Época 2015/16

Época 2015/16

Miguel Rosa, para quando uma oportunidade?

O jovem benfiquista Miguel Rosa voltou a ser escolhido como jogador do mês, agora de Fevereiro, pela Liga e Sindicato dos Jogadores, entre os que actuam na 2ª Liga. Não sei se ganhou todos os meses, mas se não ganhou andou lá perto.
É verdade que ele é a alma da equipa B e se não puder jogar a mesma sentirá a sua falta, mas já anda a merecer fazer um jogo pela equipa principal. Ontem, por exemplo, talvez pudesse ter sido o seu dia.
Já que falo em equipa B, face à paragem que teve por lesão, talvez não fosse má ideia fazer alinhar o André Gomes contra o Portimonense, no sábado, na Tapadinha.
É pena o regulamento não o permitir, porque não se cumprem as 72 horas, senão o Roderick e o Urreta também deveriam jogar. No entanto, creio que Kardec poderá jogar.

Sporttv sofre mais um rombo!

Depois da saída do Benfica das transmissões da Sporttv a partir da próxima época, também a Premier League, ou a principal Liga Inglesa, se preferirem, sai dos ecrãns do referido canal de desporto.
Grande notícia para os benfiquistas no dia do aniversário do clube (109 aninhos, mas cheios de vigor) que assim não precisarão de assinar a Sporttv para assistir aos jogos da melhor Liga do Mundo.
Bem dizia o presidente Vieira na sua mensagem que talvez ainda hoje houvesse uma novidade, e que novidade, para anunciar.
Se a Benfica Tv já era um canal auto-sustentável, a partir da próxima época desportiva passará a gerar lucros. 
Só espero que seja criado um 2º canal para continuar a dar os jogos das modalidades, pois com os jogos da equipa principal de futebol do Benfica, com a Liga Inglesa e eventualmente com a continuidade do Brasileirão e da Liga Grega, as modalidades ficarão prejudicadas. E como eu, há muitos benfiquistas que não trocam um jogo das modalidades por um qualquer jogo internacional.

O defensor do Sporting

Fiquei pasmo com as declarações do Vitó das peras.
Há que aproveitar, distorcendo, o que Jesus diz para manter o clima de guerrilha. Em nome da desestabilização vale tudo. Pobre de espírito!
O que Jesus disse há dias foi que no Sporting agora metade dos jogadores eram da equipa B, mas em nenhum momento me pareceu que tivesse alguma coisa a ver com o jogo deste fim de semana!

E depois não querem que o Benfica se queixe

As imagens dizem tudo!
(foto "roubada" do NGB)

Penáltis ditam eliminação da Taça da Liga

Jesus foi coerente e poupou alguns jogadores importantes, casos de Matic, Salvio e Lima que nem convocados foram e ainda deixou no banco Maxi, Garay, Enzo e Ola John, tendo apenas os dois últimos entrado, mas só no decorrer da 2ª parte.
É verdade que o Sp. Braga foi mais rematador durante o jogo e por isso teve mais oportunidades de golo, mas Artur não permitiu que o Braga marcasse.
Na 2ª parte, e com Aimar em campo, o Benfica teve mais posse de bola e algumas oportunidades para marcar. E ficou um penálti por marcar por falta de Salino sobre Gaitán, aos 75 minutos!
Artur fez uma enorme exibição e ainda defendeu um penálti, mas não chegou.
E assim se foi a hipótese de vencer a 5ª Taça da Liga, mas sem perder, o que mantém o Benfica como único clube que ainda não perdeu a nível interno.
Não vou pôr em causa os nomes dos marcadores dos penáltis, mas sem Cardozo e Lima, os especialistas, alguém tinha de marcar. Rodrigo e Enzo marcaram com classe, já Luisão, Roderick e Gaitán não o conseguiram, embora só os de Luisão e Gaitán tenham sido defendidos por Quim, enquanto o Roderick teve azar porque rematou bem mas desviou demais e foi para fora.

Sp. Braga-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Sp. Braga-Benfica a contar para a meia-final da Taça da Liga, a disputar no Estádio Axa, em Braga.

Link1, Link2, Link3

Onze inicial do Benfica:
Artur; André Almeida, Luisão, Jardel e Melgarejo; Roderick, Carlos Martins, Urreta e Gaitán; Rodrigo e Cardozo.
Suplentes:
Paulo Lopes, Maxi, Garay, Enzo Pérez, Aimar, Ola John e Kardec.

Rodrigo rematou com violência à barra logo aos 5 minutos.
Urreta aparece isolado na cara de Quim, mas é assinalado fora-de-jogo. Decisão errada!
Cardozo marcou, mas estava fora-de-jogo. Decisão certa!
Ao intervalo: 0-0
Sai Cardozo e entra Aimar logo no recomeço da partida.
Sai Urreta e entra Enzo perez.
Sai Carlos Martins e entra Ola John.
Resultado final: 0-0
Penáltis:
1- Rodrigo marcou.
2- Luisão falhou.
3- Enzo marcou.
4- Roderick falhou.
5- Gaitán falhou.
Resultado nos penáltis: 3-2

Poupanças em Braga

Face à lista de convocados do Benfica, Matic, Salvio e Lima vão ser poupados em Braga, além de André Gomes.
Tendo em conta os eleitos por Jesus, perpectiva-se um onze composto por Artur (Paulo Lopes), Maxi, Luisão, Garay (Jardel), Melgarejo, André Almeida, Enzo (Carlos Martins), Ola John, Urreta, Gaitán (Aimar) e Rodrigo (Cardozo).
Face à obrigatoriedade de apresentar 2 jogadores formados localmente, durante pelos menos 45 minutos, sendo certo que um deles é André Almeida, o outro sairá da dupla Carlos Martins/Paulo Lopes.
Para mim foi surpresa a não convocação de Matic, não só pela influência actual na equipa, como porque estará de fora do jogo com o Bordéus na próxima 4ª feira. Mas Jesus sabe melhor que eu quem deve fazer alinhar ou poupar.
Ainda assim, espero ganhar o jogo e estar na final da Taça da Liga.

O que diz o regulamento da taça da liga

Sobre a utilização de jogadores na partida de hoje, Benfica e Braga têm de obedecer a determinados parâmetros.
O regulamento da Taça da Liga possui algumas regras específicas quanto à utilização de jogadores. Durante a prova, com exceção das primeiras duas fases, os clubes são obrigados a lançar em cada jogo pelo menos 5 jogadores que tenham sido incluídos na ficha técnica (efetivos ou suplentes) em um dos dois jogos oficiais imediatamente anteriores. Os clubes são também obrigados a incluir na ficha técnica como efetivos, em cada jogo, pelo menos 2 jogadores “formados localmente”. Esses jogadores têm obrigatoriamente de ser utilizados pelo menos 45 minutos.
Sendo assim, e no que diz respeito ao Benfica, terão de jogar obrigatoriamente dois dos seguintes jogadores, Paulo Lopes, André Almeida, André Gomes e Carlos Martins, pelo menos durante 45 minutos.
Quanto à questão dos 5 jogadores não há qualquer problema pois apenas André Gomes não constou de nenhuma das duas últimas fichas técnicas devido a lesão.

Que equipa em Braga?

Jorge Jesus deve estar a pensar em que jogadores apostar para o jogo da meia-final da Taça da Liga, em Braga.
Face ao valor do adversário, apesar de estar mais fraco que em épocas anteriores, e ao facto de sermos os detentores das 4 últimas Taças da Liga, o jogo não deve ser encarado de ânimo leve.
Sei que muitos benfiquistas estão-se borrifando para esta Taça, mas eu não. Quantas mais ganharmos melhor, porque além de ser um título oficial e dar um prémio monetário, ser penta será um feito difícil de alcançar por qualquer clube, inclusivé o Benfica depois de perder uma edição.
Se uma equipa mesclada de alguns jogadores que não são titularíssimos jogou e venceu os dois jogos com o Bayer, porque não pode ganhar ao Sporting de Braga?
Sem estar por dentro e apenas com os dados que são do domínio público, eu jogaria com este onze: Artur; André Almeida, Luisão, Jardel e Melgarejo; Matic, Carlos Martins, Ola John e Urreta; Gaitán e Cardozo.
Pouparia mais uma vez Maxi para que se apresente em Aveiro fresco para galgar pelo corredor direito, Garay que é o central com mais jogos nas pernas, incluindo alguns pela selecção argentina, Enzo porque é um dos mais fatigados, Salvio e Lima, idem.
No decorrer do jogo, dependendo do resultado, lançaria André Gomes, se estiver totalmente recuperado, no lugar de Carlos Martins, Aimar no de Gaitán e Lima no de Cardozo. 
Rodrigo ou Kardec também seriam opções.
E já agora, o árbitro chama-se Marco Ferreira de quem espero uma arbitragem ao nível da de Alvalade.

A importância de Matic

Nem o próprio Matic imaginaria há um ano atrás ter a importância que tem hoje no Benfica, dentro e fora do campo.
Já o disse aqui e repito, sempre tive muita confiança nas capacidades de Matic, mesmo quando não estava a jogar regularmente. O grande problema dele perante os adeptos foi a comparação com Javi Garcia.
Para os ainda cépticos em relação à capacidade de Jorge Jesus adaptar jogadores a outras posições que não as originárias, Matic terá desfeito esse cepticismo.
Bom, mas a influência de Matic já se faz sentir noutros aspectos. Segundo relata a imprensa de hoje, e eu acredito que seja verdade, ele foi decisivo na opção dos compatriotas Sulejmani e Djuricic escolherem o Benfica, jogadores que eram pretendidos por muitos outros clubes, inclusivé os azuis do Porto, embora neste caso a imprensa não fale em "roubos".
Mais, trouxe um irmão mais novo, que joga num clube de pequena dimensão, para prestar provas no Benfica. Não sei se convenceu ou não, mas veio.

Sabiam que ...?

O Benfica voltou a vencer o Sporting em basquetebol feminino. Desta vez por 61-51, no Pav. Império Bonança. Na 1ª volta já tinha ganho, mas por 55-50 na Escola Secundária do Lumiar, casa emprestada dos leões.
Benfica e Sporting estão a disputar o campeonato da 2ª divisão-zona sul e são sérios candidatos à subida.
 Classificação actual:
1º Benfica com 28 pontos, em 14 jogos, 14 vitórias, 1228/478 pontos (dif. 750 pontos)
2º Sporting com 28 pontos, em 15 jogos, 13 vitórias, 2 derrotas, 1116/548 pontos (dif. 568 pontos)
Na zona norte os líderes são o CAD Coimbra, o CD Póvoa e o Galitos, todos com 28 pontos, mas cada um já conta com 4 derrotas.
A companheira de Bétinho Gomes é uma das melhores jogadoras do Benfica, internacional, tendo inclusivé jogado em equipas espanholas.
É a nº 17, sentada ao centro na foto à esquerda.
O técnico é André Cardoso.

A equipa feminina de hóquei em patins do Benfica, criada este ano e orientada pelo ex-internacional Paulo Almeida, está a disputar o campeonato nacional da 1ª divisão, zona sul, encontrando-se actualmente em 3º lugar, a seguir ao Turquel e ao Lobinhos, vencedoras do campeonato e da taça da época passada.
As 4 primeiras classificadas de cada zona disputarão uma fase final para apurar o campeão.
A atleta Raquel Rodrigues é irmã do João Rodrigues da equipa sénior masculina.

A equipa de futsal feminina está a disputar o campeonato da Associação de Futsal de Lisboa, sendo a 1ª classificada quando faltam 3 jornadas para terminar, depois de já ter vencido a Taça da mesma Associação, ao derrotar na final o Quinta dos Lombos que é o 2º classificado do campeonato.
O técnico é o Alipio Matos, também cordenador da secção de futsal do clube, que substituíu a treinadora Vera Bettencourt, agora a criar uma equipa feminina no Sporting.

A equipa feminina de rugby ou raguebi, como queiram, já venceu a Supertaça (a 6ª da secção) em 10 de Novembro após ter derrotado o Agrária de Coimbra por 34-5 e a Taça de Portugal ao derrotar na final o mesmo adversário por 27-0, no passado dia 18.
Lidera o campeonato com 7 vitórias em 7 jogos!



















































O que falta de campeonato

Falta um terço de campeonato e a luta está acessa entre o Benfica e os azuis do Porto.
Veja o que falta a cada um e como se costumam dar com os adversários que ainda irão defrontar.

«FC Porto e Benfica não desarmam, quando já só faltam dez jornadas para o final da I Liga. O Relvado analisou os jogos que os dois rivais têm pela frente no último terço da prova e mostra como se costumam dar nas deslocações e receções que ainda lhes faltam.
O FC Porto tem um calendário aparentemente mais complicado, até porque joga seis vezes fora, contra cinco do Benfica. Mas os encarnados têm de ir ao Dragão e, face ao equilíbrio que tem sido uma constante este campeonato, é aqui que tudo se poderá decidir.
O que espera o FC Porto e o Benfica nas jornadas que faltam:
Jornada 21 (2 e 3 de março) – O FC Porto desloca-se a Alvalade, para defrontar um Sporting ferido no orgulho. É o Sporting mais fraco da história, facto comprovado pelos números, mas não é impossível que o leão aproveite a ocasião para despertar e mostrar a sua raça. Uma curiosidade: o FC Porto não vence em Alvalade para o campeonato desde 2008/09 (golos de Lisandro López e Bruno Alves para os dragões e de João Moutinho para o Sporting). Se esta vai ser ou não a deslocação mais difícil dos campeões nacionais até ao final do campeonato, só o futuro o dirá.
O Benfica visita o Beira-Mar em Aveiro, cidade de onde costuma sair vencedor. Nas dez deslocações anteriores para o campeonato, venceu sete e empatou três.
Jornada 22 (9 e 10 de março) – Uma ronda que se antevê mais ou menos tranquila para os dois líderes. O FC Porto recebe o Estoril e o Benfica o Gil Vicente. Uma nota curiosa para o facto de os dragões não terem vencido os canarinhos na última vez que os receberam para o campeonato, em 2004/05 (2-2). Mas, já esta época, triunfaram na Amoreira na primeira volta, por 2-1.
O Benfica foi vencer os gilistas de forma clara na primeira volta, por 3-0, e não se espera outro resultado agora que não nova vitória.
Jornada 23 (16 e 17 de março) – Duas deslocações difíceis, em que tanto uma como outra equipa podem perder pontos. O Benfica viaja até Guimarães, onde perdeu nas últimas duas vezes que jogou para a I Liga. Esta época, na Luz, triunfou por 3-0. Irá repetir-se a tendência das últimas épocas ou o Benfica atual tem argumentos para vencer sem problemas no Minho?
O FC Porto voa até à Madeira, para defrontar o Marítimo. Nas últimas sete vezes que lá jogou para o campeonato, só perdeu uma, em 2009/10, e venceu as outras seis. Acresce que na primeira volta, goleou os madeirenses por 5-0, com quatro golos colombianos. Mas o Marítimo tem vindo a subir de rendimento e todos os cuidados serão poucos.
Jornada 24 (30 e 31 de março) – Segunda deslocação seguida do FC Porto, agora para defrontar a Académica. A última derrota dos dragões em Coimbra para o campeonato remonta a… 1970. Mas na época passada Vítor Pereira passou pelo pior momento da época precisamente em Coimbra, quando foi copiosamente batido (3-0) na Taça de Portugal. Que Académica estará em campo? A que perde quase sempre para o campeonato ou a que brilhou na Taça?
O Benfica recebe o Rio Ave, uma das sensações do campeonato, mas que tradicionalmente é presa fácil na Luz. Nas últimas dez visitas ao estádio da águia, os vilacondenses perderam oito, empataram dois, sofreram 26 golos e marcaram 11. Na primeira volta, em Vila do Conde, o Benfica venceu (1-0) com golo de Lima.
Jornada 25 (6 e 7 de abril) – O FC Porto recebe o Sporting de Braga, uma das grandes incógnitas do campeonato. Dos minhotos espera-se sempre muito, esta época têm estado muito aquém do previsto, mas ainda assim não são adversários que se deva menosprezar. Na primeira volta, os dragões venceram em Braga, por 2-0, mas foram afastados no mesmo estádio cinco dias depois. Lá está, este Sporting de Braga é uma incógnita.
O Benfica vai a Olhão, para defrontar uma equipa que, pelo menos à 20.ª jornada, está entre os aflitos e a precisar de somar pontos. Pontos que tem conseguido frente aos encarnados: nas últimas três receções para o campeonato, Olhanense brindou o Benfica com empates. Na primeira volta, o Benfica venceu na Luz por 2-0.
Jornada 26 (20 e 21 de abril) – O Benfica recebe o Sporting em mais um clássico do campeonato. A história costumava demonstrar que estes confrontos são sempre de resultado imprevisível, mas as últimas temporadas só têm dado Benfica: cinco vitórias nos últimos cinco dérbis na Luz (quatro para o campeonato, um para a Taça da Liga). E este é o Sporting mais fraco da história, tendo perdido em Alvalade por 1-3 na primeira volta. Conseguirá o leão mostrar a sua raça?
O FC Porto visita o Moreirense, atualmente último classificado da I Liga e que tem uma equipa com evidentes carências. Curiosamente, não costuma ser ‘cliente’ fácil para os dragões. Só perdeu por 1-0 na primeira volta, num jogo polémico, e em Moreira de Cónegos roubou pontos nos últimos dois confrontos para o campeonato: empates em 2004/05 e 2003/04. Números à parte, qualquer resultado que não seja o triunfo do FC Porto será de todo inesperado.
Jornada 27 (27 e 28 de abril) – O Benfica vai à Madeira defrontar o Marítimo que, apesar do estatuto europeu, não costuma roubar pontos aos encarnados. A última vitória dos insulares para o campeonato aconteceu em 2001/02. Depois disso, três empates e sete vitórias para o Benfica. Exceção nesta onda vermelha para a eliminação dos visitantes na Taça de Portugal, a época passada. Esta temporada, na Luz, Cardozo fez um hat-trick na vitória por 4-1.
O FC Porto recebe o Vitória de Setúbal, sem dúvida um dos seus melhores ‘clientes’: nos últimos 20 confrontos no Dragão e nas Antas… 18 vitórias para os azuis e brancos e dois empates, em 2005 e em 1996.
Jornada 28 (4 e 5 de maio) – O FC Porto visita o Nacional e costuma dar-se bem na Choupana. Não perde para o campeonato desde 2007/08 e conta com cinco vitórias seguidas (três para a I Liga, uma para a Taça da Liga e outra para a Taça de Portugal) e em que não sofreu qualquer golo! Na primeira volta, no Dragão, triunfo dos campeões nacionais por 1-0.
O Benfica recebe o Estoril. Na Amoreira, em janeiro, os encarnados venceram por 3-1 e com o campeonato a chegar ao fim, não ser espera um resultado diferente.
Jornada 29 (11 e 12 de maio) – O clássico do Dragão que poderá decidir tudo. Quem é capaz de antever o que irá acontecer neste escaldante FC Porto-Benfica? Que seja um jogo sem problemas de segurança nas bancadas e imediações é o que se espera. O que acontecerá dentro do relvado… é completamente imprevisível.
O último confronto no Dragão, a época passada, terminou com o resultado de 2-2 (golos de Kléber, Otamendi, Cardozo e Gaitán) – o mesmo que se verificou já esta temporada na Luz.
Jornada 30 (18 e 19 de maio) – O Benfica encerra a sua participação com uma receção ao atual lanterna vermelha. A acontecer um resultado positivo do Moreirense, seria uma surpresa do tamanho do mundo. Na primeira volta, os encarnados venceram por 2-0.
O FC Porto tem uma tarefa em teoria mais difícil no seu último jogo, visitando o Paços de Ferreira. Todo o cuidado será pouco na deslocação ao atual terceiro classificado da prova. O empate (1-1) registado na época passada (com golo de Melgarejo para os locais) é aviso suficiente.»  (in Relvado)

Médios e alas a mais?

Quem não se lembra das críticas que Jesus e Vieira sofreram no início da época pelo facto de haver médios e alas (sobretudo) a mais no plantel e defesas a menos.
Quem não se lembra da tão falada falta de alternativa a Maxi e da falta dum lateral esquerdo?
Pois bem, quase no final do mês de Fevereiro e envolvido em quatro frentes, o Benfica não perde há 4 meses, mais precisamente desde 23 de Outubro em Moscovo.
Agora vê-se que o número de jogadores do meio campo e das alas não era excessivo porque ao contrário de épocas anteriores permitiu a Jesus  rodar jogadores duma forma nunca vista. É verdade que saíram dois em Janeiro (Bruno César e Nolito), mas recuperaram de lesões prolongadas Carlos Martins e Aimar e foi inscrito Urreta.
Alguém se lembra neste momento da falta de alternativa a Maxi e da falta dum lateral esquerdo de raíz?
E o excesso de avançados. Para quê 4 avançados de área?

Leiam um excerto dum texto publicado hoje no Record.
Jorge Jesus percebeu – e bem! – que a rotação de uma equipa não se faz colocando um onze totalmente diferente em cada jogo. Faz-se trocando peças de forma pensada, mantendo a coesão do grupo, o estilo de jogo e a ligação entre os sectores. Percebeu-o na quarta temporada de Benfica, depois de ter terminado as três primeiras com os jogadores todos “rebentados”. Ainda vai a tempo, mas não pode voltar a cair nos erros do passado, até porque está numa série de jogos verdadeiramente infernal. Já lá vão 5 jogos no espaço de 14 dias – com quatro vitórias e um empate –, mas ainda falta metade da maratona, com mais seis partidas no espaço de três semanas.

É hora de Jesus fazer valer aquele que é, na minha modesta opinião, o plantel mais completo e equilibrado da Liga. Pese embora alguma diferença de qualidade entre as primeiras e segundas linhas, o Benfica tem jogadores para enfrentar esta fase da época com otimismo. André Almeida, Jardel, Luisinho, Urreta, Martins e Rodrigo já mostraram ser jogadores com qualidade para assumirem o jogo quando necessário. E, finalmente, Jesus olha para o plantel e percebe que tem mais do que 11 jogadores e que os restantes estão lá para jogar e não apenas para fazer número. Encarar o grupo desta forma é meio caminho andado para ter sucesso e, possivelmente, conseguir vencer (ou chegar perto de...) as provas onde atualmente está inserido. Taça de Portugal e Taça da Liga piscam já o olho à vitrina de troféus do emblema da da Luz e na Liga Europa não vejo o título como sendo algo impossível.» (Fábio Lima, jornalista)

Mais fácil do que se esperava

O Benfica despachou a equipa sensação do campeonato com 3-0, num jogo que à partida se esperava complicado.
Marcando cedo (8 min.) a equipa fez uma exibição categórica e segura, desperdiçando várias oportunidades de golo, uma delas por Cardozo que atirou ao poste da baliza de Cássio.
O Paços não trouxe o autocarro para a Luz e isso valorizou o espectáculo. Apesar de ter tido bastante posse de bola, a equipa da capital do móvel não conseguiu fazer nenhum remate perigoso para a baliza de Artur.
Destaco a grande exibição do Lima, que merece que a Liga lhe atribua o 3º golo pois a bola já tinha passado completamente a linha quando um defesa pacense a afastou para Salvio a introduzir de novo na baliza.
Notou-se o desgaste do jogo de 5ª feira em alguns jogadores, especialmente em Enzo, que saíu ao intervalo por esse motivo e talvez  pelo amarelo que já tinha. Ola John e Salvio foram os outros que acusaram desgaste a partir do meio da 2ª parte.
Sinal menos para Luisinho que substituíu Melgarejo neste jogo, sobretudo porque perdeu três bolas para os adversários, uma dela em zona perigosa.

Benfica-Paços de Ferreira ao vivo (online)

Assista online ao Benfica-Paços de Ferreira a contar para a 20ª jornada da Liga ZON Sagres.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi, Luisão, Garay e Luisinho; Matic, Enzo Pérez, Salvio e Ola John; Lima e Cardozo.
Suplentes:
Paulo Lopes, Jardel, André Almeida, Aimar, Carlos Martins, Gaitán e Rodrigo.

Enzo Pérez faz o 1º do Benfica, decorridos 8 minutos.
Ao intervalo: 1-0
No recomeço da partida, entra Carlos Martins para o lugar de Enzo já amarelado!
Cardozo faz o 2º aos 47 minutos, depois de cabeceamento de Luisão ao poste.
Entrou Gaitán para o lugar de Cardozo e pouco depois Aimar entrou para o lugar de Ola John, aos 70 minutos.
Salvio ou Lima (?) faz o 3º aos 84 minutos.
Resultado final: 3-0

E mais logo, como será?

O Benfica recebe o Paços de Ferreira, a equipa sensação deste campeonato e actual 3ª classificada do mesmo.
Depois do jogo, muito exigente em termos físicos, com os alemães do Bayer, menos de 72 horas depois novo jogo e não menos importante porque perder pontos pode hipotecar a conquista do campeonato.
Será o 3º jogo da época frente aos pacenses, mas o 1º na Luz. E o facto de ser na Luz é importante por diversos motivos, desde logo pelo apoio do público, embora em Paços também não nos possamos queixar da falta de apoio, mas também por não ser necessário qualquer viagem que desgasta sempre. E não menos importante, as dimensões do relvado.
Analisada a lista dos convocados, nota-se a ausência dos jovens André Gomes, certamente ainda não recuperado da lesão na Alemanha na semana passada, e Urreta, talvez por lesão porque também não foi utilizado ontem contra o Leixões pela equipa B.
Lista dos convocados:
Guarda-redes – Artur Moraes e Paulo Lopes;

Defesas – Garay, Luisão, Maxi Pereira, Jardel, Luisinho e Melgarejo;

Médios – Pablo Aimar, Ola John, Gaitán, Matic, Salvio, Carlos Martins, André Almeida e Enzo Perez;

Avançados – Cardozo, Rodrigo e Lima.
Onze provável:
Artur; Maxi, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Salvio e Ola John; Lima e Cardozo.
É possível que jogue Gaitán no lugar de Ola John porque este saíu desgastado do jogo frente aos alemães e eventualmente Carlos Martins no lugar de Enzo que também tem sido muito utilizado e massacrado com faltas.

Mudança que pode ser boa

O médio benfiquista Airton não tem sido titular no Flamengo, seu clube de origem e onde está emprestado pelo Benfica.
Para que o jogador possa evoluir e eventualmente regressar ao Benfica é importantíssimo que jogue com regularidade, o que não tem contecido no clube carioca.
Ao que parece está de saída para o Internacional de Porto Alegre, clube treinado por Dunga, ex-seleccionador brasileiro.
Julgo que esta mudança pode ser boa por vários motivos.
Um, sai do Rio, cidade complicada para jogadores que não tenham a cabeça totalmente concentrada no futebol.
Dois, sabendo-se que o Inter perdeu o seu principal trinco, ou volante como dizem no Brasil, o argentino Guinazú, pode ser uma grande oportunidade para lançar a carreira.
O Benfica irá embolsar 300 mil euros pelo empréstimo.

À Panenka não é para todos!

E o penálti sobre o Ukra não se marca, sr. Soares Dias?

Passos Manuel-Benfica (andebol) ao vivo

Assista online ao Passos Manuel-Benfica a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal.


Ao intervalo: 13-17
Resultado final: 23-33

Dar o dito por não dito

A fugir com o rabo à seringa. Tão corajoso quanto mentiroso!
 “O resultado foi este, foi o que aconteceu. Não foi o que a Liga queria que acontecesse (...). No site da Liga está que o resultado foi de 3-2 para o Benfica (...). Se calhar era o que estava previsto, mas felizmente não aconteceu”.
Todavia, ouvido a 30 de Janeiro de 2013 pela CII, o Sr. Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa esclareceu que: “nunca se referiu a qualquer dirigente da Liga, nem a qualquer órgão, nem a qualquer pessoa concreta. Referiu-se ao erro cometido pela empresa que presta serviços informáticos à Liga”. Acrescentou que “a palavra ‘previsto’ não tem o significado de combinado. A previsão do resultado para a maioria, cerca de 80%, era de vitória do Benfica”. Disse, ainda, que “não quis prejudicar a imagem da Liga (...) achou que nunca houve mais do que o erro de quem controlava o site. É nitidamente um lapso”.

Leixões-Benfica B ao vivo (online)

Assista online ao jogo Leixões-Benfica B a contar para a 29ª jornada da Liga de Honra e com início marcado para as 11,15 horas de Lisboa.
Recordo que o Leixões é o 5º classificado com 43 pontos e o Benfica B é o 8º com 41.


Onze inicial do Benfica:
Bruno Varela; Victor Lindelof, Sidnei, Carole e Bryan; Luciano, Leandro Pimenta, Raphael Guzzo e Miguel Rosa; Deyverson e Hélder Costa.
Suplentes:
Miguel Santos, João Cancelo, Fábio Cardoso, Carlos Ascues, Bruno Gaspar, Cafú e João Mário.

Ao intervalo: 0-0
Golo do Leixões aos 11 minutos, por Luís Silva.
João Cancelo entrou aos 60 minutos para o lugar de Luciano.
João Mário entrou aos 67 minutos para o lugar de Hélder Costa.
Cafú entrou aos 79 minutos para o lugar de Deyverson.
Resultado final: 1-0

Não só é grave como prova aquilo que todos sabemos

Soube da declaração do director de comunicação dos azuis do Porto através da crónica de Leonor Pinhão.
Com que então o "menino" teve o desplante de afirmar na sua página do Facebook que «Se houver justiça vai para a SEGUNDA brevemente...», referindo-se ao V. Setúbal, apenas porque teve a ousadia de protestar a decisão do CD da FPF em relação ao caso das 72 horas. Longe vão os tempos em que eram amiguinhos! É como eu já afirmei aqui, sem dinheiro a amizade já não é o que era.
Explicando melhor, já não há jogadores emprestados com ordenados pagos pelo emprestador.
Mas, o mais grave é a ameaça pública.

Para reflexão das claques

Toda a gente sabe dos problemas que alguns adeptos/sócios do Benfica agrupados em claques, não oficializadas diga-se, têm provocado ao clube. Problemas, mas sobretudo multas de centenas de milhares de euros, além do risco de ter de realizar algum jogo à porta fechada.
Neste momento, ainda não tenho notícia de lançamento de petardos no jogo de ontem, após a emissão dum comunicado a pedir para o não fazerem.
É lógico que as entidades que superintendem o futebol têm de responsabilizar alguém pelos distúrbios, fazendo-o normalmente da forma mais fácil que é penalizar os clubes, deixando os adeptos de fora. Os casos são mais que muitos.
A título de exemplo, da forma como quem paga são os clubes, aconteceu agora com a CONMEBOL, entidade sul-americana equivalente à UEFA, que acaba de punir o Corinthians de São Paulo, actual detentor da Copa Libertadores e campeão mundial de clubes, a disputar todos os seus jogos em casa sem a presença dos adeptos pertencentes à claque "Gaviões da Fiel" e com a proibição dos adversários cederem bilhetes ao clube paulista nos jogos a realizar fora.
O Corinthians já tinha vendido mais de 80 mil bilhetes para os jogos a realizar em casa.
Esta punição ainda poderá ser parcialmente alterada porque o Corinthians tem direito a recorrer da mesma.
Aqui está um exemplo do mal que alguns adeptos podem causar aos seus clubes.
Esqueci-me de dizer que o motivo da punição foi a morte dum espectador de 14 anos no jogo fora de casa contra San José da Bolívia, atingido por um very-light (também chamado "sinalizador") num olho, perfurando-lhe o crânio.

Houve alguma sorte, mas ...

O Benfica teve alguma sorte no jogo com o Bayer na Luz, é verdade, sobretudo antes de ter marcado por Ola John. Mas, já fomos eliminados em circunstâncias idênticas e nem por isso os mesmos adeptos que agora criticam vieram defender a pouca sorte de então. Ou seja, estão sempre prontos para criticar!
É preciso lembrar que este jogo fazia parte duma eliminatória a duas mãos e que na 1ª tínhamos ganho sem sofrer golos?
Se o treinador não roda jogadores é criticado, se coloca em campo Carlos Martins que está claramente com falta de ritmo, é criticado também. Enfim, nunca estão contentes!
E o mais curioso é que nem se lembram que o Benfica poderia ter goleado o Bayer face às oportunidades que teve na parte final da partida.

O Bayer já era

Nova vitória sobre o Bayer Leverkusen e o Benfica carimbou a presença nos oitavos de final da Liga Europa.
Esta equipa alemã é muito forte e mostrou isso na Luz, dominando durante largos períodos do jogo, no entanto, alguma sorte primeiro e depois o golaço de Ola John, deixaram o Benfica com a eliminatória na mão.
Havia de empatar o Bayer, após uma ocasião soberana desperdiçada por Salvio, mas os encarnados passaram a dispôr de muito espaço e Matic fez o 2º golo.  Depois de ter chegado ao 2-1 outros poderiam ter surgido, mas o resultado não se alterou.
Agora segue-se o Bordéus com o primeiro jogo na Luz a 7 de Março.
Jogo muito intenso e alguns jogadores tocados deixam um sinal de alerta para o jogo de domingo frente ao Paços de Ferreira.

Benfica-Bayer Leverkusen ao vivo (online)

Assista online ao Benfica-Bayer Leverkusen a contar para a 2ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa.


Onze inicial do Benfica:
Artur; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Carlos Martins e Ola John; Gaitán e Cardozo.
Suplentes:
Paulo Lopes, Maxi, Jardel, André Gomes, Salvio, Aimar e Lima.

Ao intervalo: 0-0
Sai Carlos Martins lesionado e entra Salvio, aos 52 minutos.
Ola John, golaço, aos 60 minutos.
O Bayer empata aos 75 minutos.
Matic, de cabeça, coloca o Benfica de novo na frente após bela assistência de Lima que recebeu a bola do guarda-redes Artur, aos 77 minutos.
Entra Jardel para o lugar de Ola John tocado, aos 93 minutos.
Resultado final: 2-1

O onze para hoje

Todos temos uma costela de treinador, por isso aqui deixo o onze que julgo ser o mais indicado para o jogo de mais logo, tendo em conta a necessidade de passar a eliminatória sem contudo correr o risco de ter uma equipa cansada no domingo.
Seria assim, Artur; André Almeida, Luisão, Jardel e Melgarejo; Matic, Carlos Martins, Gaitán e Ola John; Aimar e Cardozo.
Pena a não convocação de Urreta, não sei os motivos, senão jogaria hoje. Talvez seja opção para domingo!
Pouparia Maxi, viu-se como era dos mais frescos no jogo com a Académica, Garay, porque é o central com mais jogos e Jardel tem dado boa conta do recado sempre que joga, Enzo Pérez porque tem jogado quase sempre e tem sido muito massacrado com faltas, Salvio porque também é dos mais utilizados e Lima pelos mesmos motivos.
No caso de Martins não ter condição física para os 90 minutos seria rendido pelo André Gomes, o mesmo em relação ao Aimar que seria rendido por Lima, Rodrigo ou Enzo Pérez conforme o resultado. Nas alas, poderia lançar Salvio por alguns minutos no lugar de Gaitán ou Ola John.
Aceitam-se críticas e sugestões!

Cruzes canhoto!

Virem a boca p'ra lá!
O Meioreles apontado ao Benfica?

Benfica vence o Óquei em Barcelos

A equipa de hóquei em patins do Benfica foi vencer a Barcelos por 6-2, depois de ter estado empatado a dois golos já na 2ª parte.
Apesar de terem beneficiado de penáltis e livres directos em catadupa, mais concretamente 4 penáltis e 2 livres directos, os minhotos só conseguiram concretizar um penálti.

Dilema, ou não?

Jorge Jesus vem afirmando que a prioridade é o campeonato e em princípio tem levado essa ideia à prática uma vez que no jogo da semana passada em Leverkusen colocou no onze André Almeida, André Gomes e Urreta, jogadores com poucos jogos nas pernas.
Hoje afirmou que quem for eliminado primeiro da Europa, referindo-se a Benfica e Porto, terá mais chances de ser campeão nacional.
Então, põe-se a questão, deve o Benfica jogar claramente com uma equipa composta por jogadores menos rodados amanhã, correndo o risco de ser eliminada, ou face ao resultado da 1ª mão deve jogar com um onze capaz de eliminar os alemães?

E agora, o que dizem?

Gostaria de ver um jornalista a perguntar ao papa o que acha do golo que deu a vitória do seu clube frente ao Málaga. Será que alguém terá essa ousadia? Não acredito!
Pois é, puseram tantas dúvidas no penálti (que existiu) que deu a vitória do Benfica frente à Académica e agora o que dizem os adeptos azuis que me lêem?

As coisas não mudam

Não compreendo como um jornalista se sujeita a ouvir o que não gosta, apenas para publicar alguma coisa saída da boca do "papa".
Está mais que visto que o penálti sobre Gaitán existiu mesmo por isso não consigo compreender porque motivo vão perguntar sobre o assunto a sua santidade.
Curioso que ninguém pergunta nada, seja ao mesmo personagem, seja a alguém do Benfica, sobre os penáltis a favor dos azuis do Porto. E até tinham muito que perguntar!

Há quem ande ansioso pela quebra física

Eles andam ansiosos à espera da quebra física!
 
No final do Benfica-Académica, um jornalista perguntou a Jorge Jesus se ele temia a semana que tinha pela frente, na qual disputaria 3 jogos (Académica, Bayer Leverkusen e Paços de Ferreira). O treinador sorriu e respondeu que já tinha terminado um ciclo de 3 jogos numa semana (Nacional, Bayer Leverkusen e Académica). O tema morreu ali.

«Na verdade, o ciclo que o Benfica está a atravessar contempla 7 jogos em 3 semanas, na pior das hipóteses (se não atingir os oitavos-de-final da Liga Europa). Mas se quinta-feira os encarnados derem sequência ao bom resultado conseguido na Alemanha, esse mesmo ciclo estende-se a 11 desafios em 5 semanas. Será praticamente um jogo a cada 3 dias, repito, durante 5 semanas! Em Portugal, nunca uma equipa foi sujeita a tal experiência. Não se pode antever, portanto, que Benfica chegará ao fim desta maratona. Mas pelo que se viu em anos anteriores, com ciclos menores de “jornada dupla”, sobreviver a uma “borrasca” destas sem custos desportivos é quase impossível. Seria inédito.

Frente à Académica viu-se um Benfica a acusar algum desgaste. Não tanto físico, mas mais mental. Faltou imaginação para quebrar a rotina ofensiva. Os lances foram construídos quase sempre da mesma forma. Faltou pensar rápido para desbloquear o sistema defensivo do adversário. Com o acumular de jogos, ao cansaço mental irá juntar-se, inevitavelmente, o físico. E estarão reunidos os ingredientes para o desastre.

A questão que deve colocar-se é: o Benfica aguenta este mês louco? Aguentar, aguenta. Tem de aguentar. Ainda só fez 3 jogos e passou-se apenas uma semana. Há mais quatro pela frente, nas quais discutirá a continuidade na Liga Europa (16 avos e, provavelmente, oitavos-de-final) na Taça da Liga (meia-final em Braga) e na luta pelo título (4 jogos). Se as ambições encarnadas aguentam, isso já serão outras contas.» (José Ribeiro, in Record)

Há unanimidade, por isso metam a viola no saco!

"A grande penalidade existe porque João Dias agarrou Gaitan.", Jorge Coroado (ex-árbitro)

"João Dias, na área, agarra e puxa, pela camisola, o braço esquerdo de Gaitán, impedindo-o desta forma de disputar a bola. Infracção passível de grande penalidade e de cartão amarelo.", Pedro Henriques (ex-árbitro)

"Só no limite é que João Dias agarrou e puxou Gaitán, derrubando-o e inpedindo-o de prosseguir a jogada. Bem assinalada a grande penalidade.", josé Leirós (ex-árbitro)

"O triunfo acabou por surgir no último minuto dos cinco minutos (bem dados) de tempo extra e através de um penalty bem assinalado", António Magalhães (Director Adjunto do Record)

"Árbitro ajuiza bem a decisão mais díficil do encontro, ao assinalar grande penalidade de João Dias sobre Gaitán, num puxão dentro da grande área.", João Rui Rodrigues (jornalista do Record)

"Boa decisão ao marcar penalty no último minuto" , Hugo Vasconcelos (jornalista de A Bola)

"Estava-se já bem dentro do periodo de descontos quando o árbitro Nuno Almeida decidiu que o lance entre João Dias e Gaitán era merecedor de castigo máximo. E era.", Rogério Azevedo (jornalista de A Bola)

Apanhado feito pelo meu amigo Vermelhovsky!

Já esqueceram o jogo da 1ª volta

O presidente da Académica proferiu declarações inacreditáveis e que deveriam ser alvo de queixa por parte do árbitro Nuno Almeida.
É preciso ter descaramento, para não escrever outra palavra mais dura, para dizer isto!
Na 1ª volta em Coimbra, o Benfica foi largamente prejudicado e ninguém se queixou a não ser os benfiquistas. Quem já esqueceu o que se passou leia esta crónica sobre esse jogo!

Penálti claríssimo!

Quem tiver dúvidas, veja a imagem abaixo. Gaitán está a ser puxado pela camisola, como se pode ver pela gola, por isso está em desequilíbrio.
Dúvidas ainda?
Como dizia o outro, "vão tomar no ..!"

Vitória arrancada a ferros!

As coisas não correram muito bem hoje, e apesar das várias oportunidades de golo que o Benfica dispôs foi preciso um penálti já nos descontos para chegar ao golo.
Mas atenção, o penálti existiu porque o defesa da Académica agarrou Gaitán quando este se preparava para rematar. Quem disser que não é penálti aconselho-os a comprar uns óculos!
Ah, e houve outro penálti à la Alex Sandro cometido por Hélder Cabral e não sancionado pelo árbitro Nuno Almeida.
A Académica veio jogar com o autocarro na frente da sua baliza mostrando que não tinha armas para jogar de igual para igual. Estão no direito deles.
A equipa acusou o desgaste do jogo de Leverkusen, apesar de algumas alterações no onze inicial.

Benfica-Académica ao vivo (online)

Assista online ao Benfica-Académica a contar para a 19ª jornada da Liga Zon Sagres e que se disputa no Estádio da Luz.


Onze inicial do Benfica:
Artur; Maxi, Luisão, Garay e Melgarejo; André Almeida, Enzo Pérez, Salvio e Ola John; Rodrigo e Lima.
Suplentes:
Paulo Lopes, Roderick, Carlos Martins, Aimar, Gaitán, Urreta e Kardec.

Ao intervalo: 0-0
LIMA, de penálti, aos 90+4 minutos, faz justiça no resultado, 1-0!
Resultado final: 1-0

Manha arrasa o Vitó das Peras e não só

Já me referi aqui às declarações do Vitó das Peras aos saltos de Mangala.
Agora é o João Q. Manha que o arrasa, literalmente!
A crónica completa abaixo.
«Por mais indicações que Carlos Xistra tenha dado, bem explícitas por sinal, das razões que o levaram a mostrar um segundo cartão amarelo ao francês Mangala, em Aveiro, não faltaram críticas e adjetivos que desabonam quem as proferiu, dos mais entendidos aos mais interessados.

Mas ninguém foi tão imaginativo como o treinador Vítor Pereira que subiu a fasquia à altura de Cristiano Ronaldo, comparando os trambolhões do francês ao salto que maravilhou o Mundo na quarta-feira, quando o internacional português se elevou à estratosfera para apontar o mais perfeito golo de cabeça da história do futebol.

Cristiano pára no ar, como o helicóptero, o beija-flor e o antigo goleador brasileiro Dadá Maravilha, servindo-me da descrição deste velho romântico caçador de bolas altas. Mangala atira-se de faca nos dentes e salve-se quem puder. Cristiano e Mangala estão um para o outro como um bailarino do Bolshoi e um comando da Força Delta.

É evidente que o bom do Mangala, a caminho de se tornar num dos melhores defesas-centrais da Europa, não faz por mal e está em processo de desenvolvimento de um estilo que fez escola em décadas sucessivas: Lima Pereira, Geraldão, Fernando Couto, Jorge Costa, Pepe, Bruno Alves – toda uma linhagem de altos saltadores, muito eficientes, mas tão elegantes como elefantes em loja de porcelanas.

Os adeptos não fazem diferença e apenas avaliam a gravidade das faltas, mas os agentes desportivos e os comentadores têm obrigação de entender o jogo faltoso sistemático, que é, de resto, o primeiro motivo para os duplos cartões amarelos, embora penalizem mais uns clubes do que outros, não existindo uma relação indiscutível entre o número de faltas e o número de expulsões. Por exemplo: dos quatro clubes principais, o Benfica foi o que menos faltas cometeu neste século e, no entanto, é de longe o que acumula mais cartões vermelhos.»

Mais uma opinião sobre as 72 horas

«Segundo as boas práticas e as mais saudáveis técnicas de interpretação das normas jurídicas, o intérprete da lei não pode dizer mais do que aquilo que o legislador quis dizer ou pensou. Os elementos de interpretação da lei são os elementos literal, sistemático, racional ou teleológico e o elemento histórico.

A interpretação não deve cingir-se à letra da lei, devendo ter em conta a unidade do sistema jurídico, as circunstâncias em que a lei foi elaborada, as condições específicas do tempo e o pensamento do legislador.

O intérprete não deve considerar o pensamento legislativo que não tenha na letra da lei o mínimo de correspondência. Todavia, nenhuma lei está livre de ambiguidades e de incertezas.

Vem tudo isto a propósito da sui generis interpretação que o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol fez acerca do artigo 13º, nº 1, do Regulamento que foi elaborado para disciplinar a criação e participação na segunda liga da designada Equipa B dos Clubes que disputam a 1.ª Liga.

O citado normativo é claro quanto à única interpretação possível no que concerne à observância do período de 72 horas que deve ser respeitado, relativamente à participação dos jogadores da equipa B na equipa principal, ou na equipa B após terem jogado na principal. Não é ambíguo, não é confuso e nem com o recurso àqueles elementos de interpretação da lei é possível concluir que tal preceito é omisso no que se refere à participação de jogadores da Equipa B nos jogos da Taça da Liga, estipulando regras apenas relativas às 1.ª e 2.ª liga.

O Regulamento em causa – repete-se – foi elaborado para disciplinar a criação e participação na segunda liga da designada Equipa B dos Clubes que disputam a primeira liga. A norma em causa surge integrada no Regulamento com um objectivo específico, bem preciso, de proteger os jogadores, nos seus aspectos físico e anímico, impedindo a sua sujeição a um esforço que ponha em causa o seu equilíbrio.

As 72 horas, claro como água, foram fixadas para defender o jogador e a pensar neste e não nos interesses dos clubes, sendo de todo irrelevante se se trata de jogo da 1.ª ou da 2.ª liga, da Taça da Liga ou até da Taça de Portugal. O preceito em causa não é omisso, no que se refere à utilização de jogadores. Poderão ser realizados jogos mediados por um período inferior a 72 horas, observadas determinadas condições. O que não significa que possam ser utilizados jogadores da equipa B em ambas as partidas separadas por tempo inferior àquele.

O Conselho de Disciplina da FPF deu um verdadeiro golpe de rins na interpretação que sustentou, apenas com o objectivo de defender os interesses do FCP, violando o Regulamento. Pensou apenas no clube e ignorou os jogadores. A situação é tanto mais estranha quando está em causa um Regulamento da Liga interpretado pela Federação... É mais uma manifestação da confusão que paira no futebol português. A Lei (Regulamento) deve ser rigorosamente interpretada e aplicada e não subvertida e submetida aos interesses dominantes no momento.

Claro e inequívoco é que o FCP ficou sujeito à sanção prevista para a irregularidade por si cometida. Com o Acórdão proferido, o Conselho de Disciplina da FPF tropeçou e prestou um mau serviço à causa do desporto.» (Juiz Rui Rangel, in Record)

Hóquei em patins - Réus-Benfica em directo

Marcha do marcador:
Reus faz 1-0 aos 20 minutos, de livre directo.
Benfica empata (1-1) aos 21 por Cacau.
Benfica faz 2-1 aos 28 por Ábalos (Tuco).
Reus empata (2-2) aos 33, de penálti.
Benfica faz o 3-2 aos 36, novamente por Ábalos.
Reus empata (3-3) novamente aos 38.
Reus faz 4-3 aos 46.
Terminou o jogo com a vitória do Reus por 4-3. Recordo que na Luz o Benfica venceu por 7-1, mas os espanhóis estão na frente porque o Benfica empatou (4-4) com os italianos do Viareggio.

Ficha Técnica:
5ª Jornada da Liga Europeia (Grupo C).

Árbitros:  Eccelsi e Da Prato (Itália).

Reus Deportiu
Guillem Trabal, Albert Casanovas (golos aos 33' e 38'), Jordi Adroher, Raül Marin (golos aos 20' e 46') e Marc Ollé.-cinco inicial- Xavi Rubio i Joan Salvat.

SL Benfica
Ricardo Silva, Valter Neves, Cacau (golo aos 21'), Esteban Abalos (golos aos 28' e 36') e João Rodrigues. -cinco inicial- Carlos López, Diogo Rafael, Marc Coy e Luís Viana.

Lusitânia-Benfica (basquetebol) ao vivo

Assista online ao Lusitânia-Benfica a contar para o campeonato nacional de basquetebol.
Resultado final: 61-70

Assino por baixo

Jorge Jesus disse hoje que Matic é dos jogadores mais leais e menos agressivos a actuar na posição 6. Assino por baixo.
Para mim, o médio sérvio do Benfica é actualmente o melhor médio defensivo a actuar em Portugal. Já sei que muitos virão dizer que não senhor, o melhor é o brasileiro Fernando, mas continuo na minha, nenhum trinco, nenhum repito, faz o que Matic faz. Ele é mais que um trinco em campo e ainda tem muito melhor remate que o trinco azul.

Conseguiram expulsar Matic por via indirecta

Quem não se lembra do choradinho do Vitó, e não só, para que expulsassem o Matic devido à influência que tem no actual Benfica.
Pois bem, como não conseguiram via árbitros pois o sérvio é um jogador leal, mesmo quando faz falta não é para magoar ninguém, conseguiram via Candeias, ex-jogador azul, que se atirou contra o cotovelo de Matic, enganando o palhaço do apito.

Finalmente uma expulsão!

Embora eu não goste nem um pouco do Xistra, hoje fez o que nenhum outro árbitro tinha tido coragem de fazer, expulsar um jogador azul (Mangala) por acumulação de amarelos.
O Vitó das Peras, sempre lesto a exigir a amostragem de cartões a jogadores do Benfica, não concordou, dizendo que o Mangala não tem culpa de ter a impulsão que tem e que não pode ser penalizado por isso. Esquece-se que ele se atira sempre para cima dos adversários e que o contacto físico quando derruba o adversário é falta!

Rescaldo de Leverkusen

O Benfica mostrou em Leverkusen que tem equipa e plantel para continuar a discutir as diversas provas que está a disputar. E ao contrário de épocas anteriores não tem apenas um onze titular!
André Almeida voltou a mostrar que pode substituir perfeitamente Maxi Pereira sem comprometer.
Jardel, embora não tendo jogado hoje, também já mostrou capacidade para substituir Luisão ou Garay. E ainda temos o Miguel Vítor que vem rodando na B.
Apesar do jogo menos conseguido do Funchal, Luisinho também pode substituir Melgarejo. Ainda alguém se lembra que o paraguaio está adaptado a lateral esquerdo?
André Gomes também já provou ser opção credível no meio campo, quer para a posição 6, quer para a 8, embora nesta se sinta melhor.
Urreta vem demonstrando nos últimos jogos ser uma excelente alternativa a Ola John, Salvio ou Gaitán, que também vem dando boas indicações no apoio ao ponta de lança.
Aimar e Carlos Martins pouco têm jogado, mas ainda serão úteis na recta final da época, espero!
Kardec, de dispensado a opção, vem marcando alguns golos. Hoje fez dois de cabeça na B.
Rodrigo, Lima e Cardozo vão alternando.
Temos portanto mais de 20 jogadores que podem jogar em qualquer partida.
Sobre o jogo da Alemanha, serviu para mostrar que a equipa também sabe sofrer e ser solidária quando é preciso.
E o que dizer dos 5.000 adeptos nas bancadas do BayArena?
Quantos clubes conseguem ter tantos adeptos num jogo no estrangeiro?

Vitória importante na Alemanha

O Benfica deu um passo importantíssimo rumo ao apuramento para os oitavos-de-final da Liga Europa ao vencer (1-0) na Alemanha o Bayer Leverkusen. 
Além da vantagem conseguida, não sofreu golos o que sempre importante em eliminatórias a duas mãos.
Jesus cumpriu a promessa de poupar jogadores para o jogo de domingo frente à Académica e colocou em campo André Almeida (no lugar de Maxi), André Gomes (no lugar de Enzo), Urreta (no lugar de Salvio) e Gaitán (no lugar de Lima).
Com a lesão de André Gomes perto do intervalo, fez entrar o Enzo e já na 2ª parte, pouco antes do golo, colocou Salvio em campo, saindo Urreta e já nos últimos 15 minutos tirou Cardozo, entrando Lima.
Salvio foi quem esteve na jogada de contra-ataque que deu origem ao golo do Benfica, embora o último passe tenha pertencido a André Almeida.
Foi apenas a 2ª vitória na Alemanha, em 20 partidas. Curiosamente as duas nos dois últimos jogos.

Bayer Leverkusen-Benfica ao vivo (online)

Assista online ao Bayer Leverkusen-Benfica a contar para a 1ª mão dos dezasseis-avos de final da Liga Europa.


Onze inicial do Benfica:
Artur; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, André Gomes, Ola John e Urreta; Gaitán e Cardozo.
Suplentes:
Paulo Lopes, Maxi, Jardel, Enzo Perez, Salvio, Lima e Rodrigo.

André Gomes sai lesionado aos 42 minutos, entrando para o seu lugar Enzo Pérez.
Cartão amarelo para Melgarejo por falta na zona central do meio campo.
Ao intervalo: 0-0
Sai Urreta e entra Salvio.
Cardozo abre o activo no BayArena, aos 61 minutos.
Sai Cardozo e entra Lima.
Cartão amarelo para Gaitán.
Resultado final: 0-1

Revolução no onze em Leverkusen

Jesus tem dito que o campeonato é prioritário e parece que o levou à prática.
O onze que vai subir à BayArena daqui a cerca de 45 minutos, é o seguinte:
Artur, André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, André Gomes, Urreta e Ola John; Gaitán e Cardozo.
No banco estarão: Paulo Lopes, Maxi, Jardel, Enzo Perez, Salvio, Rodrigo e Lima.

O jogo dos Bês contra o Aves

Infelizmente não teremos o Benfica B-Aves na TV devido aos jogos da Liga Europa. 
A UEFA não autoriza transmissões cujo horário coincida com os das suas competições!
É uma pena porque vão jogar Miguel Vítor e Kardec que treinam com a equipa principal e os reforços de inverno Bryan Garcia e Diogo Rosado, além do regresso de Leandro Pimenta aos convocados.
Onze inicial do Benfica:
Mika; Victor Lindelof, Miguel Vítor, Carole e Bryan Garcia; Luciano Teixeira, Diogo Rosado, Raphael Guzzo e Miguel Rosa; Ivan Cavaleiro e Alan Kardec.

Sulejmani é reforço

Ao que parece, o internacional sérvio Sulejmani do Ajax será jogador do Benfica na próxima época.
É esquerdino, tem 24 anos, é muito rápido e termina o contrato em 30 de Junho pelo que chegará a custo zero.
Apesar de ter feito cerca de 100 jogos e 30 golos pelo clube holandês nas 4 épocas anteriores, nesta não tem sido feliz muito por culpa duma lesão que teve.
Um novo Gaitán, mas mais rematador!

Ah valente!

Afinal o V. Setúbal parece que vai recorrer da decisão de não punir os azuis pela utilização irregular de 3 jogadores no jogo da Taça da Liga.
Confesso que estou surpreso. 
Alguma coisa está a mudar no futebol português.
Quando não há dinheiro, não há amigos!

O castigo de Cardozo

Ponto prévio, quanto a mim e pelo que tenho visto em jogos de diversos países, o Cardozo não deveria ter sido admoestado com cartão vermelho no jogo com o Nacional, mas sim com amarelo.
Porquê? Porque ele tentou tirar a bola do jogador Marçal e este escondeu-a entre os pés, logo nada mais natural que Cardozo lhe tenha tocado com o pé nas pernas para que soltasse a bola.
Logo o sr. Proença errou. E porque teve consciência que errou ao mostrar-lhe o vermelho e errou novamente ao ameaçá-lo depois do puxão de camisola, terá omitido no seu relatório o que realmente aconteceu. Só assim se entende a aplicação de apenas 1 jogo de suspensão.
Muitas virgens ofendidas, do clube azul, queriam que o CD da FPF fizesse sangue e aplicasse um castigo mais pesado. Pergunto-lhes, o que aconteceu quanto um jogador do seu clube deu uma peitada num árbitro, isto para referir apenas a situação mais recente.

Resumo do fcp-olhanense, em vídeo

Aqui está o resumo do fcp-olhanense onde se pode ver a irregularidade do golo azul.
Ao minuto 2,53 do vídeo vê-se que Varela desvia a bola com o braço, esta vai ao poste e depois Jackson marca com a sola da bota. Não é bem visível, mas continuo a achar que Mangala toca em Bracali senão ele não cairia. E porque cairia Mangala se não tivesse chocado com Bracali?
Ao minutos 3,28 Mangala faz falta sobre Targino, o árbitro dá a lei da vantagem, mas não mostra cartão amarelo ao defesa azul.

Temos reforço!

Tanta gente a lamentar e criticar a saída de Nolito e mais uma vez Jorge Jesus a não se opôr porque sabia que tinha substituto no plantel.
Devido à polémica arbitragem de Proença e ao empate, Urreta não teve o destaque que merecia pelo seu extraordinário golo na marcação de livre directo.
Aqui fica o meu reconhecimento.

O Coroado fez-me rir!

Enquanto na Luz, na 1ª jornada do campeonato se invalida um golo limpo ao Benfica frente ao Sp. Braga por uma falta inexistente de Cardozo sobre Beto, no Dragão valida-se um onde Mangala toca no Bracali. Isto sou eu a dizer, porque para outros não aconteceu nada, como podem ler nas declarações dos ex-árbitros Coroado, Henriques e Leirós, abaixo.
Coroado: «Mangala é possante: ao saltar, provavelmente, a deslocação do ar afectou Bracali. Só isso poderá ter acontecido. Não se vislumbrou qualquer contacto.»
Henriques: «Mangala não comete infracção alguma sobre Bracali. Não o carrega, apenas passa pela frente dele, pelo que todo o lance e, consequentemente o golo, é legal.»
Leirós: «Golo legal. Bracali saltou à bola e não chegou. Não houve qualquer falta sobre o guarda-redes nem fora de jogo quando a bola veio do poste.»
E esta, hein?

A ameaça de Proença

Será que a ameaça do árbitro ao Cardozo, depois deste lhe ter puxado a camisola, não poderá dar azo a participação por parte do Benfica?
Se a atitude do Cardozo é reprovável e passível dum castigo maior, não é menos verdade que a ameaça de Proença é ainda mais reprovável. Porque enquanto o jogador estava descontrolado devido a uma expulsão altamente discutível e num momento em que a equipa tentava a todo o custo ainda chegar à vitória, o árbitro demonstrou a sua habitual arrogância, julgando-se o maior do mundo e arredores.
E se for verdade o que diz o jornalista Nuno Farinha (Record), é mais grave ainda.
«... 
Na Choupana, o melhor árbitro do Mundo andou durante 90 minutos próximo da perfeição. Até que em cima da hora expulsou Cardozo (muito bem) e de seguida fez o mesmo a Matic (muito mal). O único erro de Proença foi esse vermelho inexplicável ao sérvio e só pode ser justificado pelo descontrolo (evidente) que se seguiu ao puxão de camisola. Ou seja: Cardozo foi o culpado de tudo: de ter deixado o Benfica com 10 em momento crucial e de ter provocado a desorientação de Proença, que ficou “cego” de raiva e mandou para a rua o primeiro inocente que lhe apareceu à frente.
...»
Proença não tem condições de apitar mais qualquer jogo do Benfica porque neste momento já existem muitas pendências, todas desfavoráveis ao clube.

Afinal os azuis estão isolados na frente

O papa atacou e a Liga fez-lhe a vontade. 
Por falar no papa, o escroque voltou a atacar, desta vez na revista da casa. É caso para dizer, porque não te calas?

Proença, nunca mais

O Benfica devia vetar definitivamente o árbitro Pedro Proença, mesmo sendo considerado actualmente um dos melhores.
Não podemos continuar a levar com este artista que tem o condão de prejudicar sistematicamente o Benfica. Não vê penáltis, mas vê agressões.
Vejam o vídeo e oiçam as declarações do António Rola!

Um palhaço que devia estar calado

O conhecido presidente do Nacional, um desportista de mão cheia vem criticar o Benfica para defender o seu jogador que fez teatro.
Pena que quem registou as suas declarações não lhe tivesse perguntado quais mergulhos, quais simulações? 
No Nacional são todos jogadores exemplares, a começar por um tal Marçal e a acabar num tal Candeias.

Proença, sempre ele!

Já repararam que este artista, considerado por muitos o melhor árbitro do mundo, prejudica sempre o Benfica, duma forma ou doutra?
Ou são penáltis discutíveis ou mesmo inexistentes contra, ou são golos irregulares validados, ou são expulsões injustas!
Não vou citar aqui todo o histórico deste ladrão do apito, apenas os mais recentes de que me recordo dos nomes e dos jogos.
1- penálti mal assinalado no Dragão por hipotética falta de Yebda sobre Lisando Lopez;
2- penálti mal assinalado no Axa por hipotética mão na bola de Emerson que estava de costas;
3- golo validado aos azuis depois de cabeceamento em fora-de-jogo de Maicon;
4- expulsão de Emerson por acumulação de cartões amarelos ridículos;
4- penálti por marcar sobre Gaitán que é abalroado quando se encontra no ar na área do Nacional;
5- expulsão discutível de Cardozo quando tenta tirar a bola a Marçal que a estava a esconder para protelar a marcação dum canto já no final da partida;
6- expulsão absurda de Matic que nada faz sobre Candeias.
Quero ver o que acontecerá no futuro. Para mim não apitava mais o Benfica!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARQUIVO DO BLOG

Prémio Relíquia da Internet

Prémio Relíquia da Internet

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Adaptado por Blogger Benfiquista

Blog do Manuel © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO