Época 2015/16

Época 2015/16

Benfica "voltou"... e é para ficar?

«Na sequência da conquista do título de campeão nacional, com mais três títulos no horizonte e com o desfecho da eliminatória em Turim, os adeptos do Benfica vêm cantando, ultimamente, um “slogan” que é um misto de realismo e esperança no futuro, depois de épocas a fio sob o domínio do FC Porto: “o campeão voltou”, “o campeão voltou”, “o campeão voltoooooou...”. O Benfica está de volta (também Luís Filipe Vieira o afirmou, após a eliminação da Juventus) e, olhando para a floresta, mesmo contando-se com a volatilidade dos mercados e com a crise a apertar, parece ter vindo para ficar.

As condicionantes que se abatem, cada vez em maior número, sobre a indústria do futebol não permitem certezas de nenhuma espécie. Os gestores, os consultores e todos aqueles que, diariamente, se debatem com as oscilações dos mercados e da “coisa desportiva” desdobram-se em soluções que não comprometam, essencialmente, o presente, sendo de realçar o desempenho (extraordinário) daqueles que são capazes de preparar o futuro. Há sinais claros de aproximação do Benfica a um novo conceito de competitividade. Antes de Vieira contratar Jesus para “comandar as tropas”, nas duas últimas vezes em que o Benfica se sagrou campeão nacional (em 1993-94, com Toni e em 2004-05, com Trapattoni), seguiram-se-lhes 5 (!) e 4(!) títulos do FC Porto. Com Jesus, o fosso para os dragões diminuiu: depois de se sagrar campeão nacional em 2009-10, o FC Porto voltou às vitórias mas agora por “apenas” 3 vezes. O título desta época traz com ele a sensação de um Benfica muito forte e de um FC Porto invulgarmente fraco. Por isso, a pergunta faz todo o sentido: estamos a assistir ao regresso do Benfica e ao esvaziamento crescente do domínio portista?...

E o Sporting? – perguntarão os leitores. O Sporting não conquista o título há 12 temporadas e, nos últimos 30 anos, foi campeão nacional apenas por duas vezes. É uma outra realidade. O Sporting está a tentar recompor-se de uma situação negativa limite. Não é comparável, não obstante o esforço (de louvar) que fez esta época para não perder definitivamente o comboio.

Os sinais apontam no sentido da recuperação do Benfica, mas é bom não perder de vista a possibilidade de os cenários actuais se poderem alterar. O grande motor de transformação do futebol benfiquista foi Jorge Jesus. Podem achar-se, a montante e a jusante do centro de operações da equipa técnica, outros méritos. Os méritos presidenciais e também os méritos de uma figura cujo desempenho nunca foi devidamente realçado e que vem conhecendo uma cada vez maior proximidade com a “realidade do futebol”. Refiro-me a Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD que, através da sua discrição e com trabalho – a formiga entre cigarras –, conseguiu irromper entre a ambição de um conjunto de oportunistas (mediáticos), a aguardar paciente e hipocritamente, dentro do Benfica, pelo desgaste e pela queda de Luís Filipe Vieira.

Para continuar esta dinâmica de um futebol competitivo e apontado às vitórias, Vieira vai ter de garantir a continuidade de Jesus. O técnico conhece as pessoas e o clube por dentro e entrou numa fase em que ganhou o respeito dos jogadores. Passou da “liderança brutal” à “liderança afectiva”, e isso representa uma importante conquista na gestão do grupo de trabalho. Por isso defendi sempre a ideia de que Jesus precisa de um enquadramento especial do ponto de vista do apoio directivo. Uma estrutura que perceba “quem é” Jesus e as suas necessidades. Renegá-lo ou contribuir para o seu enfraquecimento interno – como muitos fizeram – não é defender o interesse do Benfica. O Benfica, nestas últimas duas épocas, com Jesus, só perdeu 10 jogos dos 108 que já realizou. Vieira sabe o treinador que tem – e fez muito bem em não dar ouvidos aos seus muitos “amigos” consultores...

É que os próximos tempos não são fáceis. As SAD têm grandes desafios à sua frente e os plantéis precisam de se renovar. O Benfica vai ter de vender e nada melhor do que um treinador que tenha o condão e a apetência de transformar os jogadores. Encaixando-nos numa filosofia de treino e competição exigentes.

Nos próximos 2 a 3 anos definir-se-á o futuro do Benfica. É bom não facilitar e pensar, nesta vaga de euforia, que o trabalho está feito. Não está.

NOTA – Agora faz todo o sentido o Benfica protestar junto da UEFA, por causa da expulsão de Markovic. As imagens não mostram nada, Vucinic diz que “o problema foi com Artur”, pelo que – a menos que o árbitro apresente uma versão diferente e fundamentada – talvez seja possível recuperar o sérvio para a final.

NOTA 1 – Mais uma vez (agora no caso Fernando), a FPF perdeu uma excelente oportunidade de evitar ser “intervencionada” pela FIFA. Sem surpresa.

JARDIM DAS ESTRELAS - *****

"Mestre da táctica"

Vejo em Jorge Jesus as qualidades que, no âmbito da sua especialidade, considerando o treino e o jogo, um treinador deve ter. É um apaixonado pelo futebol, um estudioso, um construtor de equipas e jogadores. Percebi isso quando ele treinava o Belenenses e, mais tarde, em Braga, alcancei a capacidade de JJ em passar para dentro do campo nas suas equipas as ideias em que acredita e aposta. “Baptizei-o” como o “mestre da táctica” e o “mestre da pressão alta”. Parece-me evidente que JJ transportou para o Benfica, há cinco anos, uma ideia mais exigente para o futebol dos encarnados – uma nova metodologia de treino e uma nova abordagem competitiva. São agora mais numerosos os seus... apóstolos.

O CACTO

Não conta

O mau perder do treinador da Juventus foi uma das notas mais negativas da meia-final de Turim. Desculpou-se com erros de arbitragem (que ninguém viu) e com o comportamento do Benfica antes do jogo. A verdade é que a Juve tinha tudo a seu favor para ir em frente: um resultado recuperável conseguido em Lisboa, jogo em casa perante o seu público, superioridade numérica durante muito tempo, equipa a jogar na máxima força e, mesmo assim... não foi capaz. Por inabilidade de Conte (mal a mexer na equipa) e porque a equipa nunca revelou criatividade suficiente para se libertar da “pressão defensiva” do Benfica.» 
(Rui Santos, in Record)

Desta vez concordo inteiramente com o Rui Santos!

4 comentários:

Papoila Saltitante disse...

Caro Manuel, o Rui Santos é um dos que anda a favor do vento, mas não deixa de tentar envenenar a opinião benfiquista, os problemas que ele inventa entre a direcção, Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus são constantes e já lhe valeram uma forte reprimenda de Simões em directo na televisão... na noite do Benfica campeão o Rui Santos veio com esta teoria de conspiração da possível saída de Jesus e dos desacordos entre a direcção do Benfica, Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus... Simões foi duro e disse-lhe que sabia bem do que ele estava a fazer... enfim, este senhor é inteligente e está constantemente a envenenar os benfiquistas com contos e ditos, pessoalmente não lhe dou importância nenhuma e penso mesmo que dar voz a este palerma é um erro.
Saudações benfiquistas, continua o bom trabalho.

Mattos disse...

Boas....

Eu acredito verdadeiramente que o gigante Benfica está de volta e para ficar, agora só faltará a sua afirmação na Champions League, se bem que ai terá de concorrer com equipas recheadas de petrodolares ...
SLB 4ever.....

Sarilhos Grandes disse...

Sobre esse rui santos, quem o viu e ouviu na sic, véspera do jogo, como eu ouvi, pedindo um castigo para o Benfica pela falta
do Enzo no 1° jogo (cujo processo
intentado pela Juventus, e quali-
ficado de brincadeira por JJesus,
não foi deferido pela UEFA...) e
ainda apelidar os protestos dos
Benfiquistas ( quando souberam da
queixa dos italianos...) de fazerem 'Nacionalismo popularucho'
e agora ver-te a criticar o trei-
nador da Juventus, crïticas que dão mais um ar de lamentação ( pela não vitöria dos italianos...) que outra coisa. Como é que se pode ser falso de maneira tão desassombrada ???

Anónimo disse...

vamos benfica ganhar a liga europa sao muitas finais perdidas na europa ta na hora de ganhar uma e são 51 anos sem ganhar na europa do futebol

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARQUIVO DO BLOG

Prémio Relíquia da Internet

Prémio Relíquia da Internet

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Adaptado por Blogger Benfiquista

Blog do Manuel © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO