Época 2015/16

Época 2015/16

A peta do Record

Lima assina por 4 anos pelo Benfica!
Original sim senhor!

Vitória importantíssima

O Benfica conseguiu uma vitória importantíssima sobre o Sp. Braga e continua na luta pelo título.
A próxima jornada será escaldante com um Braga-FCP e um Sporting-Benfica. Quem ganhar dará um grande passo rumo ao título.
Felizmente o árbitro fez o seu trabalho sem inventar, o que se saúda.
Já sei que virão os anti dizer que o penálti não existe, mas empurrão na área é penálti e ponto final.
Depois duma 1ª parte em que o Benfica empurrou o Braga para trás, embora sem conseguir oportunidades flagrantes de golo. O Braga respondia apenas em contra-ataque aproveitando o balanceamento ofensivo adversário.
Pelo contrário, a 2ª parte foi muito bem jogada de parte a parte, onde surgiram algumas oportunidades para os dois lados, mas o golo teimava em não aparecer. Até que surge o penálti cometido pelo desajeitado Elderson sobre Bruno César e já sem Cardozo em campo, foi Witsel a converter.
Durou pouco a vantagem do Benfica porque o Braga chega ao empate na sequência dum livre de Hugo Viana defendido por Artur mas com recarga vitoriosa de Elderson que se redimiu do seu erro que originou o golo do Benfica minutos antes.
Já nos descontos, quando já se pensava que o jogo acabaria empatado, surgiu Gaitán a entrar na área pela direita, tira um adversário do caminho e serve de bandeja Bruno César que apesar de ter alguns jogadores na frente, conseguiu desviar a bola de Quim fazendo o golo da vitória do Benfica.
Alguns dados estatísticos que atestam a superioridade do Benfica.
5/0 em cantos
49/31 em ataques
19/11 em remates
60/40% posse de bola

Benfica-Sp. Braga ao vivo (online)

Assista online ao Benfica-Sp. Braga a contar para a 25ª jornada da Liga Zon Sagres que se realiza no Estádio da Luz.

Link1  Link2  Link3

Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor e Capdevila; Javi Garcia, Witsel, Bruno César e Gaitán; Rodrigo e Cardozo.

Suplentes:
Eduardo, Luís Martins, Matic, Nolito, Yannick, Saviola e Nélson Oliveira.


Intervalo: 0-0
Boa 1ª parte do Benfica com domínio total do jogo mas sem ocasiões flagrantes de golo.
O Sp. Braga só chegou à área do Benfica em contra-ataque obrigando Artur apenas a uma defesa.
Penálti cometido por Elderson sobre Bruno César e Witsel marca e faz 1-0 para o Benfica.
O Braga empata por Elderson.
Bruno César goooooooooooooooolo!
Resultado final: 2-1

E o árbitro é João Ferreira

Já sabemos quem será o árbitro do Benfica-Sp. Braga, chama-se João Ferreira.
Espero que faça uma boa arbitragem, sobretudo sem prejudicar ninguém!

Vale tudo

Por considerarmos que já quase tudo tinha sido dito sobre o inenarrável acto de coerência de João Capela ao expulsar Pablo Aimar em Olhão, fazendo o supremo obséquio de o deixar jogar durante 17 longuíssimos minutos e também do acto de rigor exemplar do Conselho de Disciplina em castigar o jogador com a pena virgem de 2 jogos de suspensão que por mera coincidência é claro, o afasta dos dois próximos jogos do Benfica (logo também por coincidência o SC Braga e o Sporting) que se afiguram como decisivos, não equacionávamos, para já, voltar ao assunto. Porque por mais desculpas que se arranjem, por mais justificações que se avancem, seria um completo milagre explicar racionalmente estes estranhos casos que continuam época após época a acontecer no futebol português.

O
s responsáveis do Benfica já tinham anunciado a sua disposição de recorrer para o Conselho de Justiça por considerarem que até na avaliação e nas decisões disciplinares existem dois pesos e duas medidas. No fundo, o CD, para não destoar, limitou-se a ser coerente com os actos arbitrais que continuam a espelhar nos campos a mesma incoerência de análise. O recurso seguiria os seus trâmites e porque o mesmo não tem efeitos suspensivos, qualquer decisão que viesse a ser tomada mesmo que favorável às pretensões dos encarnados, não seria crível acontecer a tempo e horas, dada a agenda sempre muito carregada daquele órgão de recurso. Todos sabemos que a Justiça (seja ela qual for), apesar de andar em carros de alta cilindrada, quando se trata de apreciar casos menores, recorre sempre aos utilitários a diesel.

Não esquecer o que aconteceu em Braga

O Benfica joga amanhã muito do seu futuro neste campeonato.
Como se não bastasse, joga com o clube que por acaso vai na frente da classificação e que nas últimas três visitas do Benfica a casa deles sempre nos tratou como inimigos. Pior que isso, como cães!
Eu não tenho memória curta e por isso este jogo para mim deve ser encarado como se fosse contra os azuis ou os verdes.
Só espero que o árbitro que aparecerá de surpresa amanhã à noite para apitar este jogo não nos prejudique. Basta!

Um dos melhores comentários sobre os árbitros

Um dos melhores comentários que já li sobre os árbitros e o conselho do MAI para mudarem de casa.
«Bem do mal o menos, mudar de País ou de Planeta seria muito pior. Talvez se estes srs. forem "menos humanos" falharem o razoável, forem inparciais, e deixarem comer tanta "fruta", quem sabe a coisa funcione!!» (Victor Moreira)
Seria bom que eles lessem o que os adeptos do futebol pensam deles!

As expulsões de Cardozo e Leone em 2009

Soube-se agora pela boca do brasileiro Leone (ex-Sp. Braga) e expulso juntamente com Cardozo no túnel do AXA, em Outubro de 2009, que nenhum deles fez nada para ser expulso.
O mais caricato é que terão sido expulsos por serem os mais altos e por esse motivo o super dragão Jorge Sousa indicou os seus nomes aos delegados dos dois clubes.

Leone e Cardozo expulsos sem nada fazer

Perto do intervalo, Angel Di Maria levanta o banco do Sp. Braga. Uma bola gera a confusão tremenda. Segue-se o caos no túnel, com todos ao barulho. Resultado final: um vermelho para Leone, um para Cardozo.

«O Rui Casaca veio dizer ao balneário que eu e o Cardozo tínhamos sido expulsos. Mas posso garantir agora que nem eu, nem o Cardozo fizemos nada. Estávamos os dois de costas, a acalmar os outros jogadores. Esses sim, estavam a agredir-se uns aos outros», recorda Leone.

O brasileiro tem uma explicação simples: «Pelo que os dirigentes me disseram, eu e o Cardozo fomos expulsos porque éramos os mais altos. O árbitro quis agir, para não dizerem que não fez nada, olhou lá para o meio e viu-nos a nós. Os mais baixos safaram-se. Tanto que nunca fui ouvido na Liga.» (in, MaisFutebol)

Aqui está a prova da seriedade dos nossos árbitros que agora se fazem de coitadinhos!

Árbitros atingiram o limite da paciência

Quem o diz é o seu presidente Vítor Pereira.
Pergunto eu, e nós? Nós já a perdemos há muito tempo sr. V. P.
Abaixo alguns excertos da entrevista ao Relvado e comentários meus.

Se a situação presente de instabilidade no sector, não se alterar, os árbitros podem mostrar-se "indisponíveis, por motivos pessoais e familiares, para continuarem a sua atividade".

Seria óptimo pois talvez fosse a única forma de extirpar de vez os corruptos.

"Os árbitros atingiram o limite da paciência e da tolerância relativamente a tantos ataques de forma inusitada e injusta e pondo em causa a vida das pessoas e das suas famílias", acrescenta. Vítor Pereira repara que com a divulgação dos dados dos árbitros na internet, "a situação degradou-se muito", lamentando as "ameaças" que os homens do apito têm sofrido no seu quotidiano.

Ataques injustos? E a dualidade de critérios, para não dizer roubos? 

Numa mensagem aos adeptos, o líder do CA realça que "não há arbitragens infalíveis" e que "os árbitros falham como todas as outras pessoas". "Não podem querer que os árbitros sejam infalíveis e perfeitos, porque a perfeição não existe", salienta, concluindo que "não há atividades perfeitas e o futebol também não é um desporto perfeito".

Certo sr. Pereira, não existem arbitragens infalíveis, mas errar sempre contra o mesmo é normal?

Al-Jazeera?

Enquanto não for confirmada pelo Benfica não passa de especulação, mas lá que era óptimo, era.
Primeiro, porque os árabes têm muiiiito dinheiro.
Segundo, porque abriria ao Benfica um enorme mercado e quem sabe as condições para voltar à ribalta do futebol europeu.

Tanko, o iluminado!

Chegou há menos de dois meses mas já conhece profundamente o nosso país.
Lavagem cerebral em tempo record!

Palhaço!

Pedro Henriques além de cego é um palhaço! Para quem anula um golo porque a bola toca no braço dum jogador que estava caído e imóvel.
Parabéns ao Blog E Pluribus Unum

Os árbitros

Os artistas do apito ficaram melindrados com as críticas e ameaçaram parar já no próximo fim de semana tendo sido demovidos da intenção pelo presidente da FPF. No entanto, se não pararem as críticas, param mesmo na jornada seguinte.
Ora bem, como sabem que sem árbitros não há futebol, toca a ameaçar.
Agora pergunto eu, se um clube como o Benfica que investe milhões é prejudicado por um senhor do apito, sabe-se lá com que intenções, não terá motivos para criticar um árbitro? E quem fala do Benfica fala doutro clube com as mesmas ambições.
Mais a mais, todos sabemos o que a casa (arbitragem) gasta, por isso não podemos ser compreensivos com estes senhores.
Não haveria motivo para processar os senhores do apito por perdas e danos, desportivos e financeiros?

A vingança

No jogo da 1ª volta realizado na Academia de Alcochete, o Sporting impediu os adeptos/sócios do Benfica de entrarem para assistir ao jogo do campeonato nacional de júniores.
Agora, o Benfica vinga-se anunciando que no jogo do próximo sábado a realizar no Caixa Futebol Campus, no Seixal, apenas poderão assistir os sócios do Benfica e respectivos acompanhantes.
Quiseram assim!

Dois pesos e duas medidas

É incompreensível o castigo de dois jogos a Aimar. Ou não?
Se é verdade que uma expulsão por vermelho directo deve ser punida com dois jogos ou mais, o que temos visto é a punição de apenas um jogo. Vidé castigo a James Rodriguez entre outros.
Primeiro não foi uma agressão no sentido lato do termo e segundo o histórico disciplinar do jogador não foi tido em conta. Porquê? Tem a palavra o douto Conselho de Disciplina!
Ao que parece o Benfica pondera recorrer do castigo. Mudará alguma coisa? Duvido!

Ainda é possível, mas ...

Não será fácil!
O Benfica pode perfeitamente ganhar em Londres, embora a quebra da equipa nos últimos jogos em que já não consegue marcar sempre como dantes, torne a tarefa mais difícil.
Terá que ser um jogo perfeito em termos defensivos e marcar num contra-ataque, como eles fizeram cá, ou então num lance de bola parada.
Faltou alguma sorte e a malapata com os árbitros continua a perseguir o Benfica.

Injustiça

O Benfica perdeu o seu primeiro jogo nesta edição da Liga dos Campeões. É pena porque não merecia!
Sem ter feito uma grande exibição, ainda assim fizeram o suficiente para não sair derrotados nesta partida.
Na 1ª parte o jogo foi muito lento beneficiando claramente a estratégia do Chelsea que pretendia um ritmo lento.
Na 2ª, quando o Benfica acelerou e esteve próximo de marcar, acabou por sofrer o golo num contra-ataque conduzido por Torres que apanhou o corredor esquerdo todo aberto e cruzou para Kalou marcar.
Mais uma vez prejudicados pela arbitragem que branqueou um penálti indiscutível por mão de John Terry.
Destaco a exibição de Gaitán que hoje esteve ao seu melhor nível.
E agora? Ainda não perdi as esperanças!

Benfica-Chelsea online (ao vivo)

Assista ao Benfica-Chelsea da 1ª mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões online.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Emerson; Javi Garcia, Witsel, Bruno César e Gaitán; Aimar e Cardozo.

Suplentes:
Eduardo, Miguel Vítor, Matic, Nolito, Nélson Oliveira, Saviola e Rodrigo.

Ao intervalo: 0-0
Penálti perdoado ao Chelsea por mão de Terry.
E o Chelsea adianta-se do marcador por Kalou.
Resultado final: 0-1

Afinal, está vivo

Mesquita Machado, presidente da Câmara de Braga, que já foi um dos rostos do sistema fazendo panelinha com outros presidentes de associações de futebol, voltou à ribalta depois do clube da sua cidade assumir a liderança no campeonato.
E o que veio dizer, obviamente defender os árbitros e alertar para as pressões que os mesmos irão sofrer dos outros dois candidatos.
Claro, não tem razões de queixa por isso é só elogios. Quero ver se não muda o discurso logo que o Sp. Braga seja prejudicado.

Proibido sofrer qualquer golo

Hoje é proibido sofrer qualquer golo.
Sendo o Benfica uma equipa predominantemente ofensiva, é raro o jogo em que o Benfica não sofre um golo na Luz. Em jogos por pontos isso não tem grande influência porque normalmente marca vários, mas numa eliminatória a este nível a coisa muda de figura.
Felizmente, o Benfica tem sabido guardar a sua baliza na maioria dos jogos da Liga dos Campeões. Por exemplo na última eliminatória, contra o Zenit, era proibido sofrer e conseguiram.
Como diz o Toni hoje em algum lado, sendo o Chelsea um adversário difícil, não sofrer golos em casa pode ser decisivo no conjunto dos dois jogos, até porque o Benfica quase sempre faz golos, aliás fez sempre nesta edição da competição.
Quem puder, e atendendo à disponibilidade de bilhetes, não deixe de marcar presença na Luz. O apoio dos adeptos é importantíssimo para empurrar a equipa para a vitória.

Quem semeia ventos colhe tempestades

Os árbitros e os seus dirigentes vêm agora com pedidos de calma para os dirigentes sob pena de poder acontecer alguma desgraça, com ameaças de greve e com a possível falta de condições para nomear.
Lá diz o ditado, "quem semeia ventos colhe tempestades". É o que está a acontecer.
Os árbitros tanto brincaram com o apito, manipulando resultados, pessoalmente não acredito que sejam erros involuntários, pelo menos a maioria, que agora sujeitam-se às ameaças, aos insultos, etc., depois de terem sido expostos os seus números de telefone e moradas, entre outros dados.
Sinceramente, como eu gostaria que os árbitros fizessem greve pois teriam de vir árbitros estrangeiros apitar as últimas jornadas do campeonato. Assim acabariam as suspeições e os roubos.

Braga feliz, chega à liderança

Quem esperaria que à 24ª jornada o Braga chegasse à liderança do campeonato?
Hoje foram muito felizes vencendo a Académica por 2-1.
Quando o jogo parecia estar ganho, a entrada de David Simão, emprestado pelo Benfica, levou a Académica para a frente e ainda acabou por marcar um golão a Quim.
Na parte final a Académica podia ter chegado ao empate por mais duma vez, uma delas salva pelo poste e duas pelo Quim.
No sábado na Luz é imperativo que o Benfica vença se quiser ser campeão.

David Luiz e Ramires na Luz

É estranho ver David Luiz e Ramires, mas especialmente o David, como adversário do Benfica na Luz.
Nenhum deles queria jogar contra o seu antigo clube, mas tem de ser.
As ambições do Benfica na Liga dos Campeões passam por ir o mais longe possível e como tal é imprescindível vencer amanhã e se possível sem sofrer qualquer golo.
Tudo aponta para que a Luz tenha lotação esgotada, estando assim criadas as condições para um grande ambiente e um grande jogo.
Sonhar é possível!

Afinal, foram beneficiados

A arbitragem portuguesa está na berlinda pelos piores motivos. É um festival de erros (?) ou roubalheira como não há memória. Será que a profissionalização resolve o problema? Obviamente não!
Todos os anti-Benfica, e até alguns benfiquistas, garantem que Aimar foi bem expulso. Que seja, pois o pé dele toca na coxa do adversário. Porém, o árbitro fez vista grossa a esta entrada de Toy à coxa de Javi Garcia.

Se expulsa um e não expulsa outro, ou é cego ou não quis ver.
Ontem, mais uma vez o treinador azul só viu o que lhe convinha. Viu um pretenso penálti sobre Hulk, mas não viu um sobre Luisinho do Paços, nem os dois foras-de-jogo mal assinalados a Melgarejo. Pois!
Afinal quem foi beneficiado?

E agora só falta o Braga empatar

Depois dos empates mais ou menos inesperados do Benfica e dos azuis nortenhos, só faltava que o Braga também perdesse pontos nesta jornada.
O Sp. Braga tem a possibilidade de se isolar na liderança da Liga. Porém, não vai ser fácil se a Académica tiver a mesma atitude que teve nos jogos com os três grandes.
Apesar de ter uma sequência de 12 vitórias na Liga, os bracarenses foram eliminados pelo Gil Vicente na meia-final da Taça da Liga na passada 5ª feira. Será que essa eliminação dum objectivo da equipa vai pesar no subconsciente dos jogadores? Mais logo veremos.
Com ou sem vitória do Braga, mais do que nunca é proibido o Benfica perder pontos em casa no próximo sábado na Luz contra eles.
Parece que vamos ter campeonato até ao fim.

Melgarejo cumpriu a promessa

O paraguaio emprestado pelo Benfica ao Paços prometeu e cumpriu. 
Parece que vamos ter campeonato até ao fim.
Depois de ter estado a perder num auto-golo, mais um, depois doutro na Luz na 3ª feira, o Paços não se intimidou e procurou o empate, conseguindo-o pelo Melgarejo.
E o Hulk já anda a pagar pelas fintas que tem feito. Queria outro penálti quando choca com o guarda-redes pacense. Quem choca com quem? Já não engana ninguém!
Gostei de ver o descarregar de raiva do Bitó das Peras batendo com as mãos na parede depois do golo do Paços. Não acontece apenas aos outros Bitó!

Perseguição, até nos júniores

Já não há pachorra para aturar tanta roubalheira ao Benfica.
Não vou falar dos séniores pois todos já demos destaque a isso e que ainda ontem mereceram fortes críticas do director de comunicação Jorge Gabriel às arbitragens e a Vítor Pereira, presidente do sector.
Hoje vou falar dos júniores.
A equipa de júniores do Benfica empatou ontem no Funchal com o Nacional, num jogo em que terminou com 8 jogadores, embora um tenha sido por lesão grave, fratura do peróneo.
Foram expulsos o guarda-redes Bruno Varela com vermelho directo juntamente com um jogador madeirense, Bernardo Lopes por acumulação de amarelos e ainda Bruno Gaspar que estava no banco de suplentes com vermelho directo.
Para além das expulsões terão ficado dois penáltis por marcar a favor do Benfica.
Apesar deste empate, no final da 1ª volta do campeonato da categoria o Benfica é o líder, embora agora com apenas 1 ponto de vantagem sobre o Sporting e o Sp. Braga.
Este roubo foi denunciado pelo treinador João Tralhão e pelo coordenador do Centro de Estágio Armando Jorge Carneiro.

Os títulos do Nojo

No jornal afecto ao clube azul, os títulos sobre os resultados do Benfica de ontem nas modalidades amadoras foram estes:
Hóquei: Benfica sem piedade
Voleibol: Benfica derrota Castêlo da Maia
Andebol: Taça das taças: adeus do Benfica
Basquetebol: Resultados da 20ª jornada
Ou seja na modalidade em que vencemos os azuis não deram destaque.
Vão para o carvalho!

Bilhetes subsidiados?

O Sp. Braga anunciou bilhetes a 10 euros para os seus sócios que queiram assistir ao jogo com o Benfica no estádio da Luz.
Ora, se os bilhetes mais baratos para sócios do Benfica estão a 12,5 euros e os mais baratos para não sócios estão a 20, significa que o clube bracarense está a subsidiar 10 euros em cada bilhete para cativar os seus sócios a irem à Luz no próximo sábado.
Estão a nadar em dinheiro? Parece!

Bancadas   (MEO,TMN,Coca Cola,Sagres)                         Bancada meo Bancada tmn Bancada Coca-Cola Bancada Sagres
PisosSócio Púb. Sócio Púb. Sócio Púb. Sócio Púb.
P0 Inferior
20€ 30€ 20€ 30€ 12,5€ 20€ 12,5€ 20€
P0 Superior
25€ 35€ 25€ 35€
12,5€
20€
12,5€
20€
P1 30€ 50€ 30€ 50€ 15€ 25€ 15€ 25€
P3 Inferior
20€ 30€ 20€. 30€ 12,5€ 20€ 12,5€ 20€
P3 Superior
17,5€
25€
17,5€
25€
12,5€
20€
12,5€
20€
Geração Benfica
(3 a 13 anos, qualquer bancada)

7,5€ 15€ 7,5€ 15€ 7,5€ 15€ 7,5€ 15€

Algo tem de mudar neste país desportivo

Depois do que se viu ontem em Olhão, que não foi mais que uma repetição tantas vezes já vista, algo temos de fazer para mudar o status quo.
Maxi Pereira tocou na ferida no final do jogo, por mais que se esforcem nada podem fazer contra as forças de bloqueio conhecidas.
O treinador dos azuis falou o mais que pode durante a semana sobre bloqueios e funcionou ontem em Olhão pois o árbitro esteve sempre atento perdendo-se com isso um tempo imenso e ainda assim deixou passar um penálti contra o Olhanense.
Pelo que se tem visto e se nada for feito, a história vai continuar até final da época e mesmo tendo uma grande equipa podemos não ficar nos dois primeiros lugares.

Só mesmo no basquetebol

O basquetebol e o voleibol são as únicas modalidades em que se as arbitragens não forem escandalosas ganha a equipa mais competente.
E isso viu-se hoje no basquetebol com a vitória do Benfica (76-67) no antro do Dragão Caixa.
Já lá tínhamos ganho há dois anos também no basquetebol, enquanto no andebol e no hóquei, por mais competentes que sejamos perdemos sempre. E porquê? Porque o público condiciona nítidamente as arbitragens.
Para falar apenas dos jogos desta época, a equipa de andebol do Benfica perdeu por um golo lá, apesar dos árbitros terem tirado do jogo bem cedo um dos seus pivots que é muito importante no jogo defensivo da equipa. A de hóquei em patins perdeu também por um golo com uma arbitragem péssima em que a maioria dos golos adversários foram obtidos em lances de bola parada por faltas forjadas na área encarnada. 
Deve ser um dos poucos pavilhões do mundo onde não se deixa entrar adeptos do clube adversário devidamente identificados. As autoridades não garantem a segurança dos espectadores e eles deixam de lá ir para não serem enxovalhados ou agredidos.
Hoje, apesar do pavilhão estar lotado só com adeptos do clube da casa e com o "papa" entre a assistência, como o basquetebol é um jogo limpo em que os contactos são penalizados, foi possível o Benfica lá vencer.
Mesmo assim os árbitros podem dar uma ajudinha como por exemplo marcando uma falta ao contrário ou deixando passar alguma, mas se o adversário conseguir manter a cabeça fria e não protestando, as possibilidades de sucesso da melhor equipa são grandes.

E agora?

Depois dos dois pontos perdidos em Olhão, que futuro neste campeonato?
Eu sei que é difícil, mas não impossível, a menos que as arbitragens sejam mais do mesmo.
Se é um facto que a equipa não jogou ao seu nível, também é facto que jogar em campos de dimensões reduzidas e contra equipas que se fecham lá atrás não é fácil. Que o digam outros que também deixaram pontos em Olhão.
É verdade que a equipa podia (e devia) ter feito mais, mas a inspiração não apareceu em nenhum jogador e quando assim é, as coisas ainda se tornam mais difíceis. Ainda teve algumas oportunidades, mas poucas. A mais flagrante foi o cabeceamento de Gaitán salvo em cima do risco.
As palavras do Bitó das Peras durante a semana acabaram por influenciar a arbitragem pois para além da redobrada atenção nos lances de bola parada, ainda provocaram perdas de tempo incríveis até que se marcassem os cantos ou livres.
Para quem acha que o Benfica não tem motivos de queixa da arbitragem, mesmo deixando de lado o lance do Aimar, basta ver que até o Tribunal do Nojo, conhecido pelos seu benfiquismo, descortinou um penálti sobre Javi Garcia.
Sobre Aimar, ele realmente toca com o pé na coxa do adversário mas duma forma muito leve dando a sensação que não é intencional.

Nada saíu bem

E as palavras do Bitó das Peras influenciaram o árbitro da partida pois todas as jogadas ofensivas de bola parada do Benfica foram alvo de toda a sua atenção.
Já que falei do árbitro, continuo nele. Este João Capela fez uma arbitragem manhosa porque em todas as jogadas de contacto normalmente apitava contra o Benfica. Marcou uma falta a Rodrigo quando protegeu a bola à entrada da área do Olhanense e em que ficava isolado, situação que ao contrário não marcava. Não têm conta as vezes que os avançados algarvios empurraram os defesas do Benfica e nunca marcou falta.
Sobre a expulsão de Aimar, nítidamente exagerada, pois se é certo que ele deixa o pé, toda a gente sabe que não é um jogador maldoso. Já na Luz, no jogo com o Sporting, tinha expulsado Cardozo depois de lhe mostrar um amarelo por bater com a mão no chão.
O Olhanense fez muito anti-jogo, mas vá lá que o artista ainda deu 7 minutos.
Sobre o jogo jogado, tirando uns contra-ataques dos algarvios sem grande perigo pois Artur não fez nenhuma defesa difícil, nenhum jogador do Benfica esteve particularmente inspirado, ainda assim tudo fez para ganhar o jogo, mesmo com 10 jogadores durante quase meia hora.
Agora resta esperar pelos resultados dos outros candidatos para saber qual o valor do estrago.
Confirmou-se que o Benfica é o pai dos pobres visto que o estádio esteve praticamente lotado, à semelhança do que acontece em quase todos os campos deste país.

Olhanense-Benfica online

Assista ao Olhanense-Benfica referente à 24ª jornada da Liga Zon Sagres online.

Link1   Link2

Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Emerson; Gaitán, Witsel, Javi Garcia e Nolito; Nélson Oliveira e Cardoso.

Suplentes: Eduardo, Miguel Vítor, Capdevila, Matic, Aimar, Rodrigo  e Saviola.

Ao intervalo: 0-0
João Capela a fazer das suas. Expulsa Aimar e amarela Jardel na mesma altura.
Terminou a partida: 0-0
 

O bastardo não se cala

O bastardo volta a atacar com a história dos bloqueios. Bloqueado deve estar ele por ter apenas um ponto de avanço e não saber como mantê-lo.
Realmente é incrível como não há ninguém na imprensa que rebata estas afirmações.
Até o "isento" Tribunal do Jogo (à excepção do anti Coroado) não viram falta nenhuma de Luisão no lance do 2º golo do Benfica contra eles, antes pelo contrário.
Porque não fala ele dos frequentes agarrões pela camisola dos seus jogadores aos adversários? Não convém, claro!
Pobre besta!

Em dia de jogo ...

Nada melhor que falar de vendas de jogadores do Benfica. Nada a que já não estejamos acostumados, mas regista-se a falta de criatividade.
Vieira quer 50 milhões, e daí? Nada mais normal na época que vivemos. Mas, e os outros não precisam também? Ainda assim pouco se fala disso, muito menos em dias de jogo.
Porque não falar do Sporting que está em sério risco de falência?
Porque não falar da pancadaria entre o Cebola e a Maçã que tem impedido o primeiro de se treinar com o restante plantel?
Porque não falar da péssima época que o ainda campeão está a ter, em que já foi eliminado de 4 provas, 2 europeias e 2 nacionais? Só porque está na frente do campeonato com um mísero ponto de avanço?
Ao invés, prefere-se falar de bloqueios, indo entrevistar ex-jogadores de Jesus.
Se fossem sérios procuravam era visualizar as dezenas (ou centenas) de imagens de agarrões na área adversária a jogadores do Benfica. Mas não, tenta-se passar a mensagem de que o Benfica é que é beneficiado. E os menos esclarecidos acreditam porque não viram as imagens, ficando o Benfica com o ónus das supostas ajudas dos árbitros.
Ai se não fosse o Benfica como é que esta gente vivia? Morriam todos à fome por falta de emprego, ou então iam trabalhar nas obras!

A indignação portista

A história da professora duma escola pré-primária da Ericeira, que incluíu a frase "viva o Benfica" na letra da canção "atirei o pau ao gato", causou brado nas hostes azuis nortenhas. Tanto que a denunciaram no seu site, fazendo fé nesta notícia.
É claro que não é correcto influenciar crianças, mas quem são eles para falar de moral?
Mas, para quem tanto se preocupa com a letra duma canção, que tal começarem por respeitar os adversários e respectivas mães?

Quem diria!

Que o Gil Vicente ia ser o adversário do Benfica na final da Taça da Liga. Certo que já ganhou a clubes de maior projecção esta época, mas o Braga está em excelente momento e jogou com os melhores jogadores disponíveis, daí a minha surpresa.
O facto da final ser com o Gil Vicente não a torna mais fácil para o Benfica porque será o jogo da vida deles.

E agora, Emerson ou Capdevila?

Emerson tem sido o escolhido por Jorge Jesus para actuar na lateral esquerda da defesa, deixando o campeão mundial Capdevila a aquecer o banco ou a bancada.
A escolha de Jesus foi muito criticada no início da época, perdendo força a partir do momento em que se viu que o espanhol não tinha a capacidade física do brasileiro.
Em Paços de Ferreira, devido ao castigo de Emerson, Capdevila foi o escolhido. Na 3ª feira, por opção de Jesus talvez pelo facto de Emerson ter estado mal frente a Hulk no jogo do campeonato, Capdevila cumpriu relativamente bem a sua missão.
E agora quem deve jogar, Emerson ou Capdevila?
Desde já deixo a minha opinião. Em certos jogos, contra extremos rápidos, julgo que Emerson é melhor opção, naqueles em que isso não aconteça julgo que Capdevila é melhor opção porque é superior a apoiar o ataque e a cruzar.

Os jovens mais valiosos

O Futebol Finance publicou um artigo em que lista os 30 jovens (até 21 anos) jogadores mais valiosos do mundo.
Da lista não constam o Rodrigo nem o Nélson Oliveira, tornando desde logo as escolhas meramente pessoais e não baseadas em estudos concretos sobre os mesmos ou com base no valor de mercado.
Basta ver que o portista Danilo está nessa lista quando mostrou muito menos do que qualquer um dos dois benfiquistas, além de que joga numa posição muito menos valiosa.

Hulk não estava fora-de-jogo, a prova

E o malvado do árbitro-assistente assinalou!
E não é que o Bitó das Peras tinha razão?

Foi por isso que perderam

Segundo o Bitó das Peras, do seu presidente e de João Moutinho a Taça da Liga não era prioritária. Por isso perderam, não foi?
Para quem desvalorizou o golo marcado em nítido fora-de-jogo no classico anterior a contar para o campeonato e que lhes deu a vitória, é estranho todos virem agora com a conversa que foram prejudicados.
Pelo fora-de-jogo duvidoso que foi marcado ao Incrível? 
Pelos agarrões entre Luisão e Sapunaru (quem começou primeiro) antes do golo de Nolito?
Como diz e bem o cronista João Gobern, «O discurso portista já vinha ensaiado – e bem. Se a equipa ganhasse, estava preparado algum ruído em torno do virtuosismo de uma equipa capaz de vencer o rival mais direto, mesmo numa competição “não prioritária”. Perdendo, todas as palavras vão no sentido de privilegiar o campeonato, insistindo no desprezo por uma competição que faz recordar a fábula da raposa e das uvas, de La Fontaine – “estão verdes, não prestam”…».

Ó Vítor Pereira vai-te catar!

O treinador Vítor Pereira de seu nome, na conferência de imprensa após o jogo, veio mostrar a sua azia após a derrota na Luz afirmando que o Benfica faz muitos golos de bolas paradas por causa dos bloqueios em falta, citando no jogo de hoje o golo obtido por Nolito.
Coitadinho! 
Os jogadores do clube dele não fazem bloqueios, não fazem faltas, são uns santinhos.
E ainda disse que o fora-de-jogo a Hulk é mal assinalado.
O mau perder habitual! 
Não era prioritária a Taça da Liga, mas ficou muito agastado o rapaz.
Desafio os benfiquistas para editarem um vídeo sobre os lances polémicos.
Não podia faltar também o PdC a tentar ser irónico com a questão da amostragem de cartões a jogadores do seu clube no início do jogo. Queria o quê?
Para tirarem dúvidas vejam quem bloqueia quem. O artista queria que os seus agarrassem sózinhos.

Acabou-se a malapata!

Depois de ter perdido o anterior clássico com muito azar, para ser meigo com o Proença, hoje fez-se justiça na Luz.
Começou bem o Benfica marcando logo aos 3 minutos, mas num golpe de sorte, porque a bola rematada por Lucho bate num jogador encarnado e engana Eduardo, deixando o jogo empatado. A partir daí, face aos anteriores resultados o adversário cresce e acaba por marcar de novo.
O Benfica tremeu, permitindo algum domínio do adversário, mas conseguiu voltar ao jogo e numa fase em que já estava de novo por cima, manda três bolas aos ferros, mas consegue ainda o empate antes do intervalo.
Na 2ª parte o jogo teve domínio repartido até que já com Cardozo em campo faz o 3º golo que viria a ditar o resultado final.
Naturalmente que o adversário foi para cima mas a bem da verdade não teve nenhuma jogada de golo eminente.
Acabou-se a malapata contra este adversário!
E agora que venha o Sp. Braga ou o Gil Vicente a 14 de Abril.

Benfica-FC Porto online

Assista ao Benfica-Porto da meia-final da Taça da Liga online.


Onze inicial do Benfica:
Eduardo, Maxi Pereira, Luisão, Jardel, Capdevila, Javi Garcia, Witsel, Bruno César, Aimar, Nolito e Nélson Oliveira.

Suplentes:
Artur, Miguel Vítor, Luís Martins, Matic, Gaitán, Saviola e Cardozo

Maxi marca o 1º para o Benfica, aos 3 minutos. 
O adversário empata por Lucho com sorte porque a bola tabela e entra, aos 9 minutos. 
Mangala de cabeça faz o 1-2, aos 17 min. 
Nolito empata aos 42 minutos. 
Ao intervalo: 2-2 
Cardozo, que havia entrado na 2ª parte, desempata aos 77 minutos. 
Resultado final: 3-2

O clássico de hoje vale mais que a final da Taça da Liga

Podem desvalorizar como quiserem o clássico de hoje, mas quanto a mim ele vale mais que a presença na final da Taça da Liga.
O nosso adversário, talvez porque não possa dispôr de todos os seus jogadores e também para que os seus adeptos não fiquem afectados com uma eventual derrota, desvaloriza o jogo de hoje.
Creio que Jesus pensa de forma diferente, pelo menos é o que tenho lido, e ainda bem.
Primeiro, porque a possibilidade de conquistar a 4ª Taça da Liga consecutiva não será tarefa fácil para ninguém, agora ou no futuro.
Segundo, uma vitória sobre o rival na disputa pelo título de campeão terá efeitos psicológicos importantes que podem catapultar a equipa para um resto de época vitorioso. Ao invés, uma derrota pode ter efeitos desastrosos para o resto da época.
Face ao que aconteceu no último clássico realizado há 18 dias, estou confiante numa vitória do Benfica.

É uma honra!

Para nós benfiquistas, é uma honra ter o grandioso Estádio da Luz como palco da final da Liga dos Campeões em 2014.
Quem sabe se com a presença do Benfica na final?

Direitos televisivos na óptica do Pedro Fonseca

O blogger benfiquista Pedro Fonseca do Inferno da Luz, leu e comentou o meu post referente ao seu artigo sobre os Direitos Televisivos, escrito no site Notícias do Futebol.
Devido a alguns comentários deixados ao meu post, o Pedro respondeu aos comentadores no Inferno da Luz.

Inacreditável!

É inacreditável como um jornal (JN) publica um artigo deste teor!
Tirado daqui!

(clicar na imagem para aumentá-la)

Afinal é uma "mais-valia"

Razão tinha o Benfica em criar a "caixa de segurança" no estádio da Luz.
Tão criticada pelos adversários, vem agora a PSP admitir que ela é uma mais-valia para as forças de segurança e evita problemas entre os adeptos, principalmente em jogos de risco elevado.
Por algum motivo as mesmas são usadas em alguns estádios europeus.
Mais uma vez o Benfica foi pioneiro e isso custa muito aos principais rivais, por isso tinham de pôr defeito!

Quem será o árbitro amanhã?

Entre indisposições e impedimentos por terem apitado jogos recentes, não sobram muitos árbitros internacionais para dirigirem o clássico de amanhã.
Cheira-me a Duarte Gomes ou Bruno Paixão!
Se bem que nenhum dos dois, especialmente o segundo, não são benquistos lá para os lados do Douro. Confesso que também não morro de amores por nenhum deles pois já vi o Benfica ser prejudicado por qualquer um deles.
A nossa sorte é que o adversário desistiu da Taça da Liga e vem à Luz cumprir calendário. Eu acredito mesmo nisso!
Porque têm jogadores lesionados e o plantel não é tão valioso como nos querem pintar, estão a preparar uma eventual derrota menosprezando uma prova que nunca ganharam por isso não interessa. Ao invés, as supertaças são valiosíssimas.
Respeitando todos os adversários, vamos Benfica rumo à final da 4ª Taça da Liga.

Dias difíceis se avizinham

O momento actual do futebol do Benfica é difícil.
Difícil porque num período de 21 dias terá 6 jogos complicados e decisivos, a começar já amanhã com o clássico para a meia-final da Taça da Liga, seguindo-se três dias depois uma deslocação perigosa a Olhão, quatro dias depois é a vez de defrontar o Chelsea, mais uns quatro dias e é a vez de receber o Braga, mais três/quatro dias e de novo o Chelsea, na Inglaterra, depois será o Sporting no dia 9 de Abril.
Neste período, se as coisas correrem mal, deita-se fora uma época inteira, o que é cruel face ao percurso percorrido até agora.
Como se não bastasse, existe ainda a incerteza das arbitragens face ao desafio ao sistema por via da questão dos direitos televisivos.
É tempo de união dos benfiquistas pois não podemos vacilar perante o sistema, sob pena de termos de esperar mais 5 anos para nos livrarmos das grilhetas. Muitos benfiquistas ainda têm dúvidas, mas as últimas declarações do vice Rui Gomes da Silva deixam-me descansado.

São verdes, não prestam

A Taça da Liga não é muito importante segundo o presidente do adversário de 3ª feira.
OK, vamos esperar para ver se é bluff ou reconhecimento de que não têm plantel para várias frentes.
Para quem está fora da Taça de Portugal e das competições europeias, é estranho. Aliás muito estranho!

Futebol de formação

Quem ande a par do que se passa no futebol de formação do Benfica sabe que desde há (pelo menos) duas épocas, tem sido o clube que tem dado mais jogadores às selecções praticamente em todos os escalões.
Perguntarão os benfiquistas, de que adianta se temos conquistado poucos títulos nos últimos anos e não temos aproveitado quase ninguém para o plantel sénior.
Quanto aos títulos direi que já comaçamos a ganhar, primeiro foram os iniciados, depois os juvenis e quem sabe este ano sejam os júniores, além de poder repetir nos outros escalões.
O dos júniores de há dois anos era nosso, não fora ter sido "oferecido" pelo CD da Liga ao Sporting.
Particularmente nesta época as perspectivas são boas em qualquer um dos três escalões, iniciados, juvenis e júniores.

Os iniciados venceram a 1ª fase (Série E) com 64 pontos, mais 4 que o 2º Sporting, tendo marcado 114 golos e apenas 6 sofridos. Seguiu-se a fase intermédia, liderando destacado a Zona C quando falta apenas um jogo, que se disputa no próximo fim de semana, embora tenha já garantido a presença na fase final do campeonato da categoria, a disputar com o Varzim, o FCP e o Sporting.
Jogadores recentemente convocados para a selecção de sub-15: 
Aurélio Buta, Diogo Gonçalves, Fábio Novo, Gonçalo Rodrigues, João Carvalho, João Coelho, Pedro Rodrigues, Renato Sanches, Ruben Dias e Virgílio Pinto. Total: 10
O Benfica tem 7 títulos, contra 14 do FCP e 10 do Sporting.

Os juvenis tiveram até aqui um percurso excelente. Depois de terem ficado em 1º lugar na fase inicial com 58 pontos, um a mais que o Sporting, e de ter vencido a fase intermédia, prepara-se para disputar a fase final que determinará o campeão 2011/12 com o V. Guimarães, o FC Porto e o Sporting.
Jogadores recentemente convocados para a selecção de sub-17:
Alexandre Alfaiate, Filipe Nascimento, João Gomes, João Nunes, Marcos Lopes, Raphael Guzzo, Pedro Rebocho, Romário Baldé e Rúben Alfaiate. Total: 9
O Benfica tem 15 títulos nacionais, sendo o último campeão (2010/11), contra 19 do FCP e 11 do Sporting.

Os júniores tiveram uma 1ª fase péssima, havendo mudança no comando técnico da equipa, ficando 13 pontos atrás do Sporting.
Agora, na fase decisiva do campeonato, está na frente com 15 pontos, depois de ter goleado (6-1) ontem o Sp. Braga que dividia o comando com o Benfica.
Estão disputados 6 jogos, faltando disputar 8, contra o Nacional (fora), Sporting (casa), V. Setúbal (fora), FCP (casa), V. Guimarães (fora), U. Leiria (casa), Sp. Braga (fora) e Nacional (casa).
Jogadores recentemente convocados para a selecção de sub-19:
André Gomes, Bruno Varela, Fábio Cardoso, Cafú, Daniel Martins, Ivan Cavaleiro e João Cancelo. Total: 7
O Benfica é o clube que tem mais títulos na categoria, 22, contra 20 do FCP e 15 do Sporting, embora já não ganhe desde 2003/04.

Ainda e sempre, os direitos televisivos

Um artigo de opinião dum benfiquista (Pedro Fonseca), sobre o assunto.

«O que vou escrever a seguir precisa de uma declaração de interesses: não devo nada a Joaquim Oliveira, nem ele me deve a mim. Privei apenas uma vez com o “patrão” da Olivedesportos, em jantar restricto num famoso restaurante de Lisboa, e o futebol não fez parte da ementa.

Posto isto, vamos ao tema. Simpatizo com Joaquim Oliveira. Gosto de pessoas que fintam o destino e sobem a pulso a corda da vida, até chegar ao topo. Que eu saiba, a Joaquim Oliveira nada foi fácil. Teve iniciativa, argúcia e, porque não dizê-lo?, algum génio.

O dom para o negócio fez-lhe perceber que o futebol era uma mina de ouro. Simples, discreto, trabalhador, teceu uma rede de contactos que lhe permitiu socorrer os clubes afogados em dívidas por culpa de gestões danosas e irresponsáveis.

A partir daqui a história é conhecida e tem o seu ponto alto na questão dos direitos televisivos. Há duas outras características que gosto em Joaquim Oliveira: é leal e amigo dos seus amigos. Mas é um homem de negócios e defende o seu negócio.

Tenho para mim que Luís Filipe Vieira é o único homem que pode garantir para o Benfica um retorno financeiro pelos direitos televisivos à altura da dimensão e prestígio do clube. Oliveira sabe-o bem.

São dois homens que se respeitam, duros mas leais, negociadores implacáveis que defendem cada um a sua dama até ao limite. Joaquim Oliveira sabe que Vieira colocou a fasquia bem acima dos 22,2 milhões de euros/ano e que não vai ceder.

Vieira sabe que o Benfica representa para a Sport TV a “galinha dos ovos de ouro”. Pela 1ª vez o Benfica joga este jogo em posição de força. Porque Vieira teve a inteligência de pensar mais longe, ao criar o Benfica TV, um canal que deu lucro o ano passado. Agora, o Benfica tem um Plano B.

Como é que tudo isto vai acabar? É tão imponderável como saber quem vai ser campeão. Seja como for, num caso e no outro, que ganhe o Benfica.

Post-Scriptum: O meu amigo Rui Gomes da Silva tem toda a razão. Dinheiro só não chega. Alguns realizadores e comentadores da Sport TV não estão a defender a empresa que lhes paga o ordenado. E recuso-me a apontar o dedo acusador a Joaquim Oliveira: um sério “patrão” dos media não intervém na linha editorial.»

Na frente tudo na mesma

Os três primeiros venceram e continua tudo na mesma quando faltam agora 7 jornadas para terminar o campeonato.
Se o Benfica fez um jogo em ritmo de treino, ficando a dever a si próprio uma goleada, o actual primeiro classificado passou um mau bocado na Madeira, mas aguentou-se, enquanto o Braga continua a mostrar que é candidato, apesar de dizerem o contrário.
Temos campeonato até ao fim, assim as arbitragens o queiram!
E daqui a 15 dias há um escaldante Benfica-Sp. Braga na Luz. Na semana seguinte será visitado pelo actual líder.

Goza, goza!

Didier Drogba, avançado costa-marfinense do Chelsea, gozou com o facto de lhes ter saído o Benfica como adversário nos quartos-de-final da Liga dos Campeões.
É caso para dizer, goza, goza, que depois talvez chores.
Dzeko, do Manchester City fez o mesmo com o Sporting e no fim de contas lixou-se!
O Chelsea pode até passar a eliminatória, mas não vai ser com uma perna às costas.

O Benfica e o "sistema"

Passou-me despercebida esta crónica de Rui Santos, publicada já na passada 6ª feira, mesmo assim decidi trazê-la à estampa pois continua actualizadíssima.
Escrita por um não benfiquista e profundo conhecedor dos podres meandros do futebol português, ela diz tudo!
«Luís Filipe Vieira estava convencido de que, finalmente, o Benfica controlava o “sistema”. Não controla. O apoio à candidatura de Fernando Gomes à presidência da FPF foi dado no pressuposto de uma lógica de dissidência.
Luís Filipe Vieira apoiou o ex-administrador do FC Porto e, por arrastamento, o “ex-futuro” nomeador dos árbitros (Vítor Pereira). Adivinhava-se um compromisso tácito: ausência ou moderação nas críticas supostamente em troca de nomeações coerentes e arbitragens não penalizadoras. Parecia estar tudo a correr maravilhosamente, tão bem que até se falou de “levar o Benfica ao colo”, quando -- num momento crucial do campeonato -- apareceram as primeiras arbitragens comprometedoras, coroadas com um golo do FC Porto obtido de forma irregular (fora de jogo descarado de Maicon).
Num ápice, o “compromisso tácito” transformou-se em “compromisso trágico”. Foi a gota de água e a prova de que afinal o (velho) “sistema” ainda funciona e está de boa saúde.
Fernando Gomes não se arrisca. Nem como presidente da Liga nem como presidente da Federação. Gere os silêncios, independentemente do grau de ruído que se manifeste em seu redor.
O futebol português nos últimos anos consolidou a caracterização de matriz oligárquica através do poder de certas entidades, pela influência de rostos visíveis mas também de eminências pardas, especialistas nos jogos de bastidores. Foram algumas dessas eminências pardas que asseguraram a eleição de Fernando Gomes como presidente da FPF, mais ou menos indiferentes às alterações suscitadas por força da lei.
É neste quadro que emerge uma figura, que teve o alento e a perspicácia de construir um monopólio à custa da fraqueza dos clubes e de quem lhe atapetou o caminho.
A agência de viagens, os adiantamentos feitos aos clubes à luz dos acordos em torno dos direitos televisivos, o posicionamento accionista junto das principais SAD do futebol português, as alavancas do marketing e da publicidade, as dinâmicas dos patrocinadores e a marcação abundante no território da comunicação social fazem parte da mesma lógica de poder. Quem não perceber isto, não percebe nada.
Não é fácil contrariar a força tentacular e, neste momento, principalmente num quadro de crise geral e de contracção do tecido económico também no futebol, só o Benfica poderia arriscar-se a fazê-lo.
Talvez o Benfica não queira afinal um sistema justo, mas apenas um sistema protector. A verdade, porém, é que, seja por uma razão, seja por outra, o Benfica nunca vai conseguir impor o contraciclo se se dispuser a alimentar este “jogo de sombras”.
A negociação dos direitos televisivos não pressupõe apenas um acordo de natureza financeira. O que está em causa, igualmente, é a lógica de poder que esteve na base da afirmação do seu grande rival.
É verosímil que o Benfica ainda se ponha de acordo com a Olivedesportos, mas está visto que este “sistema” não lhe serve.
Luís Filipe Vieira não pode deixar de ter consciência disso. Mas... terá coragem e fôlego para alterar, finalmente, os pressupostos que estão na base do “sistema” do futebol português?» (Rui Santos, in Record)

O Luisinho sobreviveu

Depois da foto que apareceu pela internet todo esfolado, eis que Luisinho milagrosamente recuperou e vai jogar hoje pelo Paços de Ferreira. Ainda bem, senão o Bruno César ficava com remorsos pela tentativa de assassinato!
Fiquei aliviado também. Ah, e espero que o Paços jogue no próximo fim de semana como o fez contra o Benfica.

Soube a pouco!

O Benfica tinha tudo para golear o Beira-Mar mas jogou em ritmo de treino na 2ª parte e acabou borrando a pintura ao sofrer o golo habitual em casa já nos descontos.
Valeu a vitória e os 3 pontos, encostando novamente ao clube da frente e passando a ter o melhor ataque da Liga com 53 golos.
Jesus apostou desta vez em Nélson Oliveira de início e ainda bem que o fez pois o jovem avançado revelou-se um incómodo para a defesa aveirense, tendo feito a assistência para o 2º de Cardozo e 3º do Benfica.
Atendendo a que na 3ª feira temos um jogo difícil para a meia-final da Taça da Liga, compreende-se o ritmo de treino de hoje.
Acresce que Maxi fez muita falta no jogo ofensivo da equipa pois o seu substituto de hoje (Witsel) não tem a mesma apetência ofensiva. Com isto não quero criticar Witsel que foi adaptado mais uma vez na lateral direita.

Benfica-Beira Mar online (ao vivo)

Assista ao Benfica-Beira Mar online.

Link1  Link2

Onze inicial do Benfica:
Artur, Witsel, Luisão, Jardel, Emerson, Javi Garcia, Bruno César, Aimar, Gaitán, Cardozo e Nélson Oliveira.

Suplentes:
Eduardo, Miguel Vítor, Nolito, André Almeida, Capdevila, Saviola e Rodrigo.

Cardozo encosta a centro de Witsel. Está feito o 1º do Benfica aos 26 minutos.
Gaitán aparece isolado na cara do g.redes aveirense e faz o 2-0, aos 43 minutos.
Intervalo: 2-0
Cardozo faz o 3-0, depois de evitar o g.redes e descaído para a esquerda, após grande passe de calcanhar de Nélson Oliveira, aos 49 minutos.
Golo do B. Mar aos 90+1 min. O costume!
Resultado final: 3-1

A propósito do Chelsea

O Chelsea de David Luiz e Ramires, além de Meireles, Bosingwa, Drogba, Mata, Terry, Lampard e companhia será o adversário dos quartos-de-final da Liga dos Campeões.
O sorteio ditou ainda que o 1º jogo seja em Lisboa (Luz) a 27 de Março e o 2º a 4 de Abril em Londres.
Normalmente prefere-se que a 1ª mão seja fora de casa, mas talvez não seja mau começar a jogar em casa, o que aliás tem acontecido muitas vezes ao Benfica nos últimos anos e não nos demos mal com isso.
Garante à partida uma excelente casa, coisa que poderia não acontecer se perdessemos o 1º jogo por dois ou três golos.
A data dos jogos é perfeita, senão vejamos os próximos jogos.
16 de março (hoje) - Beira-Mar (Liga - casa)
20 de março (3ª f.) - FCP (Taça da Liga - casa)
23 de março (6ª f.) - Olhanense (Liga - Olhão)
27 de março (3ª f.) - Chelsea (L. Campeões - casa)
01 de abril (dom.) - Sp. Braga (casa) Esta data poderá ainda ser alterada para o sábado, dia 31/Mar.
04 de abril (4ª f.) - Chelsea (L. Campeões - Londres)
07 de abril (sáb. - Sporting (Liga - Alvalade) Esta data poderá ser alterada face ao jogo do Sporting na Liga Europa.
A esperança é a última a morrer!

Quem é Manuel Mota?

Poucos conhecem o árbitro Manuel Mota, 34 anos, natural de Vila Verde, empresário. Espero não fique conhecido pelos piores motivos.
Além de ser um novato, nunca apitou o Benfica.
Esta época ainda só apitou dois jogos da principal Liga portuguesa, o Rio Ave-Marítimo (1-3) e o V. Guimarães-Nacional (1-0).
Tem o benefício da dúvida até mais logo.

E o sorteio ditou ...

O sorteio da Liga dos Campeões para os quartos-de-final, ditou:
Apoel-Real Madrid
Marselha-Bayern
Benfica-Chelsea
AC Milan-Barcelona
Será que Portugal irá ser o grande carrasco da Inglaterra?
E nas meias, se chegarmos, jogaremos com o vencedor do AC Milan-Barcelona, sendo o 1º jogo na Luz também.
As datas dos jogos dos quartos, são 27/28 de Março e 3/4 de Abril.
Já agora as das meias-finais, 17/18 e 24/25 de Abril.

Curiosamente, na sondagem ao lado, o Chelsea era a 3ª equipa em termos de preferência dos votantes, atrás do Apoel (38) e Marselha (13).

Muito bem Jesus!

Pergunta ele e muito bem, porque os árbitros não podem ser criticados, se até o presidente da república pode sê-lo?
Estamos num país democrático ou não?
A legislação desportiva defende os ladrões do apito!

Hoje não queria ser portista ...

Para não ser gozado pelos submissos!
Eliminar o City não é para qualquer um. E tiro o meu chapéu ao Sá Pinto porque foi o único que acreditou e conseguiu passar a mensagem aos jogadores.

Equipa B para quê?

Um colega da blogosfera benfiquista já abordou o assunto, mas não é demais reforçá-lo.
Estranhamente, ou talvez não, os azuis do norte pensam desistir de apresentar equipa B na próxima época.
Digo "estranhamente" porque outros clubes mais pequenos vão apresentar equipa B e porque o objectivo é rodar jovens para posteriormente utilizá-los na equipa principal.
Digo também "ou talvez não" porque realmente esse clube não tem necessidade, nem interesse, em ter uma equipa B própria. E depois como faria para jogar contra equipas macias se não tivesse nelas jogadores emprestados?
Trata-se assim duma questão de opção, já que não há dinheiro para pagar dois plantéis e ainda a um terceiro plantel emprestado de norte a sul, incluindo ilhas.
O pretexto utilizado é demagógico!

Venha o diabo e escolha

O sorteio dos quartos-de-final da Liga dos Campeões realiza-se na 6ª feira.
Além do Benfica, apuraram-se o Barcelona (detentor do troféu), o Real Madrid, o AC Milan, o Bayern de Munique, o Marselha, o Chelsea e o Apoel de Chipre.
Exceptuando o Apoel, que poucos esperariam estar aqui, todos os outros são nomes sonantes do futebol europeu.
Se me perguntassem quem eu queria, escolheria por esta ordem, Apoel, Marselha, Chelsea, AC Milan, Real Madrid, Bayern e Barcelona.
Se nos calhar algum dos últimos três que referi, confesso já que não crio espectativas.
Responda à songadem ao lado!

As más arbitragens só acontecem em algumas modalidades

As más arbitragens são o pão nosso de cada dia do desporto português. Porém, os grandes escândalos só acontecem nas modalidades em que um determinado clube participa.
Erros de arbitragem acontecem em quase todos os jogos de todas as modalidades, mas não me lembro de ver arbitragens tão descaradamente tendenciosas em futsal e voleibol, curiosamente modalidades não praticadas pelo tal clube.
É uma vergonha que não tem fim!
O futebol também está incluído obviamente.

Ladrões à solta, agora no andebol

O Benfica voltou a ser vítima das arbitragens, agora no andebol!
O que é que temos de fazer para acabar com esta impunidade?
O resultado entre o Benfica e o Sporting foi um empate 22-22.

Benfica na final da Taça de Portugal (futsal)

Ao vencer o Freixieiro por 4-1, o Benfica está apurado para a final da Taça de Portugal que será jogada contra o Modicus que venceu o Olivais.
Depois de ter eliminado o Operário nos Açores, o Sporting nos quartos-de-final, agora o Freixieiro, ambos na Luz, o Benfica surge como grande favorito à conquista do troféu.
Os golos foram marcados por Diego Sol, Dentinho e Diece (2).
A final será disputada no dia 5 de Maio, em local ainda por definir.

Na próxima época jogamos com a "B"

Todos os dias o Benfica continua a ser alvo de especulação jornalística. Se por um lado é um sinal de que os seus jogadores têm muito valor, por outro sabe-se que em muitos casos são tentativas de desestabilização da equipa.
Com as saídas anunciadas pela imprensa, da actual equipa, ficaremos reduzidos a muito poucos.
Artur (no AC Milan), Maxi (no Inter), Luisão (no Roma), Garay (no Roma), Javi (no M. United), Witsel (no PSG/M. United/City), Gaitán (M. United/City), Rodrigo (Inter/AC Milan, etc.), Nélson Oliveira (Barcelona). Desculpem se errei ou esqueci o nome e o clube de algum.

É errado criticar sem dar o benefício da dúvida

Muitos benfiquistas criticaram diversas contratações de jovens estrangeiros pelo clube, nomeadamente Rodrigo, sobretudo pelo preço que terá custado, Melgarejo por ser um desconhecido e Oblak porque só tinha 17 anos quando veio, para citar apenas os que estão mais em alta no momento.
É verdade que no passado o Benfica errou bastante, mas tal facto deveu-se sobretudo à falta de estabilidade desportiva do clube e à constante mudança de treinadores. Com Jorge Jesus as coisas mudaram e os resultados são visíveis, quer ao nível do rendimento desportivo de muitos dos reforços, quer do financeiro, resultante das vendas altamente lucrativas de Di Maria, Ramires, David Luiz e Fábio Coentrão.
Servem estes exemplos para mostrar que temos de confiar em quem decide antes de criticar por criticar.

O alargamento da discórdia

O alargamento da Liga para 18 clubes é um erro crasso para o futebol português. E eu concordo!
«O alargamento da Liga portuguesa é um crime contra o futebol. E também contra o país. Mais uma vez os chamados clubes profissionais avançam para o abismo, ignorando a situação catastrófica da economia, a falta de recursos e a necessidade de regulação e estratégia. Quando todos os portugueses encolhem, procurando sobreviver, o futebol alarga, com perigo de rebentar – se esta decisão for homologada nas instâncias superiores.
Clubes sem público, equipas sem orçamento, competição sem impacto – eis a sequência estrutural da atividade futebolística em Portugal, recomendando, pelo contrário, mais concentração, mais pragmatismo financeiro e melhor adequação mediática. O espetro futebolístico nacional, o tamanho do país e a influência da grave crise económica e social recomendariam uma redução da Liga para 10, no máximo 12 clubes, respeitadores das boas práticas de gestão e de limitações quantitativas e qualitativas ao recurso a jogadores estrangeiros.
Com esta viciação descarada das regras do campeonato em curso, protegendo-se os piores ao desfecho da despromoção, os clubes voltam a glorificar essa incontornável tendência para nivelar por baixo. Fazer com que as piores equipas do ano não desçam de divisão é um atentado contra a moral desportiva, mais um passo atrás na formação das novas gerações de adeptos, cada vez mais convencidos de que só a vitória interessa, a qualquer preço.
A redução para 16, em 2006, decidida no Conselho Nacional de Desporto e aprovada pela Federação Portuguesa de Futebol, apesar de não acompanhada pela prometida regulação da utilização de jogadores estrangeiros nem pelo controlo financeiro, ajudou nas últimas seis temporadas a uma subida relativa dos índices competitivos internos, entre os clubes realmente estruturados, com mais equipas envolvidas na discussão dos primeiros lugares.
O atual ranking nas provas da UEFA, à beira de passar a ter três equipas na Liga dos Campeões, é uma das consequências positivas da redução do campeonato, ao deixar mais tempo aos clubes principais para prepararem as suas participações internacionais. Portugal nunca teve tantas equipas envolvidas nas provas europeias no segundo semestre da época como nos últimos quatro anos.
O alargamento não vai estancar a diáspora do jogador português, que se viu forçado a procurar conforto noutras zonas muitos anos antes de o Governo ordenar a emigração em massa aos nossos jovens. Não vai diminuir a atividade do presidente do Sindicato para minimizar os efeitos dramáticos do abuso sistemático do não pagamento de salários no tempo devido. Não vai aumentar o bolo de receitas publicitárias e de direitos de imagem, nem diminuir a terrível invasão cultural do futebol espanhol e inglês, através de centenas de horas de televisão, nos hábitos do português comum.
O alargamento, de facto, é só mais um sinal do regresso da malta dos xitos aos bons tempos do velho “Sistema”, que se mostra cada vez mais pujante e completamente restabelecido do susto das ameaças da Justiça.
(João Q. Manha, in Record)

As leis protegem os ladrões

Consta que o árbitro-assistente (Ricardo Santos, para que fixem o nome) do clássico Benfica-FCP deverá apresentar hoje uma queixa contra Jorge Jesus. É caso para perguntar, porquê só hoje, quando já se passaram 11 dias?
Fica mais que evidente que foi aconselhado por alguém. A APAF que reuniu ontem, ou outros interessados no castigo ao técnico do Benfica?
O incompetente errou e ainda se sente ofendido. É realmente incrível como as leis protegem os ladrões!
E já agora outra perguntinha inocente. Porque será que Bruno Paixão e/ou os seus auxiliares não se queixaram aquando do jogo de Barcelos em que o Vitó das Peras disse, «Arbitragem vergonhosa. Se quiserem encomendar as faixas de campeão, se quiserem levar a outra equipa ao colo que a levem, podem fazê-lo. O resumo é este: a nossa equipa má, Gil Vicente digno e a equipa de arbitragem vergonhosa.» 
E então, a equipa chefiada por Bruno Paixão não se sentiu ofendida?

O fim do império à vista

Confesso que não esperava que o comentador Rui Santos tivesse coragem de dizer isto:
No programa "Tempo Extra" da SIC no último domingo, Rui Santos analisou a recusa do Benfica à proposta de 111 milhões de euros da Olivedesportos. "Seria aparentemente um bom valor, mas estrategicamente acho que o clube fez muito bem em ter recusado", defende.
"Quando Rui Gomes da Silva [administrador da SAD do Benfica] diz que a recusa não se deveu apenas a razões financeiras, está tudo dito. Essa é a declaração chave. O que está em causa é o poder da Olivedesportos e poucos duvidam da força desse poder, desse monopólio. É uma espécie de banco dos clubes portugueses e a figura de Joaquim Oliveira é consultada para tudo! Todas as pessoas que se candidatam a um cargo têm de ter a sua benção. E já nem quero falar no papel de uma agência de viagens ligada à Olivedesportos...", acrescenta.
O cronista do Relvado sublinha que "neste sistema, o Benfica não pode consolidar uma situação de hegenomia e por isso a via da rutura é a única que o Benfica tem, deve romper este sistema para que algum dia possa obter o domínio do futebol em Portugal, pois se este sistema continuar, não tem hipótese nenhuma".
Quando um sportinguista diz o que leram atrás estamos conversados!
O império de Joaquim Oliveira está ameaçado, não só pela possibilidade de perder os jogos do Benfica, como pela queixa que a Liga de Clubes pondera avançar para a Comissão Europeia devido ao monopólio nos direitos televisivos.
Através da Liga, os clubes (pequenos) decidiram pedir 200 milhões de euros pelas transmissões televisivas. Falta saber qual o período de tempo e quais os clubes que seriam beneficiados.

Podridão nos meandros da arbitragem

Toda a gente sabe que existe um "polvo", um "sistema", ou lá o que lhe queiram chamar. E sabe também quem está por detrás dele há 30 anos, é público e ninguém o pode desmentir por mais que tentem.
Se existem juízes que o branqueiam é outra história.
A notícia da suspensão dum delegado da Liga por comentários públicos no Facebook, trouxe ao conhecimento público geral a podridão em que chafurda a arbitragem portuguesa.
Aquilo de que se suspeitava, ou que se sabia, mas sem provas concretas, ficou a nú com os comentários do delegado Manuel Armindo. 
Quando pessoas tão facciosas por determinado clube têm cargos de responsabilidade no futebol, a credibilidade do mesmo fica gravemente abalada.
Aqui ficam os comentários, tirados daqui!
Manuel Armindo
o Presidente Pinto Costa têm de abrir a boca e falar sem medo.O vieira descascou no
arbitro e viram o que resultou logo mandaram um arbitro para prejudicar o FCP e agora vamos ficar calados?
(Sábado às 22:42 perto de Porto)

Manuel Armindo
o observador do jogo vai dar-lhe a nota 2,1 foi tanta asneira que nem sabe por onde
começar o relatório.....
(Sábado às 22:38 perto de Porto)

Manuel Armindo
sr.marco ferreira fez o que o benfica lhe pediu esta semana após o aniversário dia 8/3
e antes de lhe enviar a prenda que seguirá amanhã no avião para a madeira para ele e sergio serrão (auxiliar) Pessima arbritagem dois penaltis por assinalar fora as diversas decisões mal tomadas. O pedido do benfica era amostrar amarelos a Hulk e James assim ficariam receosos para o resto do jogo e só marcou o penalti porque foi clarissimo.

Nota: Ao que parece este senhor foi o chefe dos gandulas no estádio do FCP. Não sei se nas Antas ou Dragão. Foi promovido pelos bons serviços a delegado da Liga.

Melgarejo tem lugar no Benfica?

A exibição do jovem (21 anos) paraguaio Melgarejo, no jogo de ontem, encheu o olho a todos os benfiquistas, e não só.
Será que já tem lugar no plantel do Benfica?
Na minha opinião, sim!
É veloz, tem técnica e remata. Ontem (felizmente) não marcou, mas é o melhor marcador do Paços de Ferreira com 8 golos, apesar de não jogar no centro do ataque.
Atendendo ao facto do Benfica estar a preparar uma equipa B para disputar a Liga Orangina na próxima época, ele e outras promessas que estão emprestadas em vários clubes devem regressar.
De acordo com os regulamentos, as equipas B poderão utilizar apenas 2 jogadores com idade superior a 23 anos por partida. Por outro lado, um jogador não fica vinculado apenas à equipa B, podendo jogar indistintamente na principal ou na B.
Sendo assim, o clube pode aproveitar da melhor forma o momento de forma dos jogadores, convocando-os para uma ou outra equipa. E os que vierem de lesões podem recuperar a forma na B já que esta não pode subir de divisão.

Viragem à "esquerda" revolucionária! A Luta continua... quando dá jeito!

Hoje em dia, com a crise instalada, a esquerda é que está a dar! Quem votou à direita, quem pensa à direita, está caladinho como um rato, pois é logo linchado em público com os estupendos números do desemprego! E no momento que a coisa vai ao fundo, o que a esquerda revolucionária quer é... trabalhar ainda menos! No tempo das vacas gordas, andou-se por aí, em bicos de pés, para não ferir susceptibilidades pois tudo ia bem! 
Infelizmente, no futebol é igual. Em particular no meu Benfica, cujos dirigentes não são muito melhores que a maioria... Não são, mas deviam ser. Mais responsáveis, pelo menos! Durante cerca de 18 jornadas desta Liga, o Benfica foi sobrevivendo aos brutais ataques do sistema, efectuados pela CS, dirigentes/treinadores adversários e em particular, arbitragem. De um lado, qualquer "bardina" de jogador e amostra de técnico  podia dar largas à imaginação e insinuar que o SLB havia sido "ajudado". A CS ia à boleia e... lá se ia construindo a ideia que andávamos a ser levados ao colo. Entretanto, nos lados do FCP, com um futebol de níveis cinematográficos semelhantes a Ed Wood, a pressãozinha era feita, com entregas das faixas por via registada na Luz. 
Com todo este enredo "Hamletiano", no nosso lado não se percebeu que algo iria correr mal no Reino da Dinamarca da Luz... Andámos caladinhos, a aguentar os abusos dos demais! Inclusive demos apoios a quem não merece (Fernando Gomes e Vítor Pereira), naquela ilusão ridícula de manter os inimigos por perto (Amorim no Braga, Simão em Coimbra). O que Benfica não percebe é que os inimigos não são para se manterem por perto! São para abater!
E eis que chega a jornada de luta! Depois de perdermos 8 pontos, eis que fala o Benfica! Numa linguagem tipicamente contestatária/operária, o clube acossado pela impossível perda da vantagem, fala! Acabaram-se as vacas gordas, toca a falar de árbitros! Mas eles começaram a prejudicar-nos em Guimarães, foi? NÃO! Mas à maneira "tuga", não ganhámos, foi o árbitro! Quando o próprio presidente havia dito que não falava dos bois de preto! Enquanto seguíamos isolados na frente... Ao 2º desaire (Coimbra), LFV enfrentou os adeptos como? "O árbitro roubou-nos, sabem."! 
A partir, qualquer Neto e Falâncio dos lados da Luz deram-lhes com fé! Era Pedro Proença para não apitar mais o SLB (como se PP fosse virgem nos roubos ao SLB), era as transmissões da SporTV, quando até à meses atrás Oliveira era um amigo... E eis que chegámos novamente à cantiga falada de intervenção contra a Troika do futebol português! Mas durante 18 jornadas, a teta dos fundos europeus permitiram que tudo andasse bem, era? E chegámos a Paços de Ferreira, com mais uma arbitragem esquisita, e contribuímos novamente para o fogo deste futebolzito de merda! 
Quanto ao futebol jogado, apraz-me dizer que por vezes JJ parece viver no planeta! Saviola? E a defesa continua frágil, frágil. Javi Garcia está ainda fisicamente fraco, mas Matic não garante... Melgarejo foi um senhor! E Nelson Oliveira continua a crescer...

Rescaldo da vitória em Paços

É um facto que o Benfica move multidões, por mais que isso doa a muita gente!
A prova está na foto abaixo, tirada na chegada ao estádio pacense.
Jogo muito difícil, por isso a vitória ainda soube melhor.
Campo pequeno e apertado que prejudica os jogadores mais tecnicistas por falta de espaço, dado que os adversários estão sempre a morder as canelas.
Arbitragem mais uma vez a prejudicar largamente o Benfica, mas como sempre, depois do resultado feito, toca a amenizar a coisa ao expulsar com vermelho directo um jogador do Paços, para que se venha dizer que errou para os dois lados.
Absurdo o amarelo a Bruno César por pretensa simulação porque com a velocidade a que ele ia tinha sempre de chocar no adversário, mesmo que o árbitro não quisesse marcar penálti. Com esse amarelo, os anti-Benfica vêm dizer que devia ter visto o 2º antes do golo que marcou e que já não marcava. O costume!
Tirem as dúvidas no vídeo abaixo.
 

Vitória suada e feliz!

O Benfica venceu o Paços de Ferreira por 2-1 depois de ter estado a perder.
Se é verdade que o Paços não merecia ter-se adiantado no marcador, o que é certo é que no início da 2ª parte conseguiu encostar o Benfica criando várias ocasiões de golo, umas salvas por Artur e outrtas por falta de pontaria. Foi um período de cerca de 15 minutos preocupantes, onde o 2-0 esteve eminente.
Aos 63 minutos, o Benfica empatou quando menos o merecia e 5 minutos depois chega à vantagem através dum soberbo livre marcado por Bruno César. Depois geriu a vantagem, não permitindo mais nenhuma jogada perigosa do Paços.
Foi portanto uma vitória muito suada e algo feliz.
Uma palavra para o jovem Nélson Oliveira que foi o obreiro do golo do empate ao arrancar para a área e a cruzar para Gaitán encostar.
A força, a velocidade e a técnica do Nélson são neste momento um trunfo importante para o Benfica.
Destaco também o paraguaio Melgarejo, emprestado pelo Benfica aos pacenses, que foi um quebra-cabeças para a defesa do Benfica. Que o digam Maxi e Luisão que o apanharam pela frente!
Arbitragem manhosa de Bruno Esteves. Vão dizer que o Benfica foi beneficiado porque foram expulsos dois jogadores do Paços, já depois do 2-1, mas ficaram dois penáltis por marcar a favor do Benfica, um logo no início da partida quando um defesa adversário abraça Jardel impedindo-o de elevar-se, outro quase no final por falta sobre Nélson Oliveira.

Paços de Ferreira-Benfica ao vivo (online)

Assista ao Paços de Ferreira-Benfica online.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi, Luisão, Jardel e Capdevila; Javi, Witsel, Bruno César e Nolito; Saviola e Cardozo.

Suplentes:
Eduardo, Miguel Vítor, Luís Martins, Matic, Gaitán, Rodrigo e Nélson Oliveira.

Incidências da partida:
Jardel é abraçado na área do Paços!
Golo do Paços aos 28 min. por Michel.
Amarelo anedótico para Bruno César na área do Paços.
Intervalo: 1-0
Entraram Nico Gaitán e Nélson Oliveira para os lugares de Nolito e Saviola.
Nico Gaitán empata, após cruzamento rasteiro de Nélson Oliveira, aos 63 min.
Bruno César faz o 2-1 de livre directo, aos 68 min. Golaço!
Final da partida: 1-2

É imperativo vencer o Paços

Se o jogo de hoje frente ao Paços de Ferreira já era importantíssimo para o Benfica, depois da vitória do Braga e do escorreganço do líder ainda mais.
Poucos benfiquistas (entre os quais me incluo) esperavam o escorreganço de ontem no dragão. Não que o adversário que vai à nossa frente seja melhor equipa, mas porque ancorados pelo sistema, achávamos que estariam a coberto de qualquer surpresa, ainda mais jogando em casa.
O árbitro que apitou ontem no dragão, teve uns lapsos de isenção que poucos imaginavam. Poucos de nós esperávamos que fosse capaz de mostrar amarelos por simulações dentro da área. Mas, useiros e vezeiros em utilizar a técnica da queda na área, desta vez deram-se mal. Então a queda de James é anedótica!
O penálti que deu o empate aceita-se, embora seguindo a linha de raciocínio de muitos adeptos azuis que criticaram os marcados no Benfica-V. Guimarães, não seria de marcar.
Bom, voltando ao Benfica, a esperança renasceu e julgo que vamos ter campeonato até ao fim disputado a três. Quem diria!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARQUIVO DO BLOG

Prémio Relíquia da Internet

Prémio Relíquia da Internet

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Adaptado por Blogger Benfiquista

Blog do Manuel © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO