Época 2015/16

Época 2015/16

As contratações falhadas

Nem sempre as contratações dão certo, vá lá saber-se porquê.
Keirrison, jovem avançado brasileiro contratado no verão pelo Barcelona ao Palmeiras de S. Paulo e emprestado ao Benfica, foi um desses casos estranhos.
Não teve assim tantas oportunidades no Benfica, mas mesmo assim teve algumas e não as soube aproveitar. Como o Benfica tem um plantel muito bom no geral e de avançados em particular, as poucas oportunidades não poderiam ter sido desperdiçadas por ele.
Depois de se ter sagrado o artilheiro do Brasileirão 2008 ao serviço do modesto Coritiba e ganho ainda o prémio revelação do campeonato, transferiu-se para o Palmeiras e não acusou a responsabilidade continuando a marcar golos até se transferir para a Europa.
Como não entrava já nas contas de Jorge Jesus e não sendo um jogador barato, foi devolvido ao Barça e colocado em tempo record à Fiorentina.
Espero tenha melhor sorte em Florença pois merece.
Antes dele já tinha acontecido outro caso estranhíssimo de não adaptação no Benfica. Falo de Balboa contratado ao Real Madrid em 2008 por indicação, ao que parece, de Quique Flores.
Tanto num como noutro caso não foi por falta de categoria, pois já a haviam demonstrado no passado, por isso só pode ter sido por questões psicológicas.

Para quem tiver dúvidas!



Via o "Glorioso Cantinho do Artista" com os meus agradecimentos ao JJDSLB

Análise aos jogos dos candidatos ao título

Não tem sido hábito analisar aqui os jogos do campeonato. Simplesmente porque já existem muitos blogs a fazê-lo.
Hoje porém resolvi fazê-lo face às polémicas arbitragens que persistem em continuar no campeonato português.
No jogo de ontem em Braga, não existiram casos muitos polémicos e com influência no resultado.
Parabéns ao Braga por continuar a liderar a Liga contra todas as expectativas. As minhas também, confesso.
Curiosos são os comentários que tenho lido de muitos portistas a manifestarem o seu regozijo pela continuação da bela carreira bracarense, espelhando-se nessa equipa pelo simples facto de não deixar o Benfica passar-lhe à frente, só que parecem esquecer-se que estão 6 pontos atrás deles! E a terminar assim, não terão acesso directo à Liga dos Campeões. O 3º lugar está garantido mas os dois primeiros estão difíceis!
Sobre os jogos do Porto e do Benfica, começo pelo Porto que jogou primeiro.
O Porto goleou e está tudo bem! Como se diz no Brasil, beleza!
Realmente parece que o que se passou foi tudo normal, à excepção dum lance polémico, basta ver o que diz o "Jogo":
O FC Porto goleou na Madeira o Nacional, por 4-0, em jogo da 17.ª jornada da Liga Sagres, marcado pelo polémico primeiro tento dos 'dragões', marcado por Varela de grande penalidade.
Depois:
Carlos Xistra apontou uma muito discutível falta de Alex Bruno sobre Varela, na área madeirense. Um lance em que o avançado "azul e branco" parecer ter feito uma falta anterior, ao tentar uma "bicicleta" com o adversário por perto, o que seria jogo perigoso.
Xistra assim não entendeu e expulsou Alex Bruno, por duplo amarelo, oferecendo a bola a Varela, que, da marca da grande penalidade, não perdoou. Uma estreia infeliz de Alex Bruno, um dos reforços dos madeirenses no “mercado”.
Porém, e sobre o lance logo no início do jogo em que Fucile faz penálti, nem uma palavra.
Manuel Machado é que não se calou, como alguns fazem, no final do jogo.
No "Record" pode ler-se:
"A arbitragem em Portugal não é cristã. Ou esqueceram os princípios ou então não foram à catequese", disse, lamentando o trabalho do árbitro, não só no jogo deste sábado, mas também no encontro da primeira volta. "Esta não é uma situação virgem [um jogador do Nacional expulso]. Também foi assim no Dragão. A jogar 11 contra 11 houve sempre equilíbrio, mas no Dragão foram duas expulsões e hoje aqui uma... Como é óbvio, ficámos inferiorizados e isso permitiu ao FC Porto construir um resultado desnivelado".
E continuou:
No mínimo, deve-se tratar com critério de igualdade o clube grande e o clube pequeno". E enumera algumas situações em que, no seu entender, o Nacional foi prejudicado. "Existe um penálti claro sobre o Edgar, há um pontapé de Falcão, que seria segundo cartão amarelo. o Fernando fez quatro ou cinco faltas consecutivas e nunca foi penalizado... Quando há critérios desiguais, o sentimento, além de tristeza, é de impotência e de alguma raiva".
Quanto ao Prof. Jesualdo, normalmente tão crítico quando se julga prejudicado, disse que não viu nada de anormal neste jogo. Para mim, está a precisar de óculos!
O último reforço portista, Rúben Micael no "flash interview" disse: «Não entrámos bem nos primeiros 15/20 minutos, mas depois de chegarmos ao golo as coisas ficaram mais fáceis».

Sobre o jogo do Benfica, foi justa a vitória encarnada num jogo muito difícil e em que as duas equipas poderiam ter feito mais golos.
O técnico dos vimaranenses não criticou qualquer situação relativa à arbitragem.
O Benfica, como é usual, também não o fez mas não significa que o trabalho do senhor Elmano Santos não tenha prejudicado sobretudo o Benfica.

Quando o amor pode prejudicar um país!


Inglaterra pode ser prejudicada por caso de Terry com namorada de Bridge

A aventura extraconjugal é destaque neste sábado em todos os jornais
Um juiz britânico permitiu a divulgação de informações sobre o caso extraconjugal de John Terry, capitão da selecção inglesa, com Vanessa Perroncel, namorada do também jogador da selecção Wayne Bridge. A aventura extraconjugal é destaque neste sábado em todos os jornais, que afirmam que a notícia representa um problema para o técnico da seleção inglesa, o italiano Fabio Capello. Wayne Bridge, que era um dos melhores amigos de Terry, está furioso após o caso, o que pode afectar o rendimento da equipa.
A sentença, emitida nesta sexta-feira, qualifica como "injustificado" um requerimento judicial anterior que impedia à imprensa britânica mencionar o caso.
Os advogados de Terry tinham recorrido à lei britânica de direitos humanos para argumentar que o assunto era estritamente privado e não havia razões de interesse público que justificassem sua publicação.
A argumentação da Justiça destaca que a liberdade de expressão supera qualquer outra consideração neste caso.
Segundo o juiz, John Terry tinha tentado impedir a divulgação das informações por temer que pudesse perder acordos publicitários que tem com empresas como Samsung e Umbro, que representam para ele lucros de mais 11 milhões de euros ao ano.
Terry, de 29 anos, tem fama de 'mulherengo' e, segundo parte da imprensa britânica, traiu a sua namorada, Toni Poole, com várias mulheres antes do casamento, em 2007.
O defesa do Chelsea, que tem dois filhos gêmeos de três anos com a esposa, chegou a receber, no ano passado, um prémio chamado "Pai do Ano".



Análise: guia prático para entender o conflito Benfica-F.C. Porto (parte II)

A parte II, do mesmo assunto, site e autor.


Um acidente decisivo?
O reforço do Benfica no campo, nos gabinetes e nos media não é novidade para quem segue o futebol com atenção. Portanto, não acredito que o F.C. Porto tenha sido surpreendido pelo que encontrou na visita à Luz. Mas a verdade é que não soube estar à altura. A acreditar na acusação da Comissão Disciplinar da Liga (e o que se conhece leva a crer que estará muito próxima do que se passou de facto), «stewards» pagos pelo clube da casa estavam num sítio onde deviam ser proibidos, provocaram os jogadores do F.C. Porto e estes reagiram com agressões.
Num jogo duro como este, agora equilibrado nos diversos tabuleiros, um erro pode decidir. E este erro portista pode ter um peso decisivo no desfecho do campeonato.
Porque reforça a fé do adversário («Estão a ver?, isto funciona e eles estão a ficar nervosos!») e porque na passada foi apanhado o mais valioso activo do plantel: Hulk.
Tudo o que tem acontecido depois do dia em que Hulk e Sapunaru foram expulsos no agora famoso túnel da Luz é uma forma de F.C. Porto e Benfica tentarem lidar com o episódio.
Uns insinuam que até haveria mais jogadores portistas a merecer castigos. Outros sustentam que os maus da fita são os «stewards».
O objectivo de uns e de outros é apenas um: influenciar a Comissão Disciplinar da Liga. As mais recentes declarações de Ruben Micael sobre o intervalo do Benfica-Nacional são um exemplo da disponibilidade que existe para fazer tudo o que for necessário para colocar pressão sobre quem vai ter de decidir.
O que se segue?
A divulgação de escutas do apito dourado no «Youtube» foi o toque tecnológico destes últimos tempos. Não quero com isto dizer que foi o Benfica quem as divulgou (as autoridades judiciais talvez descubram o autor, um dia), mas a forma entusiasmada como o canal do clube as potenciou revelou a estratégia para os próximos tempos: relembrar o caso, expondo Pinto da Costa. Não para atacar directamente o presidente do F.C. Porto, sobretudo para influenciar quem tem de apitar jogos e decidir em instantes.
No meio de tudo isto, o presidente do F.C. Porto já foi duas vezes incomodado directamente: uma antes do jogo, no hotel, em Lisboa; outra há dias, no Estoril, quando o carro em que viajava foi apedrejado. São sinais preocupantes, violentos, mas não se pode dizer que sejam propriamente originais. Pelo menos para quem se lembrar do que passou um antigo presidente do Benfica, João Santos, há uns anos já largos, no Porto.
Aqui chegados, acho que já ninguém terá grandes dúvidas sobre o que nos espera: o pior.
O Benfica estará pronto para levar até ao fim a estratégia que definiu. No campo e fora dele.
O F.C. Porto, agora com Pinto da Costa acossado, tenderá a recuperar fórmulas de defesa e ataque que já funcionaram no passado e que os repetidos sucessos tinham permitido suavizar.
O resumo de tudo isto é, pelo menos aos meus olhos, simples: o Benfica está mais forte do que nos últimos anos e pronto para esticar o conflito até limites que antes não pisava. Pelo menos de forma tão organizada. E isso está a trazer de volta o F.C. Porto de outros tempos.
No meio de tudo isto, resta-nos desejar boa sorte aos árbitros. Vão precisar.

Análise: guia prático para entender o conflito Benfica-F.C. Porto (parte I)

Este texto foi retirado do site MaisFutebol.
Embora seja a opinião do autor (Luis Sobral), é um bom ponto de partida para o debate.
Opinem por favor!


O que se passa hoje no futebol português?
Nem todos os passos são claros, mas o essencial creio que está à vista de todos: trata-se de um luta entre Benfica e F.C. Porto (escolho a ordem alfabética para nomear os intervenientes).
Uma luta pelo título, mas também pelo dinheiro da Liga dos Campeões.
É também uma luta entre duas pessoas que antes foram amigas e hoje não se suportam, Jorge Nuno Pinto da Costa e Luís Filipe Vieira (outra vez por ordem alfabética).
Já não é uma luta entre duas culturas e duas formas distintas de estar no futebol (ainda recentemente, quando se recordou Pedroto, ficou à vista a base ideológica e comportamental que suporta o F.C. Porto dos tempos modernos). Hoje, por estranho que possa parecer, assistimos a um combate no mesmo terreno, com armas e estratégias muito semelhantes. O Benfica de outros tempos acabou (para ser justo, já tinha acabado há muito tempo, só não aparecera uma nova identidade, apenas o vazio).
Por que sucede?
Esta luta só acontece agora, de forma tão evidente, porque o Benfica está mais forte do que tem sido hábito neste século.
O facto de o clube da Luz aparecer mais sólido e competitivo retirou tempo ao F.C. Porto e ao fazê-lo permitiu a dúvida.
Nos últimos anos, o crónico campeão deu-se ao luxo de vender sempre os melhores jogadores, realizar dinheiro e mesmo assim continuar a vencer. Por quê? Por duas razões simples: porque os adversários apresentaram fragilidades e porque teve tempo. Mesmo quando oscilou, o F.C. Porto manteve-se à frente ou pelo menos bem dentro da corrida.
Este ano, pela primeira vez nos últimos anos, o dragão está há demasiado tempo longe da liderança e quem vê os jogos percebe que de facto existe uma possibilidade real de não chegar ao fim em primeiro. E até, pasme-se, é justo para o Sporting de Braga colocar a hipótese de a equipa de Jesualdo Ferreira terminar fora dos lugares de acesso à Liga dos Campeões.
A informação é a chave?
O Benfica está mais forte por duas ou três razões fáceis de entender. Por um lado contratou um treinador que conhece o futebol português, o que reduziu a zero o tempo de adaptação, tão bem aproveitado pelo F.C. Porto no passado. Além disso foi feliz em duas ou três contratações e, não menos importante, montou uma estrutura forte de suporte a tudo isto.
Essa estrutura movimenta-se bem na parte menos visível do futebol.
Tem pessoas bem informadas, com experiência e conhecimentos vários. E tem funcionado como um corpo só, pelo menos publicamente.
Uma das áreas mais cuidadas é a da comunicação. Existe um canal de televisão sem grande expressão, mas que serve para ir passando a mensagem junto dos adeptos. Uma relação mais do que privilegiada com um jornal diário, que sublinha as forças próprias e as fraquezas alheias. Acresce ainda uma pressão constante sobre a generalidade dos meios de comunicação social, através de uma gestão atenta da informação: o que se dá, o que se contesta, quem fala, como se fala, a quem se fala.
No fundo, o Benfica joga com a comunicação social uma partida que o F.C. Porto «inventou» e que conhece há muitos anos. Neste tabuleiro, durante anos inclinado, as contas estão agora equilibradas.
(um aspecto lateral: nos dias que correm, seria interessante filmar, e divulgar, o comportamento que os responsáveis dos diversos clubes têm na zona de entrevistas rápidas a seguir aos jogos, hoje o único momento de exposição/fragilidade mediática que os protagonistas têm de enfrentar).

Anderson leva multa pesada

Na 3ª feira postei aqui sobre o desaparecimento de Anderson dos treinos do Manchester United.
Sabe-se agora que viajou para o Brasil sem autorização do clube e como consequência foi multado em 80 mil libras!
De Inglaterra dizem que dificilmente continuará no M.U. pois Alex Ferguson não costuma perdoar este tipo de comportamentos.
A carreira dele no clube tem-se pautado por uma certa modéstia. Em 98 jogos disputados, apenas marcou um golo!

(Disputando uma bola com Deco, num Manchester-Chelsea)

Benfica - "Dá a sensação de que há manobras concertadas", Gaspar Ramos - RTP Desporto

Benfica - "Dá a sensação de que há manobras concertadas", Gaspar Ramos - RTP Desporto
(clique para ouvir)

Entrevista de Gaspar Ramos à RDP


"Dá a sensação de que há manobras concertadas", Gaspar Ramos

O antigo dirigente dos "encarnados" acredita que esta situação não passa de um conjunto de "manobras concertadas" para impedir o Benfica de alcançar o grande objectivo da temporada: vencer o campeonato.
"Infelizmente dá a sensação de que há manobras concertadas, e com certeza que o Benfica está bem (...) e portanto tudo leva a crer que possa vencer o campeonato e por outro lado, o FC Porto é o eterno rival não está bem e agora procuram-se manobras que possam de algum modo perturbar o rendimento da própria equipa, criando situações anómalas que possam vir a alterar os resultados desportivos", afirmou.
"Acho que o Benfica tem uma força muito grande, deve usar essa força no sentido da justiça, deve denunciar situações que possam pôr em causa essa justiça, mas nunca (...) pode conduzir-se com situações idênticas", disse.


Sei que este blog é lido por pessoas de todas as "cores", desportivamente falando. Por isso, não pretendo com este, nem com outro qualquer post, causar polémicas, pretendo sim desmascarar muito do que se tem dito nos últimos dias sobre o túnel da Luz.
Gaspar Ramos sentiu na pele aquele que foi o verdadeiro túnel tenebroso do futebol português, por isso tem autoridade para falar! Ninguém pode dizer que o seu Clube é imaculado mas atenção, nem todos são iguais. Tudo o que se tem dito e escrito sobre o FC Porto não pode ser falso, aliás estão aí as "escutas" para o comprovar, ainda que a justiça tenha passado uma esponja sobre o assunto. Por mais que os portistas não queiram ver!
Ele diz, o Benfica tem uma grande força que deve usar no sentido da justiça mas nunca pode conduzir-se com situações idênticas. Aqui está a diferença!
Será por acaso que tudo tem vindo à tona nestes últimos dias? Por acaso não terá a ver com o facto do Porto estar 6 pontos atrás do Benfica?
Que bom seria o futebol sem jogos de bastidores, sem corrupção.


Jornal da Gloriosasfera (nº 4)

Saíu hoje o nº 4 do Jornal da Gloriosasfera.
Este Jornal é totalmente feito pelos blogueiros benfiquistas da Gloriosasfera e é já um êxito na blogosfera.
Nenhum outro clube no mundo tem esta capacidade de aglutinação.
Vale a pena lê-lo, embora não seja aconselhável para menores de 18 anos ou pessoas facilmente influenciáveis.
É para adultos, embora não seja um "hard-core"!

Rúben Micael recuperou dum período de amnésia

É alguém do Benfica quem o diz!
Como muita gente já deve saber o novo reforço do FC Porto afirmou hoje à Renascença que aquando do Benfica-Nacional, em Novembro, Jorge Jesus lhe encostou dois dedos na cara e Rui Costa lhe disse palavrões, tudo isto no já famoso túnel da Luz!
Realmente é de estranhar que nunca veio antes dizer quais as confusões que alegava terem acontecido no referido túnel, aquando desse jogo e agora que já conseguiu a transferência venha denunciar uma situação no seu entender, gravíssima!
Cheira-me que não quis inviabilizar uma possível transferência para a Luz por isso não falou antes. Por este episódio se vê o carácter do indivíduo.

Pinto da Costa suspenso de novo pela Liga

De acordo com a CD da Liga
Pinto da Costa encontra-se, no âmbito das decisões do processo Apito Final, a cumprir um castigo de dois anos de supensão - termina em Maio – e, segundo a CD da Liga, enquanto durar essa suspensão, o presidente do F. C. Porto não pode participar em actos públicos nem efectuar declarações sobre a Liga de futebol profissional na qualidade de presidente da SAD.
Alarga-se assim a suspensão até Agosto de 2010.
Quanto a mim arrisca-se a alargar ainda mais o período de suspensão pois está por decidir o caso do túnel da Luz que certamente trará castigos pesados para dois jogadores portistas.

A irresponsabilidade de certos jogadores

O jovem e talentoso Anderson que já jogou no Porto e agora está no Manchester United está desaparecido do clube.
Embora só ele saiba os motivos para a falta aos treinos de ontem e hoje, parece ter sido a sua não convocação para o jogo do passado fim de semana contra o Hull City que o deixou aborrecido.
Agora, sujeita-se a uma pesadíssima multa.
A isto chama-se irresponsabilidade!

Futebol brasileiro - O incrível acontece

A época começou no passado dia 16 com o início da maioria dos campeonatos estaduais.
Dez dias passados e 2 treinadores já foram despedidos.
Um deles, Hélio dos Anjos, fez uma excelente época de 2009 ao serviço do Goiás (onde alinhava Felipe Menezes), tendo chegado a estar nos primeiros lugares da classificação. Teve 3 derrotas nos 3 jogos do Estadual e o clube perdeu a paciência! Foi substituído por Jorginho, ex-adjunto do Palmeiras.
O outro, Estevam Soares, salvou o Botafogo da descida à Série B em 2009, depois de ter entrado a meio da época, foi goleado pelo Vasco da Gama no fim de semana e de imediato substituído por Joel Santana, ex-seleccionador sul-africano.
Memória curta dos dirigentes, quer os do Goiás, quer os do Botafogo!

O "Público" anda desinformado

Não se admite que os jornais não conheçam os regulamentos das competições.
No post anterior coloquei as possibilidades de sorteio para os quatro clubes que vão jogar as meias-finais da Taça da Liga.
Agora li no Público, durante alguns minutos, o Benfica esteve de fora da Taça da Liga, mas um golo de Di María deu aos “encarnados” um triunfo por 2-1 em Vila do Conde e o consequente apuramento para as meias-finais da competição como o vencedor do Grupo C. Esta é a boa notícia para os adeptos benfiquistas. A má é que a equipa não irá escapar a uma visita ao terreno de um dos velhos rivais: a 10 de Fevereiro, irá a Alvalade defrontar o Sporting ou ao Dragão enfrentar o FC Porto. 

As meias-finais da Taça da Liga

Ao contrário do que alguma comunicação social informou ontem, apenas o Sporting tem a certeza que joga em casa por ter sido quem conquistou mais pontos. Já o Porto, que terminou com os mesmos do Benfica, só jogará em casa se o sorteio ditar como adversário o Benfica ou a Académica.

Emparceiramentos possíveis nas meias-finais da Taça da Liga:

Caso 1: 
Sporting - FC Porto. 
Benfica - Académica. 


Caso 2: 
Sporting - Benfica. 
FC Porto - Académica. 


Caso 3: 
Sporting - Académica. 
FC Porto - Benfica. 

Robinho está de saída do M. City


A imprensa portuguesa de hoje dá conta duma eventual sondagem feita pelo Benfica ao Manchester City tendo em vista o empréstimo do internacional brasileiro Robinho.
De acordo com a notícia ele quer sair porque nesta altura é suplente e quer jogar para não perder a convocatória para o Mundial.
Se quiser garantir o empréstimo, o Benfica tem de se mexer rápido pois a imprensa brasileira diz que Robinho e Santos já têm acordo, falta apenas que os clubes se entendam quanto aos termos do contrato. O encontro já está marcado para 4ª feira segundo o GloboEsporte, que também diz que o Benfica se intrometeu no negócio mas que o jogador está mais perto do Santos.
Quanto a mim, Robinho, fez a maior asneira da sua carreira ao sair do Real Madrid para o Manchester City. Está provado que o dinheiro não é tudo!

Hoje é um dia especial

O dia 25 de Janeiro de 2010 ficará na história.
É o dia em que numa bela iniciativa da Fundação Benfica se realiza o "jogo contra a pobreza" entre duas equipas de estrelas, e ex-estrelas.
Hoje os olhos do mundo estarão virados para o Estádio da Luz.
Esta data foi escolhida a dedo, pois coincide com o aniversário natalício do Rei Eusébio e com o aniversário da morte do malogrado Miklos Féher.
A receita que inicialmente estava destinada à ONU, será canalizada para as vítimas do Haiti.
Venham mais organizações destas.

Apurados os semi-finalistas da Taça da Liga

Após os jogos desta noite, o Benfica, o Sporting e o Porto na qualidade de vencedores dos seus grupos ficaram apurados para as meias-finais. A eles, junta-se a Académica, melhor 2º classificado.
O Sporting e o Porto jogarão em casa, fazendo fé no que ouvi na rádio. O primeiro (Sporting) por ter sido o que obteve mais pontos nesta fase de grupos. Benfica e Porto terminaram empatados em pontos mas os nortenhos com melhor saldo de golos.
De salientar que o Benfica foi prejudicado em Vila do Conde com a marcação duma grande penalidade inexistente! Apenas para que conste.
Vamos aguardar o sorteio, se bem que a diferença de golos nos pode levar a ter de jogar fora.

Reviravolta na Lei

Como dizia no post anterior, e para encerrar este assunto, pelo menos até serem conhecidos os castigos, que segundo a "Bola" de hoje deverão ser já na próxima semana.
E, ao contrário do que se tem queixado o FCP, dentro dos prazos normais a que estamos habituados.
A média tem sido de 4 a 8 semanas.
Continuo a achar estranhíssimo que uma Lei (39/2009) de Agosto não fosse conhecida por ninguém, nem mesmo a Agência Lusa até anteontem. Só ontem, algum iluminado viu que a mesma havia alterado os meios de prova contra agentes desportivos. Apenas os clubes e SAD´s continuam sob a sua alçada.
Sendo assim, adeus castigos do Túnel de Braga pois a equipa de arbitragem apenas viu com olhos "zarolhos" as agressões de Cardozo (Benfica) e Leone (Braga). Incrível, que o árbitro auxiliar José Ramalho não tenha visto nada!!!
Continuo na minha, pobre futebol português que é dirigido e tem como protagonistas tão tristes figuras!

É muito estranho!

Parece mentira que depois de tanto se ter falado de túneis nestes últimos tempos, desde Braga mais propriamente, venham agora dizer que as imagens de videovigilância já não servem como prova para punir agentes desportivos. Apenas os clubes!
É caso para perguntar. Só descobriram isso hoje?
Parece impossível tanta gente ligada ao fenómeno desportivo andar desinformada!
E se é assim, segundo a LUSA, porque motivo vieram ontem lançar a confusão, para hoje virem dizer que não serve para nada. Só se pode chegar a uma conclusão de duas conclusões, ou são parvos, ou querem fazer dos outros parvos.
Sinceramente Agência Lusa, a partir de agora, credibilidade zero.

Ecos da nojice do futebol português

Como tenho dito neste espaço, se há coisas que me irritam solenemente são as mentiras, as injustiças, os golpes baixos.
Quem gosta de futebol concerteza gosta de ganhar justa e legalmente. Se nem todos pensam assim, então enganei-me!
Os primeiros ecos  lá fora da podridão ainda existente no futebol português, já começou por Espanha e concerteza espalhar-se-à pelo mundo.  
No post anterior manifestei o meu "nojo" pelo que está a acontecer desde há muito tempo, mas nestes últimos dias em especial.
Justiça e já, doa a quem doer! Fora do desporto os corruptos e mafiosos, sejam eles de que clube forem.

Batendo mais uma vez no ceguinho

Este parágrafo foi retirado duma crónica de opinião.
«Olhando bem para as coisas, a cena de pugilato entre Sá Pinto e Liedson já nem tem grande mal. É quase inocente ao pé do estado decrépito em que está o nosso futebol. Num mundo onde imperam os mafiosos, ser apenas arruaceiro é quase uma qualidade. O exemplo dos presidentes de alguns clubes serve de modelo para os que lhes estão imediatamente abaixo. Apenas isso».


Já foi dito neste blog que o futebol português vai mal. Vai mal na falta de transparência, na falta de verdade desportiva, na falta de vergonha, nas constantes arbitragens vergonhosas, na falta de rigor, de presteza e de justiça na "justiça desportiva".
E o parágrafo citado acima, vem confirmar que não sou apenas eu a pensar assim. Realmente o caso Sá Pinto/Liedson é um caso de somenos diante de coisas bem mais graves que acontecem diariamente.
Para os que pouco entendem de leis, faz muita confusão as situações constantes que envolvem o futebol português. 
Personagens importantes dentro dele, sim porque fora não têm importância nenhuma, ainda se dignam "gozar" com a "malta".
Não vou citar casos porque eles são conhecidos de todos e estão na ordem do dia, apenas quero dizer que sinto nojo! E o pior é que muitos dos causadores de tudo o que de errado acontece, são ainda os que se armam em paladinos da justiça e da verdade. 
Acabe-se com a impunidade, doa a quem doer, não me importando de que emblemas mesmo que seja do meu se houver matéria para isso, mas façam alguma coisa senhores governantes portugueses. A pouca vergonha não pode continuar neste "pobre futebol português"!  


Batatassómetro!

Como sabem, já o disse aqui, começaram os campeonatos estaduais brasileiros. E, ao fim de apenas duas jornadas já há treinadores na berlinda. Vejam com humor!

Rapidinhas do futebol brasileiro

Mário Jardel vai jogar no Flamengo, mas do Piauí!
Pobre Jardel. A droga acabou com a sua carreira.
Piauí é um estado sem qualquer expressão no futebol brasileiro, vizinho do Ceará onde ele nasceu.

Robson, não é conhecido em Portugal a não ser agora por consumo de crack!
A época passada alinhou no Botafogo e destacou-se no final da temporada marcando alguns golos importantes para evitar a queda para a Série B. Estava para ser contratado por outro prestigiado clube brasileiro (não me recordo agora qual), mas teve o azar de ser apanhado em dois controlos anti-doping que o tramaram. Dois anos de suspensão!

Léo, de quase dispensado, prorrogou o contrato!
O ex-benfiquista que deixou saudades na maioria dos adeptos, jogou intermitentemente na época passada no Santos treinado por Vanderlei Luxemburgo.
Dizia-se que seria dispensado esta época, mas com a saída do técnico para o Atlético Mineiro, ficou no seu Santos, baixando inclusivé o vencimento.

O peixe morre pela boca

Este ditado, bem antigo, mantém-se bem actual.
Há certas pessoas que se julgam iluminadas que não páram para pensar e dizem o que lhes vem à cabeça. E o pior é que o dizem com convicção como se tivessem a certeza do que dizem.
Com algumas pessoas isso passa completamente despercebidos, já com outras ... (leiam abaixo)


Desde que Pinto da Costa fez aquele discurso inflamado em que dizia que o FC Porto ia continuar "a jogar e a vencer contra tudo e contra todos", a sua equipa jogou três partidas: empatou 0-0 com a Académica, 1-1 com o Paços de Ferreira, e 2-2 com o Belenenses. Não se compreende. Eu, se fosse oriundo de Buenos Aires, como acontece com 75% do plantel do FC Porto, ficaria muito acicatado e passaria a correr o dobro, se ouvisse um aceso discurso contra o centralismo de Lisboa. Ou até mesmo se fosse de Almada, como é o caso do Varela. Ainda assim, compreende-se a opção retórica do presidente do FC Porto. Dizer que o seu clube ia "jogar e empatar contra tudo e contra todos" não teria, muito provavelmente, o mesmo impacto.
Em contrapartida, já não podemos dizer que o discurso de Pinto da Costa não tenha surtido efeito junto da arbitragem. Veja-se, a título de exemplo, a quantidade absurda de penáltis de que o FC Porto beneficiou ontem, no Restelo. Ou, em alternativa, atente-se ao que um adversário da equipa do Benfica, hoje em dia, tem que fazer para ser expulso por jogar a bola com a mão: jogar a bola com a mão. Nas Antas, os árbitros não são tão quadradões; perguntam-se: "Onde é que acaba a mão e começa o nariz?", ou "Quando a mão marca um tento de belo efeito, deve-se anulá-lo?"
Como as coisas estão, até já nem naquelas linhas amarelas virtuais, que servem para avaliar se é fora-de-jogo ou não, podemos confiar. Também elas devem ser permeáveis aos discursos do presidente do FC Porto. Por exemplo, aquela que vimos no golo anulado de Falcão contra o Paços de Ferreira não estava minimamente paralela à grande área pacense. É certo que tenho consciência de que o campo estava inclinado, mas ainda assim não me parece haver justificação para a linha virtual estar tão torta.
(MIGUEL GÓIS, in Record)

Apito vermelho

A divulgação que o Record faz hoje sobre as escutas e a colocação das mesmas em vídeo no You Tube, vem mostrar o quanto Pinto da Costa, tem legitimidade para solicitar às autoridades desportivas um Apito vermelho.
É preciso muita falta de vergonha!
Que autoridade moral tem este senhor?
Deixo-vos um artigo de opinião publicado ontem no mesmo jornal e sob aquele título.

Há duas semanas, aqui defendia a convicção segundo a qual duas vitórias consecutivas do Benfica, extramuros, frente ao Rio Ave e ao Marítimo, deveriam catapultar a equipa para uma segunda volta pautada pelo sucesso. Os triunfos confirmaram a valia do conjunto, capaz de garantir dois êxitos de grande importância, perante adversários que prometiam dificultar os objetivos.
E agora? Faltam 14 jogos, oito dos quais na Luz, garantia de favoritismo do Benfica, que também irá rececionar o surpreendente Sporting de Braga. Este Benfica, para mais com um calendário favorável, tem tudo, definitivamente tudo, para se sagrar campeão.
Enquanto prossegue a trajetória vitoriosa, multiplicam-se as tentativas para menorizar o saldo da produção benfiquista. O filme já passou noutras ocasiões, os protagonistas são os mesmos, o enredo não sofre grandes alterações. É caso para dizer que um Benfica pujante, um Benfica afirmativo, um Benfica de sucesso perturba (assusta, mais ainda) aqueles que julgavam, até com sobranceria, que iriam protagonizar mais uma campanha sem obstáculos de maior.
É de um tal "Apito Vermelho" que se fala? O som desse apito, saibam os detratores, é o som das melhores exibições que a Liga nacional teve oportunidade de assistir esta temporada. É o som da competência, do rigor, da frequente superioridade. É esse o apito de cor vermelha. Os outros não passam de apitos de mau perder, de apitos de frustrações várias, de apitos do desapontamento. Mais? Esse apito vermelho, o das vitórias justas e convincentes, não vai parar de tocar. E o som até vai aumentar...
Habituei-me a reconhecer ao contrário de outros, quando os nossos adversários ganhavam justamente e nós não, exijo pois o mesmo respeito .....

AutorLUÍS SEARA CARDOSO 

Começaram os Estaduais brasileiros

Para quem não sabe, a época no Brasil começa com os campeonatos estaduais. Estaduais que obrigam a que o campeonato seja disputado com muitas jornadas a contra-relógio, domingo e quarta!
Porém, os brasileiros não os dispensam porque as rivalidades são muito grandes entre os clubes estaduais e este campeonato permite-lhes a esperança de ganharem um campeonato, visto que o Brasileirão (campeonato nacional) só pode ser ganho por um clube.
Por hoje coloco os participantes dos estaduais do Rio de Janeiro e de São Paulo, deixando para outro post mais estaduais.

Carioca – começou em 16 de Janeiro e vai até 2 de Maio. Divide-se em 2 grupos (A e B).
Grupo A-    Flamengo, Fluminense, Bangu, Boa Vista, Duque de Caxias, Volta Redonda, Americano e Olaria.
Grupo B-    Vasco da gama, Botafogo, Friburguense, Resende, Madureira, Tigres, Macaé e América.
O 1º turno chama-se Taça Guanabara e o 2º Taça Rio.
Haverá uma final entre os vencedores das duas Taças (ou seja de cada turno).

Paulista - começou também em 16 de Janeiro.
Joga-se num único grupo de 20 equipas que disputam apenas uma volta de todos contra todos.
Os 4 primeiros apuram-se para uma poule em que o 1º joga com o 4º e o 2º com o 3º, jogando os vencedores a final.
As 4 últimas descem à 2ª divisão estadual.
As equipas participantes são:
Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Portuguesa, Santos, Barueri, Ponte Preta, Santo André, Ituano, Paulista, Botafogo (SP), São Caetano, Bragantino, Monte Azul, Mirassol, Sertãozinho, Oeste, Rio Claro, Rio Branco (SP) e Migi Mirim.


O sol quando nasce é para todos

A justiça portuguesa caiu em descrédito!
Casos como o célebre "apito dourado" em que houve condenações, depois absolvições por terem sido consideradas ilegais as "escutas telefónicas", foi o começo do fim do crédito.
Num artigo da imprensa de hoje, os advogados de defesa de 4 arguidos da claque benfiquista (não oficializada) "No Name Boys", requereu nulidade de prova por escutas ilegais!
Nem mais, abrem-se precedentes e depois todos somos filhos de Deus, não pode haver distinções.
Mais uma machadada na justiça.
Sem mais comentários!

3ª edição do Jornal da Gloriosasfera

Já saíu a 3ª edição do Jornal da Gloriosasfera. Cada vez melhor, diga-se!
Vale a pena visitá-lo, basta clicar no link JORNAL DA GLORIOSASFERA na barra lateral direita deste blog.
Eis a capa do mesmo:

Como é possível?

O futebol português, ou melhor, muitos dos seus intervenientes não páram de nos surpreender!
Agora aparece um tal de Pedro Machado, intitulado ex-dirigente bracarense a afirmar na rádio e publicado na imprensa de hoje que Raul José treinador-adjunto do Benfica agrediu o capitão do Sporting de Braga, Vandinho.
Ele deu a novidade do levantamento de processo a Vandinho, baseado em queixa escrita de Raúl José à Liga, na sequência dos incidentes do túnel de Braga.
É caso para perguntar. Como é possível mentir tão descarada e imbecilmente? Sim, porque o que todos vimos foi Vandinho agredir Raúl José a pontapé. Será que somos todos cegos e estúpidos?
Mas ele nem mentir sabe. Diz que R. José agrediu Vandinho mas depois acusa R. José de ter provocado toda a situação.
Então é assim, de acordo com Pedro Machado, o Raúl José provocou Vandinho, este não reagiu e depois Raúl José reagiu à não agressão!
Exactamente o que as imagens mostram!!!

Pobre futebol português

Realmente é difícil o futebol português vir a ombrear com os melhores da Europa.
Custa-me a crer que nos outros países, principalmente nos mais avançados, aconteça o que acontece por cá.
Como sabem, neste mês de Janeiro abre-se a chamada "janela de transferências" do meio da época, tal como em toda a Europa.
O caso que vou referir não tem nada contra os clubes em si, apenas serve de exemplo do que me levou a escrever sobre este assunto.
Rúben Micael, jogador do Nacional da Madeira até hoje, foi contratado pelo FC Porto, contratação essa já oficializada através de comunicado à CMVM. Até aqui tudo normal.
O anormal e que quanto a mim distorce a verdade desportiva duma competição, que se quer séria, é que ele  vai jogar contra a sua ex-equipa ainda este mês!
Não sei quem serão os prejudicados mas certamente haverão.
Sendo ele um dos pilares da equipa madeirense certamente esta ficará mais fraca porque não tem capacidade financeira para contratar outro jogador do mesmo nível.
Muitos dirão, mas isso acontece com quase todos os clubes. Pois sim e por isso escrevi sobre este tema.
Quanto a mim deveria haver uma limitação imposta por regulamento que não permitisse a utilização de determinado jogador poder jogar contra o seu ex-clube se esse jogo se realizasse num espaço de "X" tempo. Assim, embora não podendo evitar a lei do mais forte, pelo menos não levaria à contratação de jogadores só para desfalcar o adversário.
Citei este caso de hoje mas há mais, como o de João Pereira que se transferiu há dias do Braga para o Sporting que também por coincidência vão jogar na próxima jornada. E, neste caso, ninguém tem dúvidas que o Braga que está no 1º lugar ficou ligeiramente mais fraco e o Sporting mais forte como se viu no recente jogo entre ambos e nos seguintes dos leões.


Treinadores do CAN-2010

CAN ANGOLA-2010: Supremacia de seleccionadores europeus

O CAN-2010 que está a decorrer em Angola desde o dia 10 e até ao dia 31 de Janeiro, é claramente dominado em quantidade por treinadores europeus.

Das 16 selecções que se apuraram, 10 tinham treinadores europeus.
Por países, a França domina com 5, a saber Paul Le Guen (Camarões), Alain Giresse (Gabão), Michel Dussuyer (Benin), Hubert Velud (Togo) e Hervé Renard (Zâmbia).
Depois vem Portugal com 2, Manuel José (Angola) e Paulo Duarte (Burkina Faso).
A Holanda com 1, Mart Nooij (Moçambique), a Sérvia também com 1, Milovan Rajevac (Gana) e a (Bósnia-Herzegovina) também com 1, Vahid Halilhodzic (Costa do Marfim), completam o quadro.

Apenas cinco das 16 selecções têm um treinador local, no caso Rabah Saadane (Argélia), Hassan Shehata (Egipto), Kinnah Phiri (Malawi), Shaibu Amodu (Nigéria) e Faouzi Benzarti (Tunísia). O nigeriano Stephen Keshi (Mali) é o único técnico africano a orientar uma selecção de outra nacionalidade.

Aqui fica a lista ordenada por ordem alfabética:
Angola: Manuel José (Portugal); Argélia: Rabah Saadane (Argélia); Benin: Michel Dussuyer (França); Burkina Faso: Paulo Duarte (Portugal); Camarões: Paul Le Guen (França); Costa do Marfim: Vahid Halilhodzic (Bósnia-Herzegovina); Egipto: Hassan Shehata (Egipto); Gabão: Alain Giresse (França); Gana: Milovan Rajevac (Sérvia); Malawi: Kinnah Phiri (Malawi); Mali: Stephen Keshi (Nigéria); Moçambique: Mart Nooij (Holanda); Nigéria: Shaibu Amodu (Nigéria); Togo: Hubert Velud (França); Tunísia: Faouzi Benzarti (Tunísia) e Zâmbia: Hervé Renard (França).

A verdade está aí!

Porque a discussão sobre este lance estava acesa neste blog, esta foto tira as dúvidas!
A dúvida que ainda persiste, pelo menos para mim, é do lance do golo anulado ao mesmo Falcão, se foi correctamente anulado ou não.

Confesso que vendo inúmeras vezes o lance não fiquei esclarecido. O que realmente dava a entender alguma irregularidade foi o olhar rápido do Falcão para o árbitro assistente e depois outro jogador do FC Porto, fez o mesmo bem deliberadamente!
Não sou daqueles que só vê para um lado. Apenas trouxe este assunto de volta porque existe muita gente que só vê o quer.

A discussão está lançada!

Bastou postar sobre o F.C.Porto e Pinto da Costa para ter comentários de leitores portistas.
Ao contrário do que possam imaginar, não tenho nada contra. A discussão é saudável, desde que cada um defenda a sua dama educadamente, como foi o caso.
Os comentários foram educados por isso decidi prolongar o debate lançando este novo post para discussão. Apenas gostaria que não comentassem anonimamente. Dêem a cara porque estamos aqui para conversar e debater.
Não é preciso dizer que sou benfiquista. Mas, já é preciso dizer que não me revejo em manobras menos claras perpetradas por dirigentes do meu clube.
Só porque L.F.Vieira já fez obra e grande no Benfica, não apoio tudo o que ele faz ou diz.
Sobretudo, não aceito "máfias" venham elas donde vierem.
Nunca, mas nunca mesmo, me verão a defender aqui situações condenáveis. Nesse aspecto não tenho "telhados de vidro". Por isso me senti à vontade para atacar Pinto da Costa.
O artigo "Dragão brigão" que deu origem a este debate, encontra-se no post anterior.
Feita a introdução, vamos aos factos que me levam a pensar o que penso do presidente do FCP.
O F.C.Porto conseguiu a hegemonia do futebol português nos últimos 20/30, é um facto.
Como a conseguiu? Bom, aqui é que começam as discussões e discordâncias.
Para os benfiquistas e para quem queira ver com olhos de ver, tal facto foi conseguido não só, mas muito à custa de manobras menos claras. Basta ler a imprensa deste período para se saber isto, mesmo sendo muita coisa omitida.
Lembro-me (porque estive lá) do célebre Porto-Benfica de 1991 que decidia praticamente o título, ganho pelo Benfica (2-0) com golos de César Brito. O que se passou à volta desse jogo deveria ter dado castigos exemplares para os prevaricadores, mas não deu porque Portugal é um país de brandos costumes e pela conivência governamental da altura.
Lembro-me duma quantidade enorme de situações graves praticadas por um célebre guarda Abel, com a conivência do FCP, senão ele não teria acesso às zonas restritas do Estádio das Antas.
Lembro-me de muito mais situações, só que seria maçador para quem estiver a ler enumerá-las aqui. Basta pesquisar, que se encontram por aí à mão de semear na internet.
Vou apenas falar do passado mais recente.
É ou não verdade que Pinto da Costa e outros foram condenados na justiça desportiva e não só? Muitos dirão foi, mas foi absolvido posteriormente por não se ter provado!
Agora digam-me, só porque não se provou, porque as escutas não são válidas como meio de prova e/ou porque no meio de quem decide estão cidadãos que deveriam estar acima de qualquer suspeita, mas não estão infelizmente, seja por compadrios, seja por outras razões, passa-se uma esponja e não aconteceu nada?
Não é verdade que árbitros viajaram por conta do FCP há alguns anos atrás?
Não é verdade que jogadores do FCP, num passado ainda bem recente, corriam atrás dos árbitros quando estes tomavam alguma decisão menos agradável e não lhes acontecia nada? Quem não souber, pesquise o You Tube, que não faltam vídeos, apesar de muitos já terem sido retirados.
Que eu me lembre (e não sou nenhuma criança) nunca vi nada parecido relacionado com o Benfica e jogadores do mesmo.
Ajudas de árbitros todos têm pontualmente e todos os anos, mas nos momentos certos elas eram sempre para o mesmo lado.
Portanto, que fique bem claro, concordo que Pinto da Costa terá sido o maior e melhor presidente para os portistas porque conquistou títulos, que é o que os adeptos querem, mas não da forma que engrandece  um clube. E se o FCP é assim tão grande como os seus adeptos dizem, porque motivo vem constantemente com o discurso da regionalização, o povo do norte, isto e aquilo.
O único clube verdadeiramente nacional e reconhecido ainda hoje no mundo é o Benfica. Não tenham dúvidas, vejam o valor da "marca" apesar de só ter ganho 2 campeonatos nos últimos 18 anos, vejam a obra feita, apesar de algumas fases tristes da sua história como a do tempo de Vale e Azevedo, de que me envergonho enquanto benfiquista.
E, quem souber, diga-me e prove-me quando o Benfica foi acusado de corrupção desportiva, ou o seu nome esteve envolvido nesse tipo de situações.
Podia ainda falar de túneis, assunto da actualidade mas fica para um próximo post.

A confusão está instalada na arbitragem

Vamos à cronologia dos factos.
Aquando da cerimónia de entrega das insígnias da FIFA a 29 árbitros nacionais, Gilberto Madail, presidente da FPF, fez questão de endereçar um voto de confiança a todos, dizendo «os árbitros portugueses são tão bons como os melhores e fico orgulhoso da arbitragem portuguesa, quando comparada com as restantes».
No mesmo dia e evento, Hermínio Loureiro, Presidente da Liga de Clubes, exaltou o grau de responsabilidade dos mesmos e mostrou-se a favor da introdução de meios tecnológicos para os auxiliar.
Esta semana, o Presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, Vítor Pereira, veio dizer, «houve desempenhos de alguns árbitros, que não cumpriram a missão de garantir a imparcialidade no jogo», referindo-se aos jogos da jornada do fim de semana anterior a esse evento.
Hoje, Paulo Paraty, ex-árbitro internacional, veio dizer que não gostou das declarações de V. Pereira porque a sua missão é motivar e com essas declarações não o fez, antes pelo contrário.
Quanto a mim, embora considere que as declarações de V. Pereira, por ser o presidente dos árbitros, não devessem ter sido públicas, elas refletem as inúmeras contradições e interesses que move o sector.
Se por um lado V. Pereira tem a função de dirigir os árbitros e motivá-los, também tem o dever de reconhecer publicamente que os árbitros têm errado e muito nos últimos tempos. Tem havido beneficiados? Sim, muitos! Mas muitos dos beneficiados também têm sido prejudicados e muito.
Não devemos olhar para os prejuízos apenas quando nos toca a vez, nem anunciar aos sete ventos, que os outros é que estão a ser beneficiados.
O recado serve para todas as cores. Sejam vermelha, azul ou verde!

O Dragão Brigão

Sempre que o F.C. Porto não está no primeiro lugar do campeonato, lá vem o seu presidente atacar o Benfica, as arbitragens, as entidades da justiça desportiva, a Liga, enfim tudo o que mexe! Mas, começando sempre pelo Benfica, como se este fosse o causador das suas derrotas. É uma fixação!
Como hoje empataram em casa com o Paços, cá o teremos ainda hoje, o mais tardar amanhã. Já cansa.
Uma coisa que me causa estranheza é que nunca ataca o Braga que está em 1º lugar. Porque será? Se alguém souber, diga-me por tenho curiosidade em saber!
Quem tiver interesse e ainda não tiver lido, deixo-vos uma crónica publicada hoje.


O Dragão brigão

Adormecido por anos consecutivos de conquistas, o universo portista acordou subitamente ao tom inflamado do grande líder. O avanço benfiquista no campeonato, mas sobretudo a constância da forma dos pupilos de Jorge Jesus, que se mantêm no topo desde o início da época, já perturba o sono de Pinto da Costa, cujos fantasmas - do Apito Encarnado e agora também de outras cores - foram despertados ultimamente.

PC não gosta de ver o FC Porto tanto tempo longe do 1.º lugar, ainda para mais depois de perdida a batalha da Luz (no campo e, ao que parece, também no túnel). Mas pior que a derrota com o Benfica, o que tem deixado PC com insónias tem sido o adormecimento da equipa de Jesualdo em campo. A vitória suada frente à U. Leiria na pretérita jornada quase ia dando em desastre, quando nos descontos um penálti infantil de Fernando podia ter originado a perda de mais 2 pontos em casa. Mais grave ainda, na sequência do lance, nenhum jogador azul e branco esboçou a mais pequena contestação à decisão do árbitro Elmano, como que aceitando impavidamente a sorte do destino.

Ora, o destino é cada um que o faz. Pinto da Costa sabe disso e, por isso, 24 horas depois a colocar a máscara de brigão, invectivando os seus com o recuperado discurso do "sozinhos contra todos". Percebe-se o timing do presidente: a viragem do campeonato é o momento chave para o que o FC Porto ainda poderá fazer até final da época.
(PAULO QUENTAL, in Record)

Apresentação emocionada de Vagner Love

"Ricas prendas" me saíram estes dois

No futebol português continua-se a falar muito de arbitragens e pouco de outras coisas mais importantes, que no entanto, não são para aqui chamadas agora.
Pinto da Costa com a sua pose de vítima habitual, solicitou esta semana ao Governo a abertura dum "apito encarnado", assim mesmo, abertura dum apito (a língua portuguesa não é fácil e nem todos a dominam, infelizmente). Depois vieram as declarações do técnico adjunto João Pinto sobre a nomeação de João Ferreira para o Académica-Porto da Taça da Liga e por aí fora. A propósito, sabem porque foi João Pinto (eu já nem me lembrava dele, tão calado que andava) a falar para a comunicação, porque o Prof. Jesualdo está em blackout por solidariedade com a equipa, quando lhe convém.
Blackout sui-generis este!
Bom, voltando ao histerismo de Pinto da Costa perante as arbitragens do Benfica, o "Gato" Miguel Góis brindou-nos com mais uma bela crónica esta semana.
Quem tiver paciência pode lê-la aqui, a seguir:

RICAS PRENDAS
Os meus pais sempre me disseram: "Não aceites doces de estranhos." Por isso, aos 11 anos, quando um desconhecido com mau aspeto me ofereceu um bolo para entrar no seu carro, eu entrei logo, mas recusei educadamente a bola de Berlim. Em contrapartida, hoje em dia, compreendo melhor o significado da frase. Se não, vejamos.
Uma das tendências deste outono-inverno é dizer-se que o Benfica anda a ser beneficiado pelas arbitragens. Mas, se nos tentarmos recordar de quais as partidas em que isso objetivamente aconteceu, quais são os jogos que vêm à memória? Em rigor, são dois: o Sporting-Benfica no Estádio do Algarve, e o mais recente Benfica-Nacional. Dois jogos da Taça da Liga, portanto. É muito provável que tenha sido para isto que a Taça Carlsberg foi criada: para que o Benfica esgote o plafond de boas arbitragens nessa competição, e não no campeonato.
Mas há outra coincidência curiosa - o "pénalti" de Yebda sobre Lisandro foi assinalado a 8 de fevereiro de 2009; o "pénalti" de Pedro Silva no Algarve a 21 de março de 2009. Por sua vez, a mão de Rodríguez dentro da área do FC Porto não foi assinalada na Luz a 20 de dezembro de 2009; e a expulsão, no Benfica-Nacional, foi perdoada a Luisão a 3 de janeiro de 2010. Ou seja, no meio da trafulhice que é o futebol português, é reconfortante saber que, dias depois de sermos espoliados frente ao nosso principal rival na competição mais importante, seremos devidamente compensados num jogo a feijões.
Sejamos francos: a Taça da Liga é a Liga Sagres dos ciganos. Olhamos, por exemplo, para a equipa que o Benfica apresentou ontem em Guimarães - sem Quim, Javi García, Di María, Saviola e Cardozo - e aquilo não é bem o Benfica. Se houvesse rigor, a partida de ontem teria sido anunciada como o confronto entre o Venfica e o Guimarões.
(Por: Miguel Góis, in Record)

Brasil – terminou mais uma novela!

No Brasil, país das telenovelas, entre muitas outras coisas boas, terminou a novela “Vagner Love”. E como é habitual nas novelas, com final feliz ... para Love e Flamengo.

Para quem não a acompanhou, aqui vos deixo um breve resumo dos capítulos:
7/12/09- Após conquistar o hexacampeonato brasileiro, o Flamengo busca um novo companheiro de ataque para Adriano. Alguns nomes são especulados, mas a diretoria elege seu principal alvo: Vagner Love, que se encontra em uma situação muito desconfortável no Palmeiras após ser agredido por torcedores de uma facção de torcida na reta final do Brasileiro.

20/12/09- Love se reúne com a diretoria do Palmeiras para definir seu futuro. Insatisfeito, o jogador pede para deixar o clube e o Flamengo confirma interesse no atacante e entra de vez na briga para ter o "Artilheiro do Amor".

21/12/09- Apesar do Flamengo já ter anunciado interesse no atacante, Vagner nega que tenha sido procurado por alguém do Rubro Negro.

24/12/09- Palmeiras afirma que só libera Vagner Love, caso exista alguma compensação financeira, pois, para os dirigentes alviverdes, o atacante foi um alto investimento.

26/12/09- Vagner Love afirma que deseja jogar pelo Flamengo e fazer dupla de ataque com Adriano. Jogar a Libertadores é outro sonho do atacante.

27/12/09- Sabendo da possibilidade real de não ter mais Vagner Love, o Palmeiras propõe um troca-troca envolvendo jogadores. A equipe alviverde pede o apoiador Everton ou o meia Kleberson pelo matador.

29/12/09- Flamengo afirma que não cede nenhum jogador em troca de Vagner Love e o Palmeiras diz que só negoceia o atacante caso o Fla libere Everton.

5/1/10- Após uma esfriada, as negociações seguem se arrrastando e Vagner Love se reapresenta com todo o elenco palmeirense para início da pré-temporada. O Flamengo segue afirmando que não cede Éverton para ter o atacante.

6/1/10- Everton fecha com o Tigres, do México, e frustra qualquer tipo de negociação envolvendo um troca-troca.

7/1/10- O elenco do Palmeiras viaja para Atibaia para realizar pré-temporada e Vagner Love, alegando problemas particulares, não se junta ao grupo. Representante do CSKA no Brasil afirma que clube russo não vai se meter na negociação entre Palmeiras e FLamengo.

8/1/10- Para liberar Vagner Love ao Flamengo, o Palmeiras quer que o atacante deixe de receber R$ 1,5 milhão, valor que o clube deve para o jogador.

10/1/10- Flamengo e Love só esperam uma liberação do CSKA para fechar contrato. As bases salariais já estariam acertadas e o novo patrocinador do Rubro Negro pagaria o salário do atacante.

11/1/10- Inicialmente, o CSKA pede a volta imediata do atacante à Europa. Depois, indica um pedido de compensação pelo empréstimo, mas acena com a possibilidade de abrir mão do dinheiro, devido a argumentações de Love para ficar no Brasil. Love acerta verbalmente com o Palmeiras e abre mão de 50% da dívida do clube com ele para ser liberado.

13/1/10- Vagner Love fica a um documento de ser anunciado como novo reforço do Flamengo. Uma resposta do CSKA que permitiria o reempréstimo sem ônus ao clube rubro-negro é esperada para a manhã de quinta.

14/1/10- Diretoria do CSKA informa ao clube carioca, ainda verbalmente, que aceita emprestar o atacante sem ônus para o Flamengo. Falta, apenas, o trâmite burocrático, com a chegada do papel em documento timbrado. Mas o negócio está fechado.

14/1/10- Chega ao final a emocionante novela envolvendo Vagner Love, Palmeiras, CSKA e Flamengo: VAGNER LOVE É O NOVO COMPANHEIRO DE ADRIANO NO ATAQUE DO FLAMENGO.

Emocionante mesmo!
Agora vamos esperar para ver se as expectativas dos flamenguistas não saem "furadas".
Vagner Love chega ao Palmeiras cedido pelo CSKA com quase 3 meses de campeonato decorrido.
Coincidindo mais ou menos com a sua entrada atinge o topo da classificação do campeonato brasileiro.
Quando se apostavam todas as fichas no Palmeiras campeão, este começa a perder pontos atrás de pontos e vê o São Paulo a aproximar-se lentamente.
Começam então os problemas internos, as acusações aos jogadores de falta de profissionalismo. 
Vagner Love, entra na história por gostar de "baladas" nocturnas.
Os adeptos perdem a cabeça e agridem-no à porta duma caixa automática dum Banco.
O Flamengo já tem um "baladista" o Adriano.
Concluindo, é um grande reforço para o Flamengo defender o título de campeão e atacar a Libertadores, mas também pode vir a ser uma grande dor de cabeça se as coisas não correrem bem, especialmente se o jogador não tiver juízo!

Bola do Mundial pode complicar livres de C.Ronaldo

Segundo o físico Ken Bray, Cristiano Ronaldo poderá ter de alterar a sua forma de marcar livres

Jabulani (“festejar” em zulu) é o nome da bola que será estreada no Mundial de futebol deste ano na África do Sul. Quem, no entanto, poderá não ter razões para festejar o aparecimento desta nova bola é Cristiano Ronaldo. Segundo o físico inglês Ken Bray, os livres do português podem ser menos eficazes com a Jabulani, porque esta será mais estável.

Se Ronaldo chutar esta bola com a mesma técnica [pouco efeito], não vai produzir o mesmo resultado. Não vai voar de forma tão imprevisível”, explica Ken Bray, autor do livro How to score: science and the beautiful game, afirmando que a nova bola será menos propensa a trajectórias “malucas”, até porque tem só oito painéis e surge agora com pequenas saliências que a ajudam a estabilizar.
Mas por que razão Ronaldo poderá ser mais afectado do que os outros? Porque tem uma técnica diferente. “O marcador de livres convencional gosta de rematar a bola com efeito e, neste caso, ela faz uma curva previsível”, explica Ken Bray, um professor doutorado em Física Quântica e que desde 2000 se dedica à análise do futebol na Universidade de Bath: “Ronaldo desenvolveu uma técnica em que remata a bola com pouco efeito. Ao fazer isto, a bola movimenta-se entre as massas de ar e tem uma trajectória mais imprevisível”.
Este estilo tem uma consequência prática: “Quando Beckham remata, sabe onde a bola vai terminar. Quando Ronaldo remata, é um livre bonito, mas ele não sabe onde vai entrar, porque o voo da bola é muito caótico. Ronaldo é imprevisível, porque aproveita o caos criado pelo ar na bola”, afirma o físico inglês, salientando que não está a criticar o avançado do Real Madrid. Para Bray, o português aprendeu a aproveitar a instabilidade do esférico no Mundial 2006, com a Teamgeist, que foi um pesadelo para os guarda-redes.
Ken Bray, porém, considera que Ronaldo é suficientemente “talentoso” para mudar a sua técnica. “Provavelmente terá de dar mais efeito na bola”, aponta o inglês, para quem o avançado do Real Madrid poderá fazer essa avaliação quando a Adidas disponibilizar a nova bola, no período de adaptação antes do Mundial.
O físico destaca, aliás, a técnica única do português, que é mais eficaz longe da baliza (a 25 ou 30 metros), por duas razões: “Primeiro, ele bate na bola com muita força, impondo velocidades acima de 30 metros por segundo. [108km/h]. Em segundo, o efeito caótico necessita de algum espaço para se desenvolver”, salienta Bray.
Esta técnica de Ronaldo só é comparável à knuckelball do basebol, em que o lançador segura a bola com os nós dos dedos indicador e médio. Esta técnica permite não dar efeito à bola e deixá-la à mercê do ar, provocando uma trajectória mais incerta.
Os rematadores clássicos de livres dão efeito à bola, que desenham curvas como os remates de David Beckham e Roberto Carlos. Mas na actualidade há outro jogador que tem uma técnica pouco usual: Didier Drogba, que remata com a parte interior do pé. Ken Bray afirma que, no caso do costa-marfinense, “o contacto do pé na bola acontece ligeiramente acima do centro”, pelo que o avançado do Chelsea “consegue rematar com topspin a partir do chão”, dando um efeito semelhante aos dos tenistas quando batem a bola por cima. “A bola voa sobre a barreira e desce muito rapidamente”, diz.
Bray afirma que o estilo de Drogba lhe recorda a forma como Eusébio fazia alguns remates. “Em 1966, nos penáltis contra a Coreia do Norte, Eusébio rematou com a parte interior do pé, com a mesma técnica do Drogba”, conta o inglês.
(Fonte: Público)

O "mecanismo de solidariedade"


Dois clubes paraguaios onde Cardozo jogou na fase de formação reclamam a percentagem, a que se acham com direito, sobre os 5% referentes aos últimos 20% do passe do internacional paraguaio, comprados posteriormente pelo Benfica.
Desde que a FIFA criou este "mecanismo de solidariedade" em 2001, que garante ao(s) clube(s) formador(es) o direito a 5% do valor das transferências internacionais de jogadores, os clubes andam de olho bem aberto sobre aqueles que formaram, especialmente os mais pequenos dos países exportadores, nomeadamente todos da América do Sul, com especial destaque para Brasil e Argentina.
E verão abaixo que vale a pena estarem atentos.
Atenção, não confundir este "mecanismo de solidariedade" da FIFA, com os "direitos de formação" que funciona a nível nacional.

O art.º 21 do novo regulamento da FIFA, diz sobre o "mecanismo de solidariedade:
Um atleta que tenha passado por um clube dos 12 aos 23 anos é considerado formado por ele.
- Dos 12 aos 15 anos, a indemnização é de 0,25% por ano.
- Dos 16 aos 23 anos, passa para 0,5% anuais.
- É valido em transferências internacionais, até o fim da carreira.

Se um atleta profissional for transferido antes do termo do seu contrato, qualquer clube que tenha contribuído para a sua educação e formação receberá uma percentagem da compensação paga ao clube anterior (contribuição de solidariedade).
Este mecanismo é válido até ao fim da carreira dum atleta profissional.
Atenção, os pedidos têm de ser feitos até 18 meses após as transferências. Depois desse prazo caducam!
O exemplo abaixo mostra que vale a pena estarem atentos.
Clubes como o Grêmio de Porto Alegre - um dos "históricos" do Rio Grande do Sul - levam o assunto muito a sério. O Grêmio recorre aos serviços de uma empresa especializada, a Indago Football Intelligence, e passou a dedicar uma atenção redobrada ao acompanhamento minucioso da carreira de todos os jogadores profissionais que passaram pelas escolas do clube.

O esforço compensa. O Grêmio chegou à conclusão de que poderia lucrar com as transferências de 200 atletas dos cerca de 600 que deixaram o clube nos últimos dez anos. No ano passado, cerca de dois milhões de euros entraram nos cofres do clube através desta via.
(fonte: diário de notícias-05/05/2007)



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARQUIVO DO BLOG

Prémio Relíquia da Internet

Prémio Relíquia da Internet

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Presente do grande CORAÇÃO ENCARNADO

Adaptado por Blogger Benfiquista

Blog do Manuel © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO