Época 2015/16

Época 2015/16

A questão das 72 horas

Existe muita confusão na cabecinha de algumas pessoas com a questão das 72 horas de intervalo para um jogador poder jogar novamente.
E os adeptos azuis são os mais confusos e querem a todo o custo apanhar o Benfica nalguma situação similar à que ocorreu com o seu clube na Taça da Liga.
Esquecem-se eles é que essa lei só obriga a que decorram 72 horas para um jogador poder jogar novamente quando um dos jogos é feito pela equipa B, precisamente para evitar que os clubes com equipas B sejam beneficiados em relação aos outros.
De resto, onde estaria a lógica da Liga ou da FPF marcar jogos dum clube para menos de 72 horas entre um e outro?

Último dia do mercado

Fazendo fé nas palavras de Jesus e no que tenho lido, não chegará nenhum reforço de inverno para a equipa principal do Benfica neste último dia de mercado.
Até agora tivemos a entrada a custo zero do avançado português, internacional sub-21, ex-Espanhol, Rui Fonte e do lateral esquerdo brasileiro Bryan, ex-América de Minas Gerais, por empréstimo até final da época, além da volta do central Roderick Miranda e da inscrição do ala Urreta.
Por outro lado, saíram da equipa principal Bruno César para o Al Ahli, em definitivo, e Nolito para o Granada, por empréstimo até ao final da época. Da equipa B, saíram o central Sidnei (Deportivo da Corunha) lateral esquerdo/médio Luís Martins (Gil Vicente), o lateral esquerdo Daniel Martins (Belenenses) e o central João Faria (Salamanca).
Olhando aos que saíram não seria necessário contratar outros visto que foi inscrito o Urreta que pode jogar em qualquer das alas e Gaitán que foi subaproveitado na primeira fase da época pode jogar no meio e nas alas, além de que Aimar praticamente não contou até agora, assim como Carlos Martins.
A única posição que considero deficitária é a de trinco pois o único que temos é Matic, sendo André Almeida a única alternativa.
Se tudo correr bem, sem lesões, o plantel que temos na A e na B chegará, mas se correr mal pode ser um problema.


Já depois de publicado este post foram conhecidas mais uma entrada e uma saída.
Entrou Diogo Rosado (Blackburn Rovers) por empréstimo e saíu Duarte Duarte em definitivo (Paços de Ferreira). Ou seja saíu um avançado e entrou outro para a equipa B.

Cada vez mais perto do Jamor

O Benfica venceu o Paços de Ferreira por 2-0, na Mata Real, e agora só falta a 2ª mão, na Luz, para garantir a presença na final da Taça de Portugal.
Não creio que o Paços consiga vencer por 3-1, ou mais, na Luz.
Jesus não facilitou e colocou em campo praticamente o melhor onze, apenas Maxi e Enzo ficaram no banco dando os seus lugares aos jovens André Almeida e André Gomes.
A 1ª parte foi difícil porque o campo da Mata Real é pequeno e estreito e os pacenses não davam espaço como lhes competia.
Lima, sempre ele, desatou o nó após excelente assistência de Salvio em que só teve de encostar para o golo. A partir daqui o jogo ficou mais fácil e a expulsão do médio Vítor Silva ainda ajudou mais, até porque o recém entrado Rodrigo, sempre muito rápido, veio acabar com a resistência. O 2º golo nasce nos seus pés pois o seu remate é defendido para a frente e Ola John fez a recarga vitoriosa.

Paços de Ferreira-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Paços de Ferreira-Benfica a contar para a 1ª mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Link1, Link2, Link3

Onze inicial do Benfica:
Artur; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, André Gomes, Salvio e Gaitán; Aimar e Lima.
Suplentes:
Paulo Lopes, Maxi, Jardel, Enzo Pérez, Urreta, Ola John, Rodrigo.

Ao intervalo: 0-0
Aos 57 minutos sai Aimar e entra Ola John.
Lima abre o activo aos 58 minutos após cruzamento rasteiro de Salvio só precisou de empurrar.
Ola John faz o 2º do Benfica de recarga após remate forte de Rodrigo defendido por Cassio, aos 75 minutos.
Resultado final: 0-2

Hoje há Taça e é para ganhar!

E a maratona continua.
Mais um jogo a meio da semana, desta vez para a Taça de Portugal e frente à equipa sensação do campeonato e da taça também.
Ainda não sabemos qual o onze que Jesus vai apresentar, mas pelo discurso na antevisão à partida e pelo anúncio de recuperações de jogadores que estavam lesionados, presumo que entrará um onze muito próximo do melhor.
Ao que parece, apenas Cardozo e Carlos Martins continuam indisponíveis. Matic, que em princípio poderia ser poupado, deve jogar visto que não o poderá fazer no domingo por estar suspenso por 1 jogo.

O que se passa?

Perderam a vergonha, ou o respeito?
Refiro-me a alguns jornalistas, principalmente a um conhecido anti-benfiquista, que escreveu isto:

«1. A utilização irregular de três jogadores pode valer ao FC Porto a desqualificação na Taça da Liga. É uma notícia, para lá de surpreendente, inimaginável, tratando-se do clube mais organizado de Portugal. Até ali, o stress da gestão e muita incompetência traíram uma máquina julgada infalível. Diz o povo que quando a nódoa cai no melhor pano, os danos são sempre mais visíveis e as consequências sobrevalorizadas. É o caso. 

2. Sabe-se como às vezes a aplicação da lei em Portugal é um exercício difícil, em que na maioria dos processos quem julga olha ao nome, ao estatuto e ao volume dos apoios de quem é julgado, e o resultado final, a pena, não reflete exatamente o que está regulamentado. Esperemos então para ver, porque o assunto está entregue aos advogados de FC Porto, V. Setúbal (parte interessada na desqualificação portista) e ao Conselho de Disciplina. Um cocktail explosivo, é o que é.

3. Aconteça o que acontecer, este caso é um tremendo aborrecimento para a recandidatura de Pinto da Costa. O presidente do FC Porto levantou recentemente a hipótese de dar o lugar a outro, depois de se ter tornado no dirigente mais titulado do Mundo, mas, subitamente, entrou um grão de areia na engrenagem e o que pode acontecer é ter mesmo de se ir embora, mas empurrado por associados e acionistas em fúria com a eliminação da equipa. Na Alemanha, em Inglaterra ou nos Estados Unidos seria assim. Mas estamos em Portugal. E é a FPF liderada por Fernando Gomes que está a julgar o caso. Calma.» (António Varela, in Record)

Quem devia entrar?

Depois das saídas concretizadas de Bruno César (vendido ao Al Ahli) e de Nolito (emprestado ao Granada) e porque o Benfica ainda está envolvido em 4 provas oficiais que entram agora nas fases decisivas, é imprescindível a entrada de alguns reforços. Sim, porque a equipa B já está demasiado espremida e não tem, excepção feita a Miguel Rosa, mais ninguém que possa entrar na equipa principal.
A entrada de Rui Fonte e eventualmente de Diogo Rosado não podem ser consideradas porque se destinam, pelo menos numa primeira fase, à equipa B.
Voltando ao tema do post, creio que para o lugar de Nolito não será necessário contratar ninguém, não só porque temos Miguel Rosa que normalmente joga à esquerda fletindo para o meio, tal como Nolito, como porque temos o Urreta que se estreou em Braga e Jesus já se referiu a ele em termos elogiosos.
Mesmo não sendo necessário contratar ninguém para as alas, julgo serem necessários dois centro-campistas, um para a posição de trinco pois Matic não está imune a alguma lesão, mesmo tendo André Almeida, e outro para o centro porque as mazelas de Aimar e de Carlos Martins têm sido intermináveis.
Dentro das limitações financeiras actuais, quem gostaria de ver entrar no Benfica neste mercado de inverno?

Hugo Vieira, gostei!

Gostei da actuação de Hugo Vieira no jogo contra os azuis do Porto. Apesar de pouco solicitado e muito desapoiado face à pálida exibição da maioria dos seus colegas, foi o único que deu que fazer aos defesas adversários, arrancando inclusivé um amarelo a Mangala e fazendo uma assistência que quase dava golo.
Para quem pouco jogou no Gijón devido aos problemas de saúde da esposa e quase sem ter treinado com os agora companheiros, não se podia esperar muito.

Cosme Machado

Aí está o árbitro do jogo da Taça com o Paços de Ferreira.
Uma novidade a apitar a equipa principal do Benfica esta época.
Desde o Benfica-Académica de há duas épocas na Luz que este artista me ficou atravessado.

E agora pensar na Taça de Portugal

O Benfica não pára porque ainda está em 4 competições.
Depois do jogo do campeonato, segue-se agora a Taça, em Paços de Ferreira. Se a eliminatória fosse disputada em apenas um jogo eu estaria preocupado, mas havendo um segundo jogo na Luz, há uma margem de confiança maior para garantir a presença na final da prova.
Quem diria no início da época que nesta altura o Paços de Ferreira estaria em 4º lugar no campeonato e nas meias-finais da Taça? Julgo que ninguém pelo facto de não ter um plantel com nenhum nome sonante e com um treinador estreante na 1ª divisão.
E quem diria também que o lanterna Moreirense só iria fazer grandes jogos contra o Benfica? Hoje foi goleado em casa precisamente pelo Paços de Ferreira.
Face a algumas lesões e à gestão do plantel, creio que Jesus vai apostar numa revolução do onze para o jogo de 4ª feira. Desde logo na baliza, onde deve jogar o Paulo Lopes, na defesa, se Garay não estiver totalmente recuperado e face à lesão de Jardel deve jogar Miguel Vítor, deve igualmente apostar no André Almeida e no André Gomes, bem como em Aimar pelo menos durante uma parte do jogo, e na frente devem jogar Urreta e Rodrigo.
Estarão à disposição alguns suplentes de luxo que poderão entrar no decorrer do jogo se necessário.

O Manha arrasou a máquina infalível

«O descuido do FC Porto na violação das regras de utilização de jogadores da equipa B antes do tempo permitido na formação principal foi uma enorme surpresa para todos os que se habituaram a considerar a organização portista uma máquina infalível. 

Desta vez, parece não se ter tratado de mais uma esperteza para reverter em próprio benefício a ingenuidade dos adversários, nem mais um episódio de batota ou abuso de confiança. 

No meio da obsessão com os habituais tratamentos de favor ao Benfica, agora à cata dos cartões mostrados ou por mostrar nos jogos do rival e nos dos seus adversários seguintes, a tal máquina descuidou-se e trabalhou com uma falta de rigor que assusta. 

Estes acidentes de percurso têm sempre um lado positivo, despertando mentes adormecidas pela rotina do sucesso fácil implantado por José Mourinho no ano antes do Apito Dourado: "Em condições normais vamos ser campeões e em condições anormais também seremos campeões". 

Pela conversa de Vítor Pereira, que imita terrivelmente as poses afetadas, a barba descuidada e 'o tom agreste, o FC Porto não teria adversários privados de jogadores expulsos ou com 5 amarelos, quando na verdade idênticas limitações afetaram metade dos seus opositores na 1.ª volta da Liga, atirando para cima do Benfica o odioso de uma situação que o beneficia por igual.

Quando a organização coloca o treinador nos ecrãs a manipular estatísticas, também aposta na ignorância e na falta de referências dos concorrentes, sempre lerdos a reagir e normalmente apanhados desprevenidos pela capacidade de antecipação das diatribes portistas, para quem a generalidade dos meios de comunicação são mais complacentes. 

O rigor é o primeiro mandamento da cartilha profissional e a sua falta acarreta uma má imagem para as instituições, não se percebendo que a Liga tenha demorado três semanas a detetar uma falha tão evidente, ou que esperasse que ela prescrevesse sem ninguém dar por nada. 

Esta é uma daquelas situações anormais a que Mourinho ou o seu émulo se podiam referir em voz ameaçadora e serem na mesma campeões.» (João Q. Manha, in Record)

Mais palavras para quê?

A 3ª Taça da época!

O basquetebol do Benfica conquistou a 3ª taça da época, após ter vencido a Académica por 85-74, em Oliveira do Hospital.
Desta vez foi a Taça da Liga, vulgo Hugo dos Santos.
Curiosamente a vítima foi sempre a mesma, a Académica.
Faltam ainda os dois principais troféus da temporada, a Taça de Portugal e sobretudo o Campeonato Nacional para ser perfeita.

Benfica-Académica (final da Taça Hugo dos Santos-basquetebol) ao vivo

O Benfica e a Académica discutem mais uma final em basquetebol esta época.
Depois de terem discutido a Supertaça e a Taça António Pratas, ambas vencidas pelo Benfica, hoje discutem a Taça da Liga (Hugo dos Santos) em Oliveira do Hospital.

Assista online à mesma, aqui.
Terminou o 1º período: 23-14 para o Benfica.
Ao intervalo: 48-34 para o Benfica.
Terminou o 3º período: 67-54 para o Benfica.
Resultado final: 85-74

Rescaldo de Braga

O Benfica conseguiu uma vitória preciosa em Braga que pode ser decisiva para a conquista do título, isto se as arbitragens continuarem minimamente isentas. Neste campeonato já tivémos duas altamente penalizadoras, Sp. Braga na Luz (Artur Soares Dias) e Académica em Coimbra (Carlos Xistra) que valeram a perda de 4 pontos.
Sobre o jogo, a colocação de Gaitán solto fez a diferença, especialmente na 1ª parte, altura em que surgiram os dois golos. Se a sua colocação naquela posição se deveu à indisponibilidade de Cardozo é caso para dizer, bendita lesão.
Contra equipas menos fortes o pouco povoado meio campo encarnado é suficiente, com mais ou menos sustos defensivos, já contra equipas mais fortes não dá e isso viu-se há dias contra os azuis na Luz. Só quando entrou Aimar é que o Benfica passou a ter o jogo na mão.
A 2ª parte do jogo deve ser motivo de reflexão para Jesus e deve merecer mais atenção tendo em vista futuros jogos, casos do próximo em Braga para as meias-finais da Taça da Liga, dos jogos contra o Bayer Leverkusen, e futuros adversários da Liga Europa se seguirmos em frente, e ainda do importantíssimo jogo no Dragão.
Extra jogo, as declarações meio enigmáticas de Jesus e que mereceram destaques na imprensa, deixam antever que os adeptos do Benfica tiveram, mais uma vez, problemas no Axa e arredores.

Quebrado o enguiço em Braga

E depois de 3 épocas sem ganhar em Braga, o Benfica quebrou o enguiço e venceu, mantendo-se na liderança do campeonato.
Jesus, não sei se face à indisponibilidade de Cardozo, alterou o onze inicial, colocando apenas um ponta-de-lança na frente, hoje Lima.
O Benfica teve uma boa entrada na partida marcando logo aos 5 minutos e dominando a partida nos primeiros 15 minutos. O Sp. Braga depois desse período equilibrou e atacou mais conseguindo vários cantos, embora sem oportunidades flagrantes, excepto num cabeceamento defendido por Artur.
O balanceamento ofensivo do adversário permitiu um contra-ataque que deu o 2º golo.
Com 2-0 ao intervalo, entrou na 2ª parte com mais cautelas defensivas, oferecendo o domínio do jogo ao adversário. 
Se é um facto que o Braga se adiantou no terreno, só conseguiu marcar num lance fortuito.
Resultado justíssimo!

Sp. Braga-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Sp. Braga-Benfica a contar para a 16ª jornada da Liga Zon Sagres.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi, Luisão, Jardel e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Salvio e Ola John; Gaitán e Lima.
Suplentes:
Paulo Lopes, Miguel Vítor, André Almeida, Urreta, André Gomes, Rodrigo e Kardec.

Salvio, abre o activo aos 5 minutos.
Lima faz o 2º para o Benfica, aos 35 minutos.
Ao intervalo: 0-2
Entra André Almeida para o lugar de Ola John obrigando à colocação de Gaitán na esquerda.
João Pedro reduz para o Braga, aos 77 minutos.
Entra Urreta para o lugar de Gaitán, aos 83 minutos.
Entra Kardec para o lugar de Lima aos 90+4 minutos.
Resultado final: 1-2

Benfica na final da Taça da Liga (Hugo dos Santos)

A equipa de basquetebol do Benfica venceu (68-58) nas meias-finais da Taça da Liga (vulgo Hugo dos Santos) frente à Ovarense e classificou-se para a final que se disputa amanhã a partir das 15,35 horas e com transmissão na SportTv.
O Benfica podia ter vencido este jogo muito mais folgadamente, porém nos últimos jogos os triplos não têm caído o que torna as coisas mais difíceis. Hoje foram 18 triplos falhados consecutivamente e só depois é que entraram 3 já no 4º período.
Saúdo o regresso de Carlos Andrade à equipa depois de longa ausência por lesão, bem como de Fred Gentry depois de longa espera pela naturalização. Como não há bela sem senão, Lace Dunn não jogou devido a lesão.
Estatísticas:
Heshimu Evans - 18 pontos
Seth Doliboa - 13
Diogo Carreira - 10
Ricky Franklin - 8
Cláudio Fonseca - 8
Betinho Gomes - 6
Carlos Andrade - 3
Élvis Évora - 2
Lançamentos Livres: 11 convertidos em 14 (79%).
Lançamentos de 2 pontos: 24 convertidos em 42 (57%).
Lançamentos de 3 pontos: 3 convertidos em 21 (14%).

A final amanhã é com a Académica que venceu o CAB por 84-68.
Curiosamente será a 3ª final contra o mesmo adversário, a Supertaça e o Troféu António Pratas foram as outras duas já disputadas esta época.
 

Belenenses-Benfica B ao vivo (online)

Assista online ao Belenenses-Benfica B a contar para a 25ª jornada da Liga de Honra.

Link1, Link2

Onze inicial do Benfica:
Mika; Bruno Gaspar, Roderick Miranda, Carole e Daniel Martins; Luciano Teixeira, Raphael Guzzo, Leandro Pimenta e Miguel Rosa; Ivan Cavaleiro e Deyverson Silva.

O Belenenses adianta-se no marcador aos 18 minutos, através de Arsénio.
Deyverson Silva empata um minuto depois.
Ao intervalo: 1-1
Sai Leandro Pimenta e entra Hélder Costa aos 71 minutos.
Sai Deyverson e entra João Mário aos 80 minutos.
Aos 83 minutos o Belenenses adianta-se novamente no marcador, depois duma defesa incompleta de Mika.
Cafú entrou aos 90 minutos.
Resultado final: 2-1

Derrota em casa do líder num jogo equilibrado!

Expectativa para mais logo

Este sábado é muito importante para o futuro do Benfica no campeonato.
Não é apenas mais um jogo, é sim um jogo onde nas últimas 3 épocas sempre têm acontecido coisas fora e dentro de campo.
Há 3 épocas foi a história do túnel no intervalo do jogo em que o Cardozo é expulso sem nada ter feito para tal. Talvez apenas porque é alto demais! Se fosse agora talvez fosse o Matic que é quem tem andado na berlinda. Arbitro Jorge Sousa e derrota 2-0.
Há 2 épocas foi a agressão de Alan ao Javi Garcia que o sr. Xistra viu ao contrário expulsando o jogador do Benfica e na sequência do livre lateral o Braga faz golo. Árbitro Carlos Xistra e derrota 2-1.
Na época passada foi o penálti assinalado a Emerson por bola no braço quando este estava de costas e os dois apagões para cortar o ritmo. Árbitro Pedro Proença e empate 1-1.
É com muita expectativa que aguardo por este jogo que será apitado por um novato nestas andanças. Oxalá não se deixe influenciar!

Dou-lhe o benefício da dúvida

O árbitro do Sp. Braga-Benfica já é conhecido, chama-se Bruno Esteves e pertence à A.F. Setúbal.
Já apitou dois jogos do Benfica sem erros de monta. Espero que não se deixe intimidar no sábado porque o ambiente vai ser como de costume de cortar à faca, com super dragões misturados com guerreiros.
Se tivesse sido nomeado um Proença, um Benquerença, um Xistra, um Soares Dias, um Jorge Sousa, um Vasco Santos, um Rui Costa, ou mais um ou outro, estaria mais preocupado, mas nunca fiando.

Será que acontecerá alguma coisa?

Os azuis do Porto ou andam distraídos ou têm muita confiança nos seus homens estrategicamente colocados na Liga.
Depois do caso do adiamento do jogo com o V. Setúbal que foi disputado em data irregular, surge agora outro caso o da utilização irregular de 3 jogadores no jogo com o mesmo clube mas a contar para a Taça da Liga.
É caso para perguntar, será que acontecerá alguma coisa?
Será que vão ser punidos com derrota nos dois jogos?
Vamos esperar sentados!

As coisas estão a mudar?

Há muito tempo não via um presidente e um treinador dum clube alinhado ao "sistema" vir a público criticar uma arbitragem dum jogo com os azuis do Porto.
Aconteceu agora com Fernando Oliveira e José Mota que arrasaram a arbitragem de Pedro Proença no jogo de ontem.
E concordo plenamente com Fernando Oliveira quando diz que Pedro Proença é arrogante e que precisa dum banho de humildade.
Já são dois os clubes que pediram para este árbitro não apitar mais jogos seus, o Benfica (através de LFV) e agora o Vitória.

Não acredito ...

... que o Sp. Braga tenha recusado 23 milhões de euros por Éder!
Não acredito porque vendeu Lima por 4,5 ao Benfica que é mais jogador que Éder, além de que poderia ir buscar outro jogador até 31 de Janeiro.
Assim como também não acredito que o Benfica dê 5 milhões de euros pelo jovem Ricardo do V. Guimarães!

A grandeza do Benfica

Há quem ache que por ter mais dois ou três títulos, ainda que à custa de Supertaças, é o maior clube português. Isto para não aprofundar "apitos dourados" e afins!
Mas, os grandes clubes medem-se sobretudo pelo número de adeptos, de sócios, de receitas, etc.
O Benfica está em 22º na lista dos clubes europeus com mais receitas e recebe uma ninharia pelo direitos televisivos, caso contrário estaria no top-20.

Nada que nos surpreenda

Mais do mesmo, uma equipa que tem Otamendis, Mangalas, Fernandos e outros sarrafeiros é a mais disciplinada da Liga. Pudera, só hoje ficaram por mostrar alguns amarelos a jogadores azuis.
Fiquei estupefacto ao ver que Moutinho só tem 2 amarelos, o 1º mostrado na Luz e o outro hoje em Setúbal.
E nenhum vermelho na Liga. Só na Taça é que foi expulso um jogador (Castro) por acumulação de amarelos.
Se o Vitó acha que o Matic devia ter visto um amarelo em Moreira de Cónegos, utilizando o mesmo critério quantos cartões já foram perdoados aos seus jogadores?

A piada do dia


«A troca de Insúa por Kardec e Nolito esteve mesmo em cima da mesa, conforme avançou o 'Correio da Manhã', mas existem duas versões contraditórias. Do lado do Sporting, fonte oficial defende que a proposta abortou devido às exigências dos 'leões', que terão pedido Cardozo ou Lima pelo argentino; na versão do Benfica, a troca 'nasceu' em Alvalade e chegou à Luz por iniciativa de um mandatário do Sporting. 
De acordo com a fonte oficial do Sporting, o cenário nasceu durante as negociações que o Sporting manteve nos últimos dias com os brasileiros do Grémio mas não partiu de Alvalade, ao contrário do que chegou a ser ventilado. "Foi proposto ao Sporting a saída de Insúa mediante três pressupostos: a cedência de Kardec; a cedência de Nolito; e o perdoar da dívida em relação aos danos provocados por adeptos no estádio da Luz, em 2011. Em resposta, foi transmitido que o Sporting podia negociar Insúa mas por Cardozo ou Lima", explicaram ao Expresso.
No entanto, fonte oficial do Benfica também contactada pelo Expresso apresentou uma versão contrária à posição dos 'leões'. "A iniciativa partiu de um mandatário alegadamente do Sporting, que queria trocar Insúa por dois jogadores nossos, Kardec e Nolito. E foi apenas isso", garantiu.
Refira-se, a este propósito, que o Sporting detém apenas 35% do passe do internacional argentino, encontrando-se os restantes 65% divididos em três partes: 25% pertencem ao Liverpool, antigo clube do lateral esquerdo; 25% estão na posse do próprio jogador; e 15% foram vendidos ao Sporting Portugal Fund.»

Mas alguém em perfeito estado de saúde mental faria uma troca destas? Nem Nolito e Kardec, quanto mais Cardozo ou Lima. Estes leões são uma piada!


Para não variar, o penálti habitual

O Benfica B empatou (2-2) com a Naval no Estádio da Luz.
O árbitro Duarte Gomes não viu uma mão na bola dentro da área da Naval, mas viu um toque de Bruno Gaspar a um adversário totalmente acidental na área do Benfica. Lances que surgem em todos os jogos e que os árbitros só marcam quando e a quem lhes convém. Só para referir um bem recente, no clássico João Ferreira fez vista grossa a uma falta sobre Garay na área dos azuis, onde ainda marcou falta ao contrário.
Não tenho as estatísticas, mas a equipa B do Benfica deve ser das que sofreu mais penáltis na Liga de Honra.
Sobre o jogo, foi fraquinho e o resultado até é justo.
Desde as saídas dos Andrés (Almeida e Gomes), e sem um patrão na defesa, a equipa não é mais a mesma dos primeiros jogos.
Há vários jogos que se nota um abaixamento de forma geral, agravado com algumas ausências de jogadores importantes. Por exemplo no jogo de hoje, sem Fábio Cardoso que vinha jogando muito bem, Norton de Matos teve de adaptar Carole a central e foi na sequência dum mau passe interceptado por um adversário que surgiu o 1º golo da Naval. Também Roderick teve algumas falhas.
João Cancelo continua de fora devido ao acidente que provocou a morte da mãe.
Hoje jogaram alguns jogadores que quase não tinham jogado antes, casos do lateral esquerdo Daniel Martins, do médio Raphael Guzzo, e de Bruno Gaspar que fez dois ou três jogos a lateral direito desde que Cancelo está impossibilitado de jogar. Entraram ainda dois júniores no decorrer da partida, Hélder Costa e João Teixeira.

Benfica B-Naval ao vivo (online)

Assista online ao Benfica B-Naval a contar para a 24ª jornada da Liga de Honra.


Onze inicial do Benfica:
Mika; Bruno Gaspar, Roderick, Carole e Daniel Martins; Luciano Teixeira, Raphael Guzzo, Leandro Pimenta e Miguel Rosa; Cafú e Ivan Cavaleiro.
Suplentes:
Rafael Copetti, Victor Lindelof, Mvom, João Teixeira, Hélder Costa, Deyverson e João Mário.

A Naval adianta-se no marcador através de André Carvalhas (um ex-Benfica), aos 31 minutos. A bola ainda tocou em Roderick e desviou a trajectória.
Ao intervalo: 0-1
Entrou no recomeço Deyverson Silva para o lugar de Leandro Pimenta.
Entra Hélder Costa para a saída de Cafú, aos 58 minutos.
Miguel Rosa empata com um remate enrolado, aos 74 minutos.
Miguel Rosa bisa e coloca o Benfica na frente, aos 77 minutos.
A Naval empata de penálti, aos 89 minutos.
Resultado final: 2-2

Eugénio Queirós premonitório?

Está aí o jogo que vai decidir o campeão 2012/2013.
O tal que não se realizou porque a bola não saltava e porque, segundo o Rui Santos, Pedro Proença estava amuado.
Parece que a meteorologia não vai ajudar mas sempre queremos ver o que vai fazer o árbitro com a bola e com o relvado neste jogo que se o FC Porto vencer, como irá acontecer, lhe abrirá as portas ao tricampeonato pois o Benfica vai cair em Braga na próxima jornada.
Penso eu de que.

Quem escreveu isto foi o jornalista Eugénio Queirós no seu Blog do Record.
Oxalá esteja errado, mas não tenho dúvidas que ele sabe muita coisa que nós não sabemos!

Luís Martins, emprestado ou dispensado?

O lateral esquerdo Luís Martins que jogava no Benfica B foi para o Gil Vicente.
Segundo uns por empréstimo, segundo outros dispensado. Quem tem razão?
Pesquisei e consegui apurar que foi dispensado (assinou por 3 anos e meio), segundo noticia o site do Gil Vicente.
Confesso que não entendi esta dispensa. É verdade que dificilmente jogaria na equipa principal, mas é um jovem de 20 anos e pode evoluir muito.
Apesar de não entender o porquê da dispensa, não vou criticar quem tomou a decisão pois deve ter as suas razões, principalmente se tiver garantido o direito de preferência e uma grande percentagem numa eventual futura venda.

Para quem não falava de arbitragens ...

Diziam "eles" que só os burros é que falavam de arbitragens. Isto era só quando as coisas lhes corriam de feição.
Com o Benfica a incomodar não se calam e tentam pressionar a todo o custo.
Eu receava que a arbitragem de João Capela em Moreira de Cónegos, à semelhança do acontecido em Olhão na época passada, pudesse fazer estragos. Penso que tal não aconteceu porque os jogadores do Benfica não lhe deram chances, tal como não haviam dado a Jorge Sousa em Coimbra. O pior é quando as bolas não entrarem e seja preciso que marquem os penáltis, ou então que os nossos defesas dêem azo a que possam ser marcados penáltis contra, mesmo quando sejam muito duvidosos.
Por exemplo, ontem contra o Moreirense, houve um lance que a ocorrer na área do Benfica daria penálti sem dúvida.

Agora eu queria Leroy Fer

Com as saídas de Aimar e Bruno César há necessidade de contratar pelo menos um médio, mas se possível dois visto que Carlos Martins anda em maré de azar esta época.
Há dias falava-se no nome do médio holandês Leroy Fer do Twente, ex-companheiro de Ola John.
Eu gostaria que ele viesse para o Benfica porque é um médio possante e com características mais defensivas, embora também faça golos.
Riquelme? Não sei se o queria no Benfica, apesar da sua categoria.

Vitória e campeões de inverno

O Benfica triunfou em Moreira de Cónegos e termina a 1ª volta na liderança, independentemente do resultado do jogo entre o V. Setúbal e os azuis do Porto.
Apenas nos primeiros segundos o Moreirense assustou, de resto só deu Benfica, pecando por escasso o resultado.
Cumpriram-se todos os objectivos, os 3 pontos, manter o saldo de golos, sem cartões aos jogadores em perigo e sem lesões. Melhor era impossível, à excepção de ter marcado mais golos.
Quando não há Cardozo, há Lima. Hoje também Salvio!

Moreirense-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Moreirense-Benfica a contar para a 15ª jornada da Liga Zon Sagres.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi, Luisão, Jardel e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Salvio e Gaitán; Lima e Cardozo.

Suplentes:
Paulo Lopes, André Almeida, Miguel Vítor, André Gomes, Ola John, Rodrigo e Kardec.
(jogaram André Almeida, Ola John e Rodrigo)
 
Ao intervalo: 0-0
Salvio faz o 1º para o Benfica aos 48 minutos.
Lima numa chapelada faz o 2º aos 70 minutos.
Resultado final: 0-2

RAP fala de Calabote

«Trata-se de uma investigação sobre Inocêncio Calabote, o árbitro que foi recebido pelo presidente do Benfica em sua casa na véspera de um jogo. Não, desculpem. Enganei-me. É o árbitro a quem o Benfica pagou uma viagem ao Brasil, assim é que é. Peço desculpa, voltei a equivocar-me. O livro é sobre um árbitro que terá recebido quinhentinhos de um vice-presidente do Benfica. Perdão, ainda não é isto. É um árbitro ao qual o presidente do Benfica mandou oferecer fruta para dormir, conforme comprovado por uma escuta. Apre! Não acerto. Bom, parece que se trata de um árbitro ao qual o Benfica não ofereceu nada e que, em troca, terá beneficiado o clube a ponto de fazer com que o Porto ganhasse o campeonato. Enfim, um daqueles escândalos que nem 50 anos de silêncio conseguem apagar. Mas, reconheça-se, um escândalo que se mantém actual: um árbitro que acabou castigado pela justiça desportiva num ano em que o campeonato foi ganho pelo Porto. Realmente, soa-me a familiar.» (autor, Ricardo Araújo Pereira)

Lá vêm eles com o "mito" Calabote

Qualquer decisão de arbitragem que supostamente possa vir a beneficiar o Benfica trás o nome do Calabote à baila quando está mais que provado que o referido ex-árbitro não deu nenhum título ao Benfica.
O problema foi o senhor Duarte Gomes ter confessado ser benfiquista há pouco tempo.
Curioso que a memória destes senhores é selectiva!

As estranhas nomeações

As nomeações dos árbitros para os diversos jogos são muitas vezes incoerentes para não lhe chamarmos outra coisa.
Para o jogo de amanhã com o Moreirense foi nomeado um grande "artista" que já prejudicou, e muito, o Benfica nomeadamente na época passada visto que nesta ainda não apitou nenhum jogo.
Outra coisa estranha são as nomeações de árbitros da mesma Associação do clube.
João Capela é de Lisboa, embora não seja benfiquista, por isso não deveria apitar em Moreira de Cónegos.
O mesmo aconteceu ontem na Madeira, onde o portuense Manuel Oliveira (atenção, não sou eu!) apitou o União-FCP "B" e segundo relatos da imprensa prejudicou muito a equipa insular, senão leiam:
«Responsáveis, atletas e adeptos unionistas estão indignados com a arbitragem do jogo desta tarde. Entendem que terá exercido acção determinante para a derrota da equipa na recepção ao FC Porto B, por 1-0.
O União perdeu após 13 jogos sem conhecer esse amargo sabor e diz ter visto um seu atleta expulso indevidamente, critérios disciplinares incoerentes e outras tantas decisões técnicas que prejudicaram a formação azul e amarela de forma constante.
Assim sendo, a arbitragem do portuense Manuel Oliveira vai ser alvo de um protesto, que será apresentando na Liga de Clubes sustentado com uma exposição assente em imagens televisivas, já que o encontro foi transmitido pela Sport TV.
No final do jogo, Jokanovic não ‘calou’ a sua insatisfação lamentando a conduta do árbitro e chegando a uma conclusão: “É por estas coisas que não podemos lutar pela subida. Não nos deixam fazer mais”, vincou.»

Derrota injusta

A equipa B do Benfica perdeu (1-3) em casa com o Feirense que apesar da má classificação está a subir de produção e é preciso não esquecer que ainda na época passada estava na 1ª Liga.
Ganhou a equipa mais experiente que soube aproveitar as oportunidades que construíu ao contrário do Benfica que também criou mas não as concretizou.
Mesmo com Roderick e Urreta no onze, esta equipa ainda se mostra muito verdinha, o que não surpreende visto que tem vários júniores e ex-júniores.
Apenas os dois citados atrás, mais Miguel Rosa, Leandro Pimenta e Carole têm alguma experiência.

Benfica B-Feirense ao vivo (online)

Assista online ao Benfica B-Feirense a contar para a Liga de Honra.

Link
Link

Onze inicial do Benfica:
Mika; Bruno Gaspar, Fábio Cardoso, Roderick e Carole; Luciano Teixeira, Leandro Pimenta, Miguel Rosa e Urreta; Ivan Cavaleiro e Deyverson.
Suplentes:
Rafael Copetti, Raphael Guzzo, Hélder Costa, Cafú e João Mário.

Ivan Cavaleiro coloca o Benfica na frente aos 23 minutos.
Jorge Pires empata aos 24 minutos.
Fonseca faz o 2º do Feirense aos 35 minutos.
Ao intervalo: 1-2
Entram João Mário e Hélder Costa para os lugares de Deyverson e Ivan Cavaleiro, aos 77 minutos.
Entra Cafú para o lugar de L. Teixeira, aos 82 minutos.
Jorge Gonçalves faz o 3º do Feirense e mata o jogo, aos 87 minutos.
Resultado final: 1-3

Futebol brasileiro está em alta

Vários clubes brasileiros estão dando sinais de saúde financeira, entre eles o Corinthians, o Grêmio de Porto Alegre, o Santos, o São Paulo, o Fluminense, entre outros.
Para a época que se iniciou agora o Corinthians contratou Alexandre Pato ao AC Milan por 15 milhões de euros, o Grêmio além de ter construído uma Arena para substituir o velho Olímpico, contratou o argentino Insúa ao Sporting por 3,5 milhões de euros e o chileno Vargas por empréstimo do Nápoles, o Santos contratou o argentino Montillo ao Cruzeiro por 6 milhões de euros, o São Paulo deu quase 10 milhões de euros ao Santos por Ganso, além de ter feito regressar ao Brasil o internacional Lúcio que estva na Juventus, o Fluminense não contratou nenhum craque mas é o actual campeão e tem um plantel poderoso.
O próximo brasileirão promete!

Dérbi de júniores termina empatado

O Benfica empatou (golo de Sancidino Silva aos 41 min.), no Seixal, com o Sporting (1-1) num jogo em que merecia ter vencido.
Foi preciso um penálti inventado aos 77 minutos para que os leões chegassem ao empate. Mesmo assim, o Benfica continua na liderança da zona zul que termina no próximo fim de semana, apurando-se os quatro primeiros classificados.
Estão já apurados o Benfica, o Sporting, o V. Setúbal e o Nacional.

Benfica B-Feirense ao vivo (online)

Assista online ao Benfica B-Feirense a contar para a 23ª jornada da Liga de Honra.

Link1
Link2

De acordo com o comunicado acabado de ser publicado no site do Benfica, o jogo foi adiado para data ainda indefenida devido às más condições climatéricas.

O "mea-culpa" dum palhaço

O palhaço chama-se Vítor Pereira e treina os azuis do Porto!

(Este post já era para ter saído ontem, mas o Académica-Benfica teve prioridade)

O fair-play é mesmo uma treta - parte 2

Como é possível que alguém tenha coragem de falar de fair-play e de Maxis quando lá têm muito pior? E falta aqui muitas faltas, nomeadamente do Mangala, entre elas a que abre a cabeça ao Cardozo.

O fair-play é mesmo uma treta - parte 1

Que engraçado, fazem um vídeo com os lances que lhes convém e ainda têm a lata de falar de fair-play. Como se fossem uns santinhos!
Quem não os conhecer ainda vai acreditar.

Goleada em Coimbra

O Benfica passou com distinção no exame de Coimbra e está nas meias-finais da Taça de Portugal.
Com uma entrada de rompante, decorrido apenas um minuto de jogo Cardozo quase marcava, com a bola a ser tirada por um defensor para canto, roçando ainda no poste esquerdo da baliza da Académica, mas continuou a carregar e chegou ao 1-0 aos 6 e ao 2-0 aos 9 minutos, matando quase definitivamente o jogo. O 3-0 chegou ainda antes dos 30 minutos pelo que ao intervalo já ninguém duvidava da passagem do Benfica às meias-finais.
Uma curiosidade, o Benfica ainda não sofreu golos nesta edição da Taça. E já fez 4 jogos!
Resultados: 4-0 ao Freamunde (fora), 2-0 ao Moreirense (fora), 6-0 ao Desp. das Aves (casa) e 4-0 à Académica (fora). Segue-se o Paços de Ferreira a duas mãos, pelo que só um cataclismo evitará que o Benfica chegue à final, coisa que não acontece há 8 anos.
Jorge Jesus não facilitou e colocou em campo a maioria dos titulares, poupando apenas Maxi, Garay e Gaitán, em relação ao onze do clássico de domingo. Nos seus lugares jogaram André Almeida, Luisão e Ola John.
Boa exibição global da equipa, embora deva destacar Lima pelos dois golos, Salvio, Ola John e Matic.


Académica-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Académica-Benfica a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal.


Onze inicial do Benfica:
Artur; André Almeida, Luisão, Jardel e Melgarejo; Matic, Enzo Perez, Salvio e Ola John; Lima e Cardozo.
Suplentes:
Paulo Lopes, Maxi, Miguel Vítor, Bruno César, Carlos Martins, Gaitán e Kardec.

Ola John abre o activo em Coimbra, aos 6 minutos.
Lima faz o 2º do Benfica aos 9 minutos.
Lima bisa e faz o 3-0 aos 27 minutos.
Ao intervalo: 0-3
Aos 62 minutos, entram Gaitán e Carlos Martins para os lugares de Ola John e Cardozo.
Salvio faz o 4-0, com a bola ainda a tocar num defensor da Académica, aos 70 minutos.
Entra Kardec para o lugar de Lima.
Resultado final: 0-4

Atenção à Académica!

O jogo de hoje com a Académica para os quartos-de-final da Taça de Portugal não vai ser fácil.
Na semana passada viu-se como jogaram na Luz para a Taça da Liga e hoje jogarão ainda mais motivados porque, além de ser em casa, é para a competição da qual eles são os detentores do troféu.
Não sei qual será o onze que Jesus vai apresentar visto que foram convocados os habituais titulares, à excepção de Garay.
Na baliza, seja Artur ou Paulo Lopes, estou à vontade.
Na defesa, talvez a única alteração seja a entrada de Luisão, sem ritmo, para o lugar de Garay. Se estiver bem, então também não deverá haver problema.
No meio campo é que residem as minhas maiores dúvidas e espero que Jesus não revolucione o sector para não termos nenhum amargo de boca.
No ataque também estou à vontade porque apenas Rodrigo não poderá jogar.
Visto que o próximo jogo do campeonato é apenas na 2ª feira, creio que não existe a necessidade de revolucionar o onze inicial.
Para finalizar, espero que Jorge de Sousa não faça uma daquelas arbitragens manhosas a que já nos habituou.

Até tu?

O médio dos azuis Lucho Gonzalez assumiu a batuta nas críticas à arbitragem do clássico.
Primeiro foi o treinador, depois o presidente, agora o capitão, todos queriam Pedro Proença. Porque será?
Nunca tinha visto este artista assumir posições polémicas por isso fiquei admirado com o tom das críticas, inclusivé a Jesus.
Curioso que todos os azuis dizem que queriam a vitória, mas não criaram uma única oportunidade de golo.

Ainda sobre o clássico de domingo

Depois do post que fiz após o jogo e do outro em que o ex-seleccionador francês faz a análise ao clássico, deixo-vos mais uma análise com a qual concordo totalmente feita no Blog Lateral Esquerdo.
Tremendo do ponto de vista táctico o clássico.
Gostaria que aqueles que criticaram Jesus e a exibição do Benfica justificassem o porquê das críticas.
Dentro daquilo que os seus treinadores idealizam, duas equipas de nível mundial, na ocupação dos espaços. Nas permutas, nas referências para as acções, na velocidade a que se respondem (posicionalmente em conjunto com os colegas) às situações que mudam a cada segundo.
E se podemos classificar de nível mundial os comportamentos colectivos de FC Porto e SL Benfica, porque razão o sucesso a nível europeu não tem maior continuidade? Menor qualidade técnica, e de decisão e criatividade nas individualidades comparativamente com os grandes da Europa? Claramente que sim. Mas não só. E talvez não sobretudo por tal diferença. Muito passará pelo estímulo. Remetendo para o post das equipas B. Mais forte será quem mais e maiores estímulos enfrentar. Quantos jogos desta exigência competitiva (sem espaço para jogar, um segundo mais tarde, um metro mais ao lado, e o jogo está perdido) enfrentam FC Porto e SL Benfica a cada ano? Na presente temporada apenas Celtic (na forma como retirou espaço de jogo ao adversário) e Barcelona tinham colocado semelhantes dificuldades aos lisboetas, e Paris SG e Braga aos nortenhos. 

Quando chega a hora de competir contra jogadores/equipas que estão habituados a níveis de concentração altíssimos todo o ano, fim de semana após fim de semana, é natural que quebre por quem enfrenta menor competitividade ano após ano. O que para uns será um esforço maior (mental/concentração/velocidade a reagir às diversas situações) por um jogo diferente, para outros será uma espécie de "just another day at the office".

Talvez mais pela natureza atípica da partida do que propriamente pelas qualidades técnicas dos seus intervenientes, muitos erros técnicos (foi um jogo intenso, apaixonante. Diferente de bem jogado) e risco quase zero dentro do bloco.

E a excelência táctica do jogo e das equipas passa sobretudo por ai. Inacreditável como se consegue jogar em tão pouco espaço. Ter a última linha tão subida e ainda assim não se ser surpreendido com bolas em profundidade nas costas. Em noventa minutos apenas três bolas ousaram ultrapassar as últimas linhas, sendo que duas direccionadas para os corredores laterais (Uma para Defour, outra para Varela e a da perdida de Cardozo).




Natural pela quase total ausência de espaço que emergissem os defesas (todos, os oito, com prestações muito muito boas defensivamente). Muito mais fácil pressionar, não deixar enquadrar e desarmar do que construir em poucos metros povoados por imensas pernas. 

Faltou dentro do "bloco" James Rodriguez. Mostrou-se Jackson. Que qualidade formidável. Foi o único jogador do FC Porto capaz de jogar sem espaço. Segurou todas as bolas, entregou-as quando e para onde devia entregar. Temporizou, escolheu a melhor opção. Enquadrou quando possível. Quando não, também não perdia a posse. No actual modelo do FC Porto mostra-se bastante mais nos movimentos a procurar a finalização. Contra Estoril (Taça da Liga) e SL Benfica, sem James, teve de adaptar-se e participar mais nas fases de construção. Mostrou ser um ponta de lança completo. Extraordinário em todas as fases. Técnica, muita inteligência, qualidades físicas interessantes. A tudo isto alia a excelência como também finaliza os ataques da sua equipa, e é fácil perceber que estamos perante mais um avançado fabuloso no FC Porto.

No SL Benfica, enquanto outros "chumbavam" emergia Matic. Se o nível for constante (e tem sido), é claramente o melhor médio da Liga portuguesa. Sem espaço, tudo o que fez ofensivamente foi brilhante. Não existiu Benfica sem o sérvio. De todas as vezes que o Benfica chegou ao último terço com bola dominada, Matic foi decisivo no início da jogada. Foi sempre o sérvio que desequilibrou o adversário na fase de construção. Foi o único capaz de, não só conservar a posse como construir dentro daquele espaço tão reduzido que as equipas ofereceram para jogar. Não é só a sua óbvia e inegável qualidade técnica. É a inteligência e criatividade que mostra quando tem a bola. Tem uma pequena singulariedade que por norma apenas se observa em jogadores com baixo centro de gravidade. O atrair para soltar. Não é só a qualidade do gesto técnico que faz a diferença quando solta a bola. O timing com que o faz é notável. Não se atemoriza e segura, segura, segura, chama a si um, dois, três adversários e faz a bola seguir pelo espaço de onde retirou os adversários. Fê-lo por diversas vezes. E faz bem Jorge Jesus a não conferir ao sérvio o típico papel de "6" nas suas equipas. Seria um desperdício não aproveitar a criatividade de um jogador desta natureza. É dez vezes mais jogador que Javi Garcia, e começa a incomodar que continuem a perguntar ao sérvio se será capaz de fazer esquecer um jogador que lhe é bastante inferior. 

Até nem gosto muito do homem

Para aqueles, inclusivé benfiquistas, que acham que os azuis dominaram e mereciam ganhar na Luz, aqui vai a opinião insuspeita dum treinador estrangeiro.
 

«Raymond Domenech, ex-selecionador da França, comentou o clássico Benfica-FC Porto para um canal de televisão francês e depois de ter passado boa parte do jogo a tirar fotos ao ambiente no estádio - "esteve espetacular" -, considerou, a O JOGO, que o empate foi um "resultado aceitável".

"A verdade é que a vitória podia ter caído para qualquer um dos lados. O Benfica podia ter ganho no final, com aquela oportunidade do Cardozo. Acho que o FC Porto quebrou fisicamente a meio da segunda parte e que o Benfica terminou melhor o jogo", explicou Domenech, que elogiou a postura das duas equipas no clássico: "Adoro este jogos. Foi uma partida muito intensa, com duas equipas de dimensão europeia. Para além disso, ter quatro golos em cerca de 20 minutos é fantástico. Fiquei impressionado com a intensidade colocada em campo e com a forma como as equipas tentaram procurar rapidamente a bola... Não houve tempos mortos, nem tempo para se relaxar".

Mais difícil foi fazer o prognóstico sobre o campeão. "Não sei quem vai ganhar... Parece-me que as duas equipas vão andar juntas na classificação até ao final e que tudo se vai decidir no jogo do Dragão. A diferença vai-se fazer ali". Para trás, parecem ter ficado as críticas ao futebol português, que tiveram o ponto alto na meia-final do Campeonato do Mundo de 2006, quando aludiu aos "constantes mergulhos" dos jogadores da Seleção Nacional. "Não tenho nada contra os portugueses. Aliás, está tudo explicado no meu livro, que acabei de lançar. O que digo? Têm de comprar para o ler", concluiu, visivelmente bem-disposto.»

Zangaram-se as comadres

«O suposto golo de Óscar Cardozo - que originou o falso 3-2 - no recente Benfica-FC Porto ainda não está esquecido.
Depois de, nesta segunda e terça-feira, dois jornais terem escrito que o "golo-fantasma" do paraguaio consta nas estatísticas no portal da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, a entidade reagiu.
A Liga critica a postura da Olivedesportos, empresa ligada aos dois jornais em causa, e explica que Cardozo já marcou 14 golos (número que aparece no site) nesta época, quando somados os jogos de campeonato e Taça da Liga.
Comunicado da LPFP:
"Na sequência da notícia “Site da Liga insiste no golo de Cardozo”, divulgada no site do jornal O JOGO, no dia 14 de Janeiro de 2013, e da notícia “Golo-fantasma de Cardozo continua a contar para a Liga”, publicada na página 33 da edição de dia 15 de Janeiro de 2013 do Jornal de Notícias, vem a Liga Portugal esclarecer:
De acordo com os relatórios de jogo, até à 14ª jornada da Liga Zon Sagres, o jogador Óscar Cardozo marcou treze golos nesta competição. No jogo da 2ª jornada da 3ª fase da Taça da Liga, Cardozo marcou um golo. Deste modo,  em ambas as competições, o jogador totaliza catorze golos marcados esta época.
Esta campanha caluniosa de desinformação e mentira contra a Liga Portugal tem sido levada a cabo pelos meios de comunicação social pertencentes ao grupo Controlinveste, do mesmo grupo da Olivedesportos.
Sem princípios éticos, apreço pela liberdade, respeito pela verdade e independência jornalística, esta campanha apenas serve os interesses monopolistas e anti-concorrenciais da Olivedesportos, colocando em causa a liberdade de imprensa.
Órgãos de comunicação social detidos por quem não respeita a verdade, a ética e a independência jornalística perdem credibilidade, leitores e ameaçam a democracia. 
A Liga Portugal rege-se pelos princípios da transparência, verdade e liberdade, denunciando veementemente este tipo de campanhas mentirosas."» (in Relvado)

Com a Liga e a Olivedesportos em guerra é caso para dizer que as comadres se zangaram!

Este golo merece ser visto e revisto


Nem tudo é mau

O presidente do Benfica tem sido acusado sistematicamente por uma minoria de adeptos de não ter capacidade para presidir o clube.
Se é verdade que em termos futebolísticos o Benfica não tem conseguido ganhar muitos títulos, leia-se campeonatos, não nos podemos esquecer do que se passa nos bastidores do futebol português.
Mas duma coisa não podemos acusá-lo, o de não ter transformado o clube ao nível das infra-estruturas e de ter voltado a ser respeitado internacionalmente.
Uma prova da organização que existe neste momento são as renovações atempadas de jogadores considerados importantes, casos de Matic que renovou ontem e subiu a cláusula de rescisão, de Jardel que tem substituído muito bem Luisão e que renovou hoje, de Rodrigo já a algum tempo atrás. O próximo a renovar será Cardozo.

Provou-se que o Benfica tinha razão

O CD da F.P. Voleibol julgou procedente o protesto do Benfica referente ao jogo de 5 de Janeiro contra o Sp. de Espinho. Felizmente este roubo não passou impune e espero que os árbitros passem a ter mais cuidado nos jogos contra os tigres de Espinho por ser recorrente.
Fez-se justiça!

Crítica a Vítor Pereira (o treinador)

Já critiquei no post anterior o Vitó azul.
Agora fica a crítica do Eugénio Queirós no seu Blog do Record.
«O problema do chá é só um: não vale de nada bebê-lo depois dos 18 anos mesmo que seja chá do bom. Tipo cha cha cha.

Vítor Pereira não só tem mau perder como tem mau empatar. Não acredito que seja assim mas acredito que ele acredita que fica bem ser assim. Admita-se, está onde nunca pensou estar...

Reclama o treinador do FC Porto duas expulsões de jogadores do Benfica (Matic e Maxi). Convenhamos, o homem chama-se Vítor Pereira. Se calhar é primo do outro. Quiçá.

Na parte que me toca, que vi o jogo em solitário, com pauzinhos na lareira, João Ferreira e os seus assistentes fizeram um bom trabalho. Quem viu este sábado outros jogos percebe bem por que razão Matic não viu o 2.º cartão amarelo, ou seja, pela mesma razão que muitos jogadores não viram o primeiro.
...»

Empate sabe a pouco

Começo por me referir ao Vitó das Peras que esteve agastadíssimo com as não decisões da equipa de arbitragem contra Maxi Pereira. Porém, esqueceu-se de referir as faltas constantes de Mangala que se atirava sempre para cima de Cardozo, numa delas o paraguaio ficou com a cabeça a sangrar precisando de ser assistido durante bastante tempo e voltou de cabeça amarrada. Esqueceu-se também de referir o seu anti-desportivismo ao impedir Matic de efectuar uma reposição lateral rápida.
Sobre o jogo em si, foi equilibrado muito viril, especialmente por parte dos jogadores portistas pois do lado do Benfica apenas Maxi respondeu na mesma moeda.
Os primeiros 15 minutos foram loucos, com os quatro golos a serem marcados nesse período.
Aceita-se o empate, embora o Benfica tenha desperdiçado a melhor oportunidade com Helton a redimir-se do erro do 2º golo num bom remate de Cardozo.

Benfica-FC Porto ao vivo (online)

Assista online ao Benfica-FC Porto a contar para a 14ª jornada da Liga Zon Sagres.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi, Jardel, Garay e Melgarejo; Matic, Enzo Perez, Salvio e Gaitán; Lima e Cardozo.
Suplentes:
Paulo Lopes, André Almeida, Roderick, André Gomes, Carlos Martins, Aimar e Ola John.

Mangala fez 1-0 para os azuis aos 8 minutos.
Matic faz um golaço e empata a partida aos 10 minutos.
Jackson antecipa-se a Artur e põe os azuis na frente de novo aos 15 minutos.
Gaitán empata outra vez, também depois duma falha de Helton aos 17 minutos.
Ao intervalo: 2-2
Entra Carlos Martins para o lugar de Enzo Perez.
Entra Aimar para o lugar de Lima.
Entra Ola John para o lugar de Gaitán.
Resultado final: 2-2

Hoje há clássico na Luz, mas também joga a "B" em Braga

Vai ser um domingo de emoções fortes no futebol.
Na Luz, a partir das 20,15 horas joga-se o clássico com os azuis para a 14ª jornada do campeonato.
Em Braga joga a equipa B contra o Braga B, a partir das 16 horas. Embora separados por muitos pontos na tabela, espera-se um jogo equilibrado.
Sobre o jogo com os azuis embora só valha 3 pontos é muito importante vencer pela moral que pode trazer à equipa.
O treinador azul está muito confiante, oxalá Jesus lhe tire a garganta!

Quatro vitórias e uma derrota

O sábado dasmodalidaes cifrou-se em 4 vitórias e 1 derrota, dolorosa por ter sido a 1ª da época.
O ANDEBOL recebeu e venceu o Sporting por 25-24. Vitória justa num jogo impróprio para cardíacos. A equipa acusou a paragem que se verificou no campeonato.
O BASQUETEBOL recebeu e perdeu com o CAB Madeira por 84-93, após dois prolongamentos.
Temos sem dúvida a melhor equipa de Portugal, mas a equipa vem acusando algumas oscilações, ora ganhando de goleada, ora ganhando à tangente. Nada está perdido e talvez tenha sido boa esta derrota para a equipa tendo em vista o que falta da época.
Vem aí a Taça Hugo dos Santos que se disputará em Oliveira do Hospital.
O FUTSAL recebeu e venceu o Modicus por 5-2, jogo a contar para a Taça de Portugal.
O HÓQUEI EM PATINS foi derrotar o Sporting fora de casa por 4-3. Os leões estão longe de ser um adversário difícil mas todos sabemos que a rivalidade é grande.
O VOLEIBOL foi vencer o Marítimo no Funchal por 3-0 (29-31/17-25/19-25).

Salvio, Gaitán e Ola John no onze?

Especula a imprensa que Jesus poderá apresentar em simultâneo os criativos Salvio, Gaitán e Ola John.
Se isso acontecer, em princípio será Gaitán a jogar nas costas de Cardozo, posição que era habitualmente de Aimar antes de se lesionar e agora ocupada normalmente por Lima.
Confesso que gostei de ver Gaitán nessa posição no jogo contra o Olhanense para a Taça da Liga.
Boa ou má opção de Jesus, se isso acontecer?

Ou é basófia, ou ele sabe que pode contar com as habituais ajudas?

Vejo o Vitó das Peras muito confiante para o jogo de domingo. Porque será?
Basófia, ou ele sabe que pode contar com as habituais ajudas?
Espero que Jesus equilibre a equipa para não se deixar surpreender facilmente.
É verdade que o Benfica está a marcar muitos golos, mas o adversário defende bem, mesmo que para tal seja necessário jogar voleibol dentro da área. E ainda tem a "lata" de falar do lance de Cardozo no clássico da época passada!

Houve bom senso

Já é conhecido o árbitro do clássico de domingo, chama-se João Ferreira.
Quanto a mim houve bom senso por parte de Vítor Pereira e seus pares da arbitragem.
Eu, e creio que nenhum benfiquista, não queria Pedro Proença por mais retratações que tenha feito. Também não queria Benquerença, Xistra, ou um árbitro da AF Porto.
Partindo do pressuposto que também não deveria ser escolhido um árbitro de Lisboa, restavam João Ferreira, Bruno Paixão (já não é internacional), Paulo Baptista, Bruno Esteves, Marco Ferreira e outros não internacionais.
É um árbitro algo limitado mas pelo menos é sério.

Benfica especialista em virar resultados

O Benfica é o rei das reviravoltas nos resultados. Com a de 4ª feira frente à Académica já são seis esta época em todas as competições!
Não é normal uma equipa virar resultados com tanta frequência como o Benfica está a conseguir esta época. Significa que a equipa tem confiança no seu valor e demonstra-o em campo quando tal é necessário.
Outros dirão, mas se se deixa ultrapassar no marcador é porque tem falhas. É verdade que sim, mas isso deve-se ao sistema de jogo que ciente da sua capacidade ofensiva, descura o processo defensivo.
Até agora tem resultado, vamos ver se continua a ser assim. Vão 2,7 golos marcados de média nos jogos do campeonato e menos de 1 sofrido (9 em 13 jogos).

Os fora-de-jogo da Luz

Quem tiver dúvidas, tire-as por favor!

Vitória dá meias-finais da Taça da Liga

Foi uma vitória tanto suada quanto merecida com um onze quase totalmente diferente do que se apresentou no Estoril.
Dos habituais titulares apenas jogaram de início Maxi, Jardel (sempre que Luisão está lesionado), Lima e Ola John.
Aimar regressou à titularidade depois de ter jogado pouco mais de 15 minutos no Estoril. Obviamente sem o ritmo necessário para desenvolver o futebol a que nos habituou.
Com os adiantamentos dos laterais Maxi e Luisinho e com Roderick sem ritmo, a defesa mostrou-se permeável aos contra-ataques da Académica.
De registrar a capacidade de reacção deste Benfica que lhe permite virar resultados e também a veia goleadora da equipa. Grande Lima!
Apesar de ser um onze recheado de segundas linhas, gostei de ver a maioria. Excepções para Nolito, uma sombra da época passada e os desaparecimentos de Bruno César.
De saudar o regresso de Carlos Martins depois de longa ausência. Só falta agora o do Luisão.

Benfica-Académica ao vivo (online)

Assista online ao Benfica-Académica a contar para a 3ª jornada da Fase de Grupos da Taça da Liga.


Onze inicial do Benfica:
Paulo Lopes; Maxi (cap.), Jardel, Roderick e Luisinho; André Gomes, Bruno César, Ola John e Nolito; Aimar e Lima.
Suplentes:
Mika, Miguel Vítor, André Almeida, Carlos Martins, Gaitán, Salvio e Kardec.

Lima abre o activo na Luz aos 40 minutos.
Makelele empata aos 45+1 minutos.
Ao intervalo: 1-1
E aos 49 minutos a Académica adianta-se no marcador!
Entram Kardec e Carlos Martins para os lugares de Aimar e Bruno César aos 60 minutos.
Kardec empata a partida, aos 62 minutos.
Lima dá a volta fazendo o 3º do Benfica, aos 65 minutos.
Resultado final: 3-2

Liga distraída?

Há dias o jurista desportivo José Manuel Meirim escreveu sobre a data irregular do jogo V. Setúbal-FCP, adiado em 14 de Dezembro e marcado pela Liga para 23 de Janeiro.
Agora é Rui Santos que fala do assunto. E segundo ele, o Benfica tem aqui uma bomba atómica para fazer estoirar.
Leiam:
Rui Santos está surpreendido com a divulgação da nova data do duelo entre Vitória de Setúbal e FC Porto "sem qualquer justificação", já que o jogo deveria ter sido realizado 30 horas depois do adiamento (o jogo foi adiado no dia 14 de dezembro).
O comentador explicou no programa 'Tempo Extra', da SIC Notícias: "Se no boletim de jogo os delegados não escreveram a nova data concreta do encontro no próprio dia, esta marcação para o dia 23 de janeiro não tem qualquer base regulamentar, é um caso de facto, que vai ter que dar que falar. E a data não terá ficado estipulada em Setúbal naquela noite, porque havia dúvidas. Se não houve data no boletim, a marcação deveria ter feito nas quatro semanas seguintes e o dia 23 de janeiro ultrapassa as quatro semanas".
Segundo o comentador da SIC, do ponto de vista jurídico, este processo poderá dar mesmo origem a "falta de comparência" e consequente perda de pontos, podendo prejudicar os dois clubes. "É uma situação adormecida, sobre a qual ninguém fala. E o que me surpreende imenso é o silêncio do Benfica, que tem aqui uma bomba atómica, se se basear nos regulamentos", alertou.

Ele estranha o silêncio do Benfica. Eu não, pois caso o fizesse agora iria levantar a lebre sem necessidade.

De repente, o plantel do Benfica já é melhor

Tenho lido inúmeras declarações de jornalistas e outros elementos ligados ao futebol que consideravam o plantel dos azuis do Porto melhor que o do Benfica.
Nas vésperas do clássico, porque o Benfica tem sido mais forte nos últimos jogos, o seu plantel já é melhor. Quem o diz é Rui Santos e eu estou de acordo.
Sempre achei que os azuis tinham um excelente onze, mas com poucas soluções para substituir algum dos titulares. E isso tem-se visto últimamente.
Na baliza estão equiparados, embora eu prefira Artur. Mesmo nos suplentes gosto mais de Paulo Lopes, muito mais experiente.
Na defesa também existe uma equiparação entre os titulares, mas o Benfica está melhor servido de banco.
No meio campo, apesar das saídas de Javi e Witsel, considero que o Benfica está muito melhor servido porque tem muito mais jogadores de qualidade, enquanto os azuis só têm os titulares e um Defour tapa-buracos.
Nas alas, o Benfica está claramente mais bem servido.
No ataque então nem se fala.
Agora leiam o que disse Rui Santos no Tempo Extra da SIC.
«Os dois rivais encontram-se na próxima jornada. Jorge Jesus preferiu centrar-se na partida com a Académica, na conferência de imprensa no Estoril, porque "quer retirar pressão sobre a sua equipa e faz bem em não embandeirar em arco, já que em situações destas o Benfica não se dá bem, sobretudo quando defronta o FC Porto", recordou Rui Santos.
O comentador desportivo prevê que Jorge Jesus e Vítor Pereira "vão guardar armas" nos respetivos compromissos da Taça da Liga, e esse será um "risco maior para o FC Porto, que tem um plantel mais curto; o Benfica tem um plantel mais elástico, com muito mais soluções", explicou.
Rui Santos espera um "grande jogo" no próximo domingo, numa altura em que as duas equipas atravessam um bom momento, alertando no entanto para dois aspetos: um eventual maior desgaste nos jogadores portistas devido a uma menor rotatividade no plantel e um possível menor rendimento do Benfica nestes jogos decisivos frente ao rival.
O árbitro do clássico na Luz, observando os "sinais nas últimas semanas e a postura de retratação do próprio árbitro em relação ao Benfica", deverá ser Pedro Proença, disse Rui Santos.»

Os palhaços da TVI

Gostava de saber o nome do artista que achou estranho o onze da FIFA não incluir Melgarejo!
Vénia ao Planeta Benfica

As imagens não enganam

O Benfica anunciou em comunicado que Edo Bosch tinha agredido e a PSP em vez de impedir bateu indiscriminadamente nos adeptos benfiquistas.
Alguma imprensa falou de tentativa de agressão do guardião azul.
É verdade que alguns adeptos insultaram os jogadores portistas, o que está errado, mas todos sabemos das provocações dos mesmos sempre que jogam na Luz. Quem não se lembra do ocorrido na época passada?
As imagens não enganam!

Fim de semana anormal nas modalidades

Este fim de semana foi anormal para as modalidades de pavilhão do Benfica. Anormal porque se registaram 3 derrotas, uma no futsal, uma no hóquei e uma no voleibol, embora os adversários tenham sido os mais fortes concorrentes nas respectivas modalidades.
Não vou alinhar na onda dos que acham que está tudo mal e que já fomos à vida em relação aos títulos em algumas delas.

O andebol não jogou devido aos compromissos da selecção, mas retoma já no próximo sábado e com o dérbi, na Luz.

O basquetebol mostrou porque é o principal favorito a ganhar todas as provas do calendário nacional e se possível sem perder nenhum jogo.
Venceu no sábado um dos principais adversários na luta pelo título, a Ovarense, por 91-80, somando a 10ª vitória em 10 jogos. Marcar 91 pontos à equipa com melhor defesa e sem poder contar com Carlos Andrade, Miguel Minhava e Fred Gentry.
Voltou a vencer no domingo, desta vez ao Angra Basket e para os dezasseis-avos da Taça de Portugal, por 102-64, não contando com Lace Dunn, além dos três citados atrás.

O futsal foi jogar a Odivelas contra o Sporting e perdeu por 2-4. O resultado até pode ser considerado normal se atendermos que no momento o adversário está num melhor momento de forma e não pode contar com Nené e Teka, ambos lesionados, e com Diece ainda em recuperação, além da expulsão logo nos primeiros minutos do pivot César Paulo.
Se não bastasse tudo o que disse atrás, ainda a arbitragem resolveu dar uma mãozinha aos leões. Ficaram dois penáltis por marcar contra o Sporting, além de cartões e faltas, enquanto houve extremo rigor na expulsão de César Paulo.

O hóquei em patins perdeu (4-6) no Pav. da Luz com os azuis do Porto. Foi uma derrota inesperada face ao que esta equipa tem demonstrado, mas já estamos acostumados à dualidade de critérios na marcação de faltas. Mesmo assim, só perdemos por falhas nossas, já que desperdiçámos dois livres directos e um penálti, enquanto o adversário marcou em dois livres directos, falhando apenas um.

O voleibol perdeu (3-2) no sábado em Espinho frente ao Sporting local, um adversário que já se transformou numa espécie de besta negra. Para variar, mais uma vez decisões polémicas de arbitragem deram 2 pontos ao adversário devido a 2 cartões amarelos, mais 1 ponto sabe-se lá porquê, originando um protesto do jogo.
No domingo venceu com dificuldade o Fonte do Bastardo (3-2), na Luz. Notou-se que a derrota do dia anterior tirou alguma confiança à equipa, aliado ao facto do adversário ser um dos mais fortes rivais esta época.

Obra-prima de Gaitán

Golaço em qualquer parte do mundo!

Vitória justa num campo complicado

E o Benfica passou na Amoreira com distinção.
Vitória importantíssima para manter o avanço antes do clássico do próximo domingo.
Esperava-se um jogo difícil, não só pela carreira do Estoril, mas também pelas dimensões do campo.
Depois de 37 minutos de jogo truncado, o Benfica adiantou-se justamente no marcador por intermédio de Gaitán, hoje titular em vez de Ola John. Mereceu a oportunidade, até porque além do golo ainda fez a assistência para o de Lima. Salvio marcou o 3º num tiraço que embateu na parte inferior da barra e bateu no chão para lá da linha de golo.
Cardozo apareceu hoje a marcar pontapés de canto do lado direito e num deles Gaitán marcou.
O jogo de hoje mostrou a quem ainda tinha dúvidas que temos uma equipa competitiva e capaz de ser campeã se mantiver esta postura e não apareçam os do costume a cortar-lhes as pernas.

Estoril-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Estoril-Benfica a contar para a 13ª jornada da Liga Zon Sagres.


Onze inicial do Benfica:
Artur; André Almeida, Jardel, Garay e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Salvio e Gaitán; Rodrigo e Cardozo (cap.).

Suplentes:
Paulo Lopes, Rodrick, André Gomes, Bruno César, Aimar, Ola John, Nolito e Lima.

Gaitán abre o activo na sequência dum canto marcado por Cardozo (!), aos 37 minutos. Golaço!!!
Ao intervalo: 0-1
Lima entrou no recomeço da partida para o lugar de Rodrigo.
Lima faz o 2-0, aos 60 minutos, após assistência de Gaitán.
Salvio atira um potentíssimo remate que embate na parte interior da barra e sai, mas a bola entrou (3-0), aos 67 minutos.
Aos 69 minutos, sai Gaitán e entra Ola John.
Entra Aimar aos 73 minutos para o lugar de Cardozo.
O Estoril reduz para 3-1, aos 88 minutos.
Resultado final: 1-3

PSP muito mal

Mais uma vez a PSP bate em quem não deve. Agora foi no Pavilhão da Luz após o jogo de hóquei com os azuis.
E cá esperamos para ver qual será o castigo para Edo Bosch, se é que vai haver.

A pressão resultou

Escrevi aqui há dias que os azuis se queixaram da dupla de arbitragem nomeada para o clássico com o Benfica em hóquei em patins. E pelos vistos a pressão resultou!
Quem acompanha e percebe de hóquei sabe que os jogadores azuis cavam muito bem as faltas.
Contra o Benfica eram todas assinaladas, mesmo as não existentes. 
A falta assinalada a Tuco a poucos minutos do final e consequente cartão azul tirou qualquer esperança de recuperação porque o Benfica ficou 2 minutos com um jogador a menos.
Muitos dirão, não falhassem tantos livres directos. Pois é um facto, mas se as coisas não correm de feição e ainda a arbitragem dá um empurrãozinho contra, fica mais difícil.

Mau perder?

O Andrezinho voltou a atacar nos últimos dias. Não sei se por estar numa boa fase no seu actual clube, resolveu soltar o verbo. E pela enésima vez voltou a falar do título conquistado na Luz.
Para quem conhece o futebol português da forma que conhecemos, ouvir falar de mau perder do Benfica, depois do que se tem passado no Dragão, é dose!
Realmente estes corruptos são uns convencidos.

Acorda do sonho Domingos!

O treinador Domingos Paciência, agora no Deportivo da Corunha, disse que queria ter como reforços Lima e Sílvio. Sílvio era fácil e já lá está, agora Lima é melhor acordar do sonho porque nunca o vai ter no seu actual clube.
Para poder voltar a contar com o seu ex-pupilo vai ter de se mudar para um clube com dinheiro.
Custou, ao que parece, 4,5 milhões de euros. Agora não sai por menos de 15!
Apesar de estar no Benfica apenas há 4 meses, já evoluíu muito, sendo agora um avançado mais completo.

Merecidos elogios

Amado por uns (a maioria), odiado por alguns (ainda), Cardozo fez 3 hat-tricks em alguns dos últimos jogos.
Chovem elogios por todos os lados.
Uma coisa é certa, já é o melhor marcador estrangeiro do Benfica e promete alargar a vantagem, garantindo um lugar na história do clube.
Hoje ele é tema em todos os principais sites desportivos, com merecidos elogios!

2013, ano importante em termos financeiros

O ano de 2013, que agora começou, vai ser muito importante em termos financeiros para o Benfica. É que apesar da crise, será o ano em que passará a explorar por conta própria os direitos televisivos e renovará a publicidade principal nas camisolas.
Se no que se refere aos direitos televisivos não se sabe quanto poderá receber por falta duma referência e também porque ainda não estão concluídos os estudos sobre a melhor forma de os explorar, já no caso da publicidade nas camisolas, actualmente pertença da PT, sabe-se que recebia pouco mais de 5 milhões/ano, logo quem quiser colocar o seu nome na camisola encarnada terá de pagar mais que isso. Hipóteses são várias, nomeadamente a própria PT, mas também a Emirates.

E depois dizem que os benfiquistas é que se queixam

O Benfica-FC Porto em hóquei em patins, que se disputará no sábado num dos Pavilhões da Luz, será dirigido pelos árbitros Rui Torres e Rego Lamela.
Uma nomeação que já mereceu críticas da estrutura portista.
«Ficámos surpreendidos, não pelos árbitros, que são internacionais, mas sim pelo caso que se passou em 2012, já que um deles (Rui Torres) dirigiu o Benfica-FC Porto que originou um protesto do FC Porto. O outro elemento (Rego Lamela) foi nomeado pela 5.ª vez este ano para jogos do Benfica, atentou Franklim Pais ao Porto Canal.»

E depois ainda dizem que nós é que estamos sempre a criticar as nomeações e a queixarmo-nos dos árbitros!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARQUIVO DO BLOG

Prémio Relíquia da Internet

Prémio Relíquia da Internet

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Adaptado por Blogger Benfiquista

Blog do Manuel © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO